Maringá, 15 de Outubro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 

O MAIOR PATRIMONIO DE UMA NAÇÃO É O ESPIRITO DE LUTA DO SEU POVO E A MAIOR AMEAÇA A UMA NAÇÃO É A DESAGREGAÇÃO DESTE ESPIRITO.

MEMORIAS DE UM BOM SUJEITO
Ele gosta tanto do seu nome que o deu aos seus dois filhos homens. Benivaldo II e Benivaldo III. Iguais ao do pai: Benivaldo Ramos Ferreira, que no caso, é o I.
Conhecemo-nos  quando cursamos juntos o primeiro ano do grupo escolar, lá no Maringá Velho, em 1947, na mesma  turma da Valquíria Planas, do Zelito Tourinho, do Pedro Martins Philipe, do Aristides Manetti, do Antonio Francisco Perioto. A professora era a então mocinha Stefania Moreno, que, casando-se com o Thirso, virou Stefania Rodrigues Alves, ainda hoje, uma linda mulher.
Com a inauguração do Grupo Escolar do Maringá Novo – que virou mais tarde o Grupo Osvaldo Cruz – deixei a convivência com o Benivaldo. No Ginásio Gastão Vidigal, voltamos a ser colegas.
Na juventude a convivência era permanente. O Benivaldo um excelente jogador de bilhar – coisa que nunca aprendi – bom dançarino, jogador de futebol nos campos de terra, era um sujeito folgadão. Quando nos apresentamos para os exames médicos para servir o exercito, ele mais alto e mais forte, foi designado para o Batalhão Especial do exercito no Rio de Janeiro.  Eu não passei no exame por falta de peso. Era magro demais. Virei alvo das gozações dele e dos demais amigos mais chegados como o Paulo Rubens de Lima e  o Edison Azevedo da Cruz.
Todos trabalhavam e tinham emprego. Estudávamos à noite. Participávamos de todos os bailes e matinês dançantes da cidade.
O Benivaldo, cujo pai, Joaquim Ferreira Dias, o famoso Joaquim Macaco, foi vereador em varias oportunidades, tentou seguir seus passos.  Não deu certo. Jamais conseguiu os votos de que precisava. Na verdade, foi candidato para satisfazer os amigos.
Quando se casou com a Dulse Telles, deixou a boemia de lado e passou a ser um homem de respeito.
Ingressou muito jovem, por concurso, na Prefeitura de Maringá.
Fez uma carreira brilhante como funcionário municipal.  Em varias oportunidades ocupou cargos relevantes, como o de secretário.
Quando Silvio Barros precisou de uma pessoa de confiança para instalar a Expoingá e ser uma feira de respeito, foi buscar o Benivaldo.  Ele fez um trabalho magnífico.  Contatou criadores, conquistou amizades pelo Brasil afora e conseguiu dar à feira o tamanho e a importância que ela merecia.
A existência da Expoingá deve-se ao trabalho de muitos, mas, especialmente, o desenvolvido pelo Benivaldo.
Ingressou cedo no movimento rotário. Pela competência e liderança, foi governador do Distrito 463 de Rotary Internacional.  Foi um excelente governador que continua até hoje, respeitado e querido pelos companheiros.
Benivaldo Ramos Ferreira, pioneiro e maringaense da gema, é um bom sujeito.  Desses a quem a cidade deve muito e sabe reconhecer.

A DOR DA VIDA
Um jovem, extremamente triste, encontra um velho mestre e reclama da vida.
O Mestre pede ao jovem que coloque um punhado de sal em um copo de água e depois beba.
O jovem faz uma enorme careta.
O Mestre pergunta: sentiu o gosto do sal?
- sim. Muito salgado.
O mestre pede ao jovem que apanhe outro punhado de sal e o jogue em um lago. Depois pede que beba a água do lago.
Pergunta de novo: sentiu o gosto do sal?
- não, responde o jovem.
O mestre então ensina:
“A dor da vida de uma pessoa não muda. Mas, o sabor da dor depende de onde a colocamos”.
Caro amigo: “deixe de ser um copo. Torne-se um lago”.

AS PODEROSAS
Marli Martim Silva resolveu entrar na política quando cansou de ajudar ao marido como candidato a vereador.  Em todos os lugares em que ia pedir votos, escutava sempre: “em você eu voto”.
Foi  o bastante para que ela resolvesse tentar a sorte.
Com a mesma disposição das outras campanhas, foi a luta e elegeu-se a primeira vez.  Vieram mais duas vitoriosas campanhas, mesmo em campo adverso.
Marli, uma mulher de valor e de respeito, jamais mudou de conduta política: sempre está do mesmo lado da sua consciência e da sua enorme capacidade de servir.  Foi assim a vida inteira como funcionaria da Caixa Econômica onde sempre fez mais do que a obrigação funcional. No Lions onde é companheira leal e sempre voltada para a ajuda à comunidade. Na igreja que freqüenta com sua família.
Marli sempre foi poderosa.
Sempre comandou com sabedoria, com eficiência e com competência.
Graças a isso, como vereadora, reelege-se com sobras em todos os pleitos. É autora de projetos polêmicos como o do fechamento dos bares depois das onze da noite.  Agora apresentou o mais polemico: proibir os menores de dezesseis anos de sair às ruas depois das onze da noite.  Já está dando o que falar.
Na ultima campanha foi cogitada em ser candidata do DEM à prefeitura.  Não aceitou.  Sabe que é necessária no legislativo onde mantém uma postura de independência em relação aos demais poderes.  Sabe como se portar e é respeitada pela comunidade.
Marli Martim Silva, uma mulher poderosa que dignifica a presença feminina na política de Maringá e do Paraná.

MULHER NÃO TRAI – SE VINGA
O marido vivia a caçoar da sua mulher que era uma bela loura.
Num dia, passou pela casa de uns amigos e os convidou a acompanhá-los ao aeroporto onde sua mulher iria embarcar para a França.
Na hora do embarque, na frente de todos os amigos diz:
-Meu amor: traga uma francesinha de presente prá mim.
Trinta dias depois, repete o convite e leva todos os amigos de novo, para receber a mulher que retornava.
No calor dos abraços e cumprimentos, indaga de novo, bem alto:
- e daí meu amor: trouxe uma francesinha prá mim?
Ela responde de pronto e no mesmo tom:
- Eu fiz o possível.  Agora é só torcer para nascer uma menina.

NÃO SAI MESMO
José Sarney presidente do senado, já virou senador pelo Amapá, de forma fraudulenta e com o consentimento expresso do Tribunal Superior Eleitoral. Todos em nosso país sabem que Sarney jamais saiu do Maranhão, onde é coronel e domina povo, políticos e até o judiciário.
Quando resolveu eleger sua filha senadora, inscreveu-se como eleitor no Amapá e candidatou-se ao senado. O TSE aceitou candidamente e ele fez pouco mais de sete mil votos.  Reelegeu-se e para ajudar ao amigo Lula – quem diria que isso fosse um dia acontecer – acabou presidente do senado.
Nunca antes na historia da republica e do senado aconteceu tantos escândalos e safadezas quanto na presidência de Sarney. E o Lula não sabia de nada...
E nós assistimos a tudo como se isso fosse normal.  Coisa de político e da política.  Respeitar o povo prá que?
O pior é que isso não vai mudar nunca.
O povo tem o governo que merece e pronto.
É o povo que elege esses pilantras. O mesmo povo que aceita vender seu voto em troca de um favorzinho aqui, uma ajudinha ali, uma bolsa família, um botijão de gás, etc.etc.
Para mudar nosso país é preciso rever a forma de se educar as nossas crianças.
Só com uma nova geração de eleitores conscientes teremos políticos respeitados e respeitosos no poder.
Do jeito que está, vai ficando cada dia pior.


FELICIDADE É SINONIMO DE TRANQUILIDADE.  SER FELIZ É SER TRANQUILO.

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato