Maringá, 16 de Janeiro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS NUTRIGENES
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 

Na era do ponto com.

Voa o sonho mais ligeiro

Um clique... e qual vento bom

Chega a trova ao mundo inteiro!

 

a.a.de assis

 

 

MEMORIAS DE UM BOM SUJEITO

 

Quando, em 1946 pelas mãos de meus pais chegamos a Maringá, era uma grande aventura só feita pelos que tinham coragem de enfrentar a selva inóspita e toda sorte de empecilhos.

A estrada terminava no fim-da-picada, no baixadão do incipiente povoado que se formava.

Um hotel coberto de tabuinhas e feito de palmitos em pé e algumas casas comerciais que se espalhavam ao longo da rua principal, foi o que encontramos na chegada.

Era um fervilhar de gente que vinha de todos os rincões do país em busca de novas oportunidades e da riqueza da terra roxa capaz de produzir café, sem adubo e em abundancia e o alimento básico para a refeição do dia-a-dia.

Eram os comerciantes daquele povoado que asseguravam aos pioneiros o abastecimento de suas casas, com cereais, sementes, roupas, ferramentas.

Quase todas as casas comerciais vendiam de tudo.  Eram os chamados armazéns.

Recordo com carinho daqueles que atendiam aos meus pais.

Ângelo Planas, Napoleão Moreira da Silva, Davi Rabelo, Benedito José Jorge, com suas casas comerciais.  Durval Francisco dos Santos com sua maquina de arroz, Otavio Perioto com sua fabrica de guaraná, Orozimbo de Assis Goulart e Mario Jardim com suas farmácias, eram os pioneiros lá no Maringá Velho.

Esses comerciantes eram os que asseguravam a manutenção das casas das pessoas, vendendo a prazo, para pagar quando a colheita chegasse e sem nenhum documento além do caderno onde eram anotadas as compras do mês.

E o importante: ninguém dava calote em ninguém.  Todos cumpriam com seus compromissos.

Em 1946 começou a derrubada da mata para a implantação da cidade, a partir da Praça José Bonifacio que então era a Praça do Maluf, onde Alfredo Maluf instalou um posto de combustível em meio à mata. Era o marco inicial da colonização da cidade planejada. A faixa entre a Igreja Santa Cruz e o posto Maluf permaneceu ainda por muitos anos com a mata sem nenhuma derrubada.

Era o “subidão” do Maringá Velho onde os jipes, jardineiras e caminhões, quando chovia, subiam apenas com correntes envolvendo os pneus.

O Mário Reis Meira instalou a sua casa das noivas, onde vendia tecidos e, principalmente, os que serviam para se fazer as roupas das noivas e noivos.

O Ernesto Paiva montou a primeira padaria – a Arco Iris – que mais tarde vendeu para o Hilário Alves.

O Rodolpho Bernardi instalou uma serralheria que fabricava janelas e portas e, muito rapidamente, montou uma loja de materiais de construção, que se tornou a maior da cidade durante muitos anos.

Trabalhei lá durante muitos anos e aprendi demais com o sagaz e inteligente Rodolpho.

O Antonio Del Grossi construiu um enorme cinema, inteiramente de madeira, lá na Vila Operária e, só muito mais tarde, mudou para um prédio moderno na Avenida Riachuelo.

As grandes lojas de magazines, mais completas, começaram a chegar à cidade no fim da década de quarenta.  Pernambucanas, Riachuelo, Prosdócimo, Hermes Macedo, João Vargas de Oliveira, Casas Blanc.  Vendiam de tudo.

Nesse tempo Francisco e Manoel Ribeiro construíram a Casa Ribeiro, na esquina da Brasil com a Herval.  Uma grande loja que, além de um grande armazém, vendia também pneus, ramo em que a família se especializou mais tarde e nasceu a Pneumar.

Francisco e João Gonçalves montaram a Casa das Maquinas, especializada em máquinas de costura, ferramenta indispensável às mulheres dos pioneiros que fabricavam suas roupas.

Heitor Bolela abastecia o comércio com impressos na sua Gráfica Bandeirantes e o João José de Oliveira vendia o material de escritório na Livraria e Papelaria Maringá.

Valdemar Buosi e suas irmãs montaram a Indústria de Bebidas Virginia e logo depois os irmãos Progianti, comandados pelo Fiori, montaram a Fábrica de Bebidas Ouro Verde.

O Felizardo Meneguetti e seus irmãos iniciaram na década de quarenta a implantação da cana na região, primeiro com a fabricação de cachaça e depois com o açúcar e álcool que transformou a Usina Santa Terezinha num dos maiores conglomerados industriais do país.

Foi o Felizardo, também, quem fez o primeiro loteamento urbano fora dos limites e dos planos da Companhia Melhoramentos, com o Jardim Ipiranga.

No inicio da década de cinqüenta os grandes atacadistas brasileiros descobriram a importância da cidade pela localização geográfica e aqui se instalaram quase que ao mesmo tempo, transformando Maringá no maior centro do comércio atacadista do sul do país.

Afonso Fernandes Martins, Dias Martins, Gonçalves Sé, J. Alves Veríssimo e outros de menor importância movimentavam, diariamente, centenas de caminhões carregados abastecendo o comércio menor da região sul.

O espírito empreendedor de um jovem fez nascer em Maringá um dos mais destacados grupo atacadista do país.

Alcides Parizoto meninão ainda trazia das Minas Gerais, semanalmente, uma Kombi cheia de queijos que revendia para pequenos comerciantes. O negócio se avolumou tanto que foi necessário montar um deposito pequeno no inicio e logo outro muito maior. Dos queijos para outras mercadorias foi um pulo.

Negocio em alta precisava de gente de confiança e capaz de crescer com ele.

Farid Curi e Paulo Rubens de Lima passaram a integrar a pequena empresa.

Não demorou nada e nasceu o Atacadão, um dos maiores atacadistas do Brasil e um belíssimo exemplo de competência no auto-serviço de abastecimento no atacado.

Samuel Silveira teve a coragem de montar no pequeno distrito de Maringá a primeira emissora de rádio, a Cultura.

Maringá tem muitas historias de gente competente, de comerciantes que construíram impérios que se ruíram quando os sucessores assumiram. Tem, também, historias de sucesso de sucessores que assumiram o negócio fundado pelos pais e que multiplicaram esses negócios.

 

 

DITADO INDIANO

Quando você ajuda a embarcação de um vizinho cruzar o oceano, o seu barco também chega à praia, são e salvo.

 

 

O FOCO É REALMENTE OUTRO...

O prefeito Silvio Barros nesta semana deu sua opinião sobre a quantidade de vereadores que teremos na próxima legislatura.

Tem absoluta razão quando defende que o que a sociedade deveria discutir é a verdadeira razão do porque existe uma câmara de vereadores. O numero não interessa.

O prefeito tem absoluta razão quando diz que vereador existe para fazer leis e para fiscalizar o poder executivo.

Esse é o papel primeiro do legislativo.

Infelizmente em nenhuma esfera o legislativo cumpre com o seu papel.

No senado, na câmara federal, na assembléia ou nas câmaras municipais o que se vê é exatamente o contrário.

O executivo manda em todas as esferas.

Dita normas e os que deveriam legislar apenas obedecem.

Em Maringá, em Curitiba ou em Brasília, o que se vê é sempre um legislativo obediente e conivente com os desejos do prefeito, do governador e da presidente.

 

 

MAIS UM...

Em apenas dois meses a presidente Dilma perdeu quatro ministros.

Um a cada quinze dias.

Não há nenhuma duvida de que ela assumiu uma herança maldita do governo anterior.

É corrupção demais para tão pouco tempo de governo.

A presidente está pagando um preço altíssimo pelo apoio que recebeu de Lula.

A sua popularidade está em queda.

Vamos ver até onde ela agüenta o tranco.

Que sina a da presidente...

 

O PARTIDÃO...

 

Quando o MDB nasceu com a extinção dos mais de 50 partidos que negociavam o mando no país, já nasceu para coexistir pacificamente com quem mandavam, no caso, os generais da revolução.

Aprenderam a obedecer e a tirar proveito das benesses do poder.

Foi sempre assim.

Mesmo depois que em nova mudança partidária mudou o nome para PMDB.

A história do partido não mudou em nada.

Continua na mesma.

Aprendeu a coonestar com o poder e nunca mais deixou de lado essa prática.

E isso ocorre em todos os níveis.

No município, no estado e no país.

Os integrantes do partido é quem têm os melhores cargos, mais ministérios, secretarias, diretorias, etc.

Desde quando passou a existir sempre foi o mesmo.

Quem diria que depois da guerra da eleição passada, os deputados estariam ao lado do governador Beto Richa?

Ninguém em sã consciência poderia imaginar que sim.

E estão.

Só quero ver na eleição do ano que vem.

Com quem estará o PMDB em Maringá?

 

DESTINO, FADO OU O QUE FOR...

ISSO TUDO É SÓ BRINQUEDO

- NA HISTORIA REAL DO AMOR

CRIA O AMOR SEU PROPRIO ENREDO!

 

a.a.de assis

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato