Maringá, 06 de Agosto de 2020
OdontoAtual Della Pizza
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 

SEJA UM IDOSO.  NUNCA UM VELHO.

Cada cidadão que assume o compromisso de representar a maior parte da população de uma cidade, sendo o seu dirigente maior, como prefeito, assume, também, o dever de tomar decisões às vezes controversas, que, no entanto, são necessárias.
Os prefeitos que dirigiram Maringá, cada um a seu tempo,  tiveram a oportunidade de demonstrar isso.
O primeiro deles, Inocente Vilanova Junior, assumiu uma atitude corajosa quando resolveu taxar os terrenos pertencentes a Companhia Melhoramentos e que ainda estavam para serem vendidos.
Foi um Deus nos acuda.
A maior parte da câmara de vereadores foi contra. A poderosa companhia colonizadora, abriu todas as baterias possíveis, inclusive na imprensa, para tentar anular a decisão do valente prefeito.  No entanto, prevaleceu a sua corajosa atitude.
Américo Dias Ferraz o segundo, arrumou uma briga histórica com os componentes do PSD quando tomou de volta para o município, o matadouro municipal, construído ainda quando a cidade era distrito de Mandaguari.
A atitude custou ao prefeito a surra histórica que levou de Aníbal Goulart Maia dentro de uma barbearia. 
João Paulino, o mais contundente dos prefeitos, assumiu a postura de dono da cidade quando derrubou com tratores a primeira favela que se instalava na cidade,  no prolongamento da avenida São Paulo.
Depois resolveu corrigir o alinhamento dos túmulos do cemitério municipal que, na verdade, era um amontoado de sepulturas feitas à vontade.
Passou a moto-niveladora por sobre sepulturas, derrubou jazigos, implantou a ordem e permitiu o uso adequado do cemitério municipal.
Causou com sua atitude uma das maiores senão a maior polemica da historia administrativa da cidade.
No seu segundo mandato corrigiu e ordenou o crescimento da cidade, com um planejamento condizente com o traçado original.
Luiz Moreira de Carvalho foi o mais pacifico dos prefeitos.
Mineiro até no jeito de administrar não criou nenhuma polemica com a população.  Limitou-se a cumprir com o plano de governo que o elegeu.
Adriano José Valente, homem pacato e cordato, teve uma atitude de enorme coragem quando determinou o fechamento dos poços profundos ou não, que abasteciam a população.
Desde a fundação, cada lote tinha o seu poço e a sua fossa.
Com a criação e funcionamento da Codemar a cidade passou a ter água tratada.
Adriano recebeu a estação de tratamento e as caixas de distribuição prontas e funcionando, graças ao empenho dos  governos de João Paulino e Luiz de Carvalho.
Fez um trabalho fantástico implantando a rede de distribuição.
Como ninguém queria pagar pela água preferindo continuar usando seus próprios poços particulares, o prefeito determinou o fechamento dos poços e sua inutilização com o despejo de creolina.
A atitude do prefeito permitiu que a população mesmo a contragosto recebesse água de qualidade.
Silvio Barros, pai, foi um prefeito polemico, mas extremamente corajoso, teve varias ações que demonstraram sua condição de líder sem medo.
A mais  polemica e controversa foi a abertura da Avenida JK – a chamada perimetral –
Silvio determinou a derrubada de centenas de arvores nos bosques 1 e 2 para que a avenida pudesse ser construída.
Isso gerou um levante dos ecos-chatos. A imprensa nacional – Folha, Estadão, Globo, Bandeirantes – mandaram repórteres cobrir a “insana” atitude do prefeito.
Agora, imaginem a cidade sem a avenida perimetral.  Seria um caos ainda maior.
Said Ferreira foi corajoso quando assumiu a responsabilidade de manter com dinheiro dos munícipes o curso de medicina na UEM.
Não fosse sua atitude destemida e extremamente combatida e a nossa universidade demoraria anos para se firmar como um dos maiores centros de cultura do país.
Ricardo Barros criou um enorme clima de guerra com os adversários quando implantou as escolas cooperativas, uma avançada parceira com a iniciativa privada.  Combatido desde o inicio da sua administração por elevar ao dobro o valor do IPTU da região mais rica da cidade, manteve a vanguarda de atitudes inteligentes com as escolas cooperativas. Mesmo combatido pelos adversários teve a coragem de manter seu ponto de vista.
Jairo Gianoto – único prefeito com mandato cassado na historia da cidade – assumiu o risco e implantou o sistema de estacionamento publico com o parquímetro, onde se pagava apenas pelo tempo em que realmente se usava o espaço.
Mesmo combatido duramente pela imprensa, manteve a decisão.
A administração do PT, primeiro com José Claudio e depois com João Ivo, fechada em torno apenas dos correligionários, limitou-se a melhorar e construir escolas para cumprir com as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Cada um a seu tempo, os dirigentes de nossa cidade assumiram responsabilidades e tomaram atitudes que mudaram o rumo da historia.
Como Silvio II ainda está na ativa, reeleito que foi, vamos deixar o exercício de analisar suas atitudes para quando seu mandato terminar.


O SAMBA DA IVANA

A escritora, poeta e excelente fotografa Ivana Martins, membro da Academia de Letras de Maringá, fez no domingo de carnaval, uma pequena poesia dedicada aos políticos brasileiros.

Sambam com nosso dinheiro,
Marcam passo com nosso salário.
A bateria saúda a malandragem
Coitado do povo brasileiro...
E pensar que na quarta-feira
Tudo acaba em cinzas...
E nossos sonhos ainda insistem
Na alegria inocente
Dos antigos carnavais de pierrôs e colombinas.

EXEMPLO DE CORAGEM

O juiz de Fernandópolis, no estado de São Paulo, Evandro Pelarin, deu um belíssimo exemplo ao punir os pais de uma aluna de uma escola daquela cidade, por usar o celular dentro da sala de aulas.
Em São Paulo é proibido o uso de celulares dentro das escolas.
A aluna estava usando. Foi advertida e o caso foi parar no Conselho Tutelar que denunciou o fato ao juízo da comarca.
A multa de mil reais aos pais foi aplicada pelo não exercício do Pátrio Poder.
Aos pais cabe educar os filhos.
À escola ensinar conhecimentos.
A atitude de coragem do juiz Evandro é a esperança de que nem tudo está perdido.

INDEFINIÇÃO

A eleição deste ano no âmbito do executivo ainda está totalmente indefinida quanto aos nomes em quem teremos de votar.
Apenas Dilma Russef a ungida do presidente Lula é candidata declarada.
José Serra mesmo sendo o líder absoluto das pesquisas de intenção de votos, ainda não sabe se arrisca o certo pelo duvidoso.
A sua reeleição para o governo de São Paulo é certa e tranqüila.
Por isso mesmo a sua disposição em ser candidato a presidente é titubeante.
Trocar o certo pelo duvidoso...
Ciro Gomes brinca de ser candidato.  Marina Silva não emplacar de jeito nenhum.  Não tem pinta de presidente.
E nós ficamos aguardando um nome capaz de inspirar confiança e nos fazer acreditar que é possivel vencer a poderosa maquina montada pelo presidente para se manter no poder.

QUINTO DO INFERNO

Quando o Brasil era colônia, de tudo o que aqui se produzia, pagava-se 20% para Portugal.  Ouro, pedras preciosas, cana-de-açúcar, madeira, tudo mesmo era taxado em um quinto.
Daí originou-se o Quinto do Inferno.
Era a maneira de os que trabalhavam e produziam, se queixarem do altíssimo imposto a que eram obrigados a remeter  para a corte.
E agora como é que deveríamos chamar os 40% que pagamos de impostos?
Governo do inferno?  Ou imposto do inferno?

INDEFINIÇÃO DOIS

No Paraná a sucessão continua na mesma.
Osmar Dias, Beto Richa e Álvaro Dias – as três maiores forças no momento - se digladiam para tentar acertar suas próprias candidaturas.
Osmar é candidato natural.
Beto Richa considerado o melhor prefeito do Brasil nos cinco anos de mandato, mantém um altíssimo índice de popularidade na capital e que se espalha com enorme facilidade pelo interior.
Álvaro tornou-se um nome nacional de respeito no Congresso Nacional e em todo o país.  Muito maior que o do irmão também senador.  Tem a seu favor o handicap de que em sendo o candidato do PSDB o irmão não disputaria o que tornaria sua vitoria facilitada.  Tem ainda apoio da cúpula partidária.
O desalinhado PMDB tem o vice Orlando Pessuti como pretendente.  Esbarra, no entanto, na vontade de Requião e dos deputados federais e estaduais do partido, havidos por uma coligação forte que seja capaz de permitir a reeleição das bancadas. Com candidatura própria sem consistência vai diminuir na certa.
Situação indefinida embora que absolutamente previsível.

E O SENADO...

Para o senado a única coisa certa é a candidatura do Roberto Requião que não pode ficar sem mandato.
Ricardo Barros trabalha, e muito, para ser candidato ao senado com enormes chances de ganhar.  Mas, pode também ser candidato ao governo em dependendo de quais nomes sejam os escolhidos.
O terceiro nome com chances é o de Gleisi Hofmann.
Até o final do mês teremos a definição.
Mas não se espera nada, além disso.

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


Rebote - Cláudio Viola
Rebote - Cláudio Viola
PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato