Maringá, 16 de Janeiro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS NUTRIGENES
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 

Na vida tudo passa.
Amor, riqueza, ilusão.
Na vida só não passa,
O bem que se faz a um irmão.

Quem lê o que escrevo sabe que comecei no jornalismo, onde fiz carreira, graças a Antonio Augusto de Assis que além de jornalista brilhante tem sido o mais premiado poeta do nosso país nos últimos anos.
É o maior divulgador de Maringá e suas letras.  No mundo da poesia, das trovas e das crônicas, no país inteiro, todos conhecem A.A. de Assis.
Nossas vidas nos últimos cinqüenta e tantos anos sempre estiveram ligadas pelos laços de amizade, de companheirismo e profissional.
Foi assim em a Tribuna de Maringá, nos idos de 1957 quando comecei como colunista social e ele era o redator chefe.  Depois em O Jornal de Maringá, na Folha do Norte do Paraná, na Norte do Paraná em Revista, numa agencia de propaganda que mantivemos juntos, até chegarmos ao rádio.
Em 1963 o Lindolfo Luiz era o gerente da Rádio Difusora.
Numa conversa de boteco, nos propôs fazermos um programa semanal na emissora.
Naquele tempo o rádio era o veiculo de comunicação mais importante para a massa da população.  TV ninguém nem sabia como era.  Não chegava por aqui nenhum sinal. Jornal sempre com tiragem pequena, só atingia a classe mais alta.
O povão mesmo ouvia rádio.  E rádio tinha uma força extraordinária no promover vendas, no comunicar noticias, no transmitir divertimento, no fazer acontecer.
Depois de não pensar muito, resolvemos fazer um programa, com uma hora de duração, todos os sábados, no horário nobre: das oito às nove da noite.
O Lindolfo vendeu o patrocínio para a Simca do Brasil, que em Maringá era representada pelo Silvio Barros, e nós tratamos de montar o programa.
Como não havia estúdio de gravação e os gravadores da época eram muito deficientes, seria sempre ao vivo.
Veio o nome: A QUEIMA ROUPA.
Programa de entrevista onde o Assis e eu colocávamos na parede o entrevistado.
Um sucesso logo no primeiro.  Entrevistamos o governador Ney Braga, o político mais influente do Paraná e fizemos perguntas as mais embaraçantes. Era para provocar o entrevistado. Como indagar da verdade sobre a nomeação de Paulo Pimentel para a secretaria de agricultura como pagamento do financiamento da sua eleição para governador, pelo sogro. Negou que fosse pagamento de alguma coisa, confirmou que recebeu muito dinheiro do Rei do Café, mas que a nomeação era por merecimento.  Paulo Pimentel tornou-se o melhor secretario de agricultura que o Paraná já teve e acabou, por isso mesmo, eleito governador em 1965.
Ele saiu-se, como sói acontecer com gente de gabarito como ele, magnificamente bem. Para nós um alivio e uma alegria. Ao termino do programa, na saída da emissora, centenas de pessoas para nos cumprimentar.
No segundo, o prefeito João Paulino, homem polemico, contundente, extremamente controverso, mas decidido no que queria e o maior líder político da cidade. Em todos os tempos.
Como na eleição de 1962 ele foi para o palanque dizer que se Maringá não elegesse Túlio Vargas para a assembléia e Renato Celidonio para câmara federal, ele JP renunciaria ao mandato de prefeito – e isso foi decisivo para a eleição de ambos – nós encostamos o prefeito na parede, duvidando que ele renunciasse ao mandato.  Ele ficou brabo e ameaçou retirar-se do programa.
João Paulino vivia em entrevero constante com o Bispo Diocesano, Dom Jaime Luiz Coelho.  Perguntamos a ele se a briga era de brincadeira para promover os dois e ele foi contundente: “a briga é séria mesmo. Quem faz política é político. Padre tem que cuidar da igreja. Eu administro a cidade. ele tem de administrar a diocese”.
O terceiro foi o secretario da agricultura Paulo Pimentel, já chamado de Paulo Nelore, pelo maior programa pecuário já feito no Paraná, no melhoramento do rebanho bovino.
Pimentel acabara de comprar o jornal Estado do Paraná e de lambuja A Tribuna. Colocamos o secretario na parede.  Ele afirmou que amigos seus haviam comprado os jornais.  Confirmou-se depois que era ele mesmo.
Fizemos o programa durante um bom período. E o que era importante: ninguém se recusava a participar mesmo com perguntas indiscretas.
Foi um tempo áureo aquele do A Queima Roupa.
Deixou de ir ao ar quando assumi a gerencia da Rádio Cultura e levei o Assis para ser o diretor artístico.
Não dava para continuar na Difusora.

DIFICULDADES  MIL...
O poder público não tem capacidade para atender as necessidades da população como um todo e, muito menos, aos pequenos grupos de excluídos.
Quem supre essas necessidades é a sociedade através das entidades filantrópicas.
É assim em todos os setores.
Por exemplo:  Não fosse a existência do Albergue Santa Luiza de Marilac e muito mais pessoas dormiriam na rua, sem comer, sem nenhum conforto.
Não fosse o Asilo São Vicente de Paulo, e velhos estariam abandonados nas ruas e, com certeza, já estariam mortos de fome ou de frio.
Não fosse o Marev ou o Molivi e muito mais drogados se transformariam em criminosos, bandidos, assaltantes.
Não fossem os clubes de serviço – Lions, Rotary, Maçonaria, Igrejas, Amem e outras ONGs compostas de pessoas dedicadas ao servir, quem mantêm essas entidades  – e mais crianças estariam sem creches, sem escolas, sem ensino, abandonadas nas ruas como, infelizmente, continua acontecendo.
Essas entidades suprem o dever do poder público.  Fazem a parte que ele deveria fazer.
O governo municipal de Maringá, de há muito tempo, entendeu isso.
Como forma de colaborar com essas entidades, passou a forneceu parte dos funcionários necessários ao funcionamento de creches, de escolas, de centros de recuperação de viciados, de centros de formação de mão de obra, de escolas especiais, etc.
Nada mais justo.
Afinal se o particular faz pela sociedade o que o governo deveria fazer, é justo que todos colaborem através dos seus impostos.
Não sei de quem foi a infeliz idéia de taxar essa ajuda como ilegal.
Nem sei que lei estabeleceu isso.
Mas o que sei é que a determinação do  Ministério Publico, para que o prefeito recolha todos os servidores que estão à disposição das entidades e que o Silvio está atendendo, está gerando o fim desse atendimento.
As entidades estão passando por dificuldades.
Não têm, sem ajuda oficial, jeito de manter o funcionamento dessas entidades.
Um desastre para quem precisa dessa ajuda.
Muitas estão fechando as portas.
Quem vai perder é o povo mais humilde, mais necessitado. E ninguém ganha. Nem o poder público.  Muito menos a sociedade.
Fazer justiça nem sempre é fazer cumprir a lei.
 
VIDA DIFICIL
Quem passa pela avenida Horacio Racanelo à noite, fica estupefato: o que tem de gente se drogando ao longo de toda a vida, é um absurdo.
Quem passa pela abandonada Praça da Catedral – à tarde, à noite (não sei de manhã) – ficar irritado: é gente demais se drogando, se prostituindo, pedindo esmolas.
Uma lástima.
A praça mais visitada do Paraná, um dos locais mais bonitos do Brasil, além de mal cuidado, com calçadas esburacadas, meio-fios quebrados e jardim abandonado, faz muito tempo, virou ponto de encontro de amantes do mesmo sexo, que praticam em redes estendidas entre as arvores.
E tem gente que defende esse direito.
Direito a que?
A ensinar a prostituição publicamente.
Se Deus permitisse isso, teria criado Adão e Ivo e não Adão e Eva.
O que está faltando é policiamento ostensivo.

FLANELÕES
Fui ao velório de um amigo nesta semana.
Um flanelão se ofereceu para cuidar do meu carro.
Recusei.  Afinal era uma manhã cheia de sol na sexta-feira.
O safado surrupiou a calota do carro.
Já era tempo de a policia militar, a guarda municipal dar uma basta na safadeza desses flanelinhas e flanelões.
Afinal quem vai a um velório não merece ser incomodado por esses safados.
Já é muito triste ir ao velório de um amigo.
Prefeito: dê um jeito nisso!
Por favor!

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato