Maringá, 15 de Dezembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
JUAREZ FIRMINO
Balanço Gerak
 

O Consumo e a vida
Em nosso atual sistema econômico, muitos são os estímulos que nos levam ao consumo desenfreado e compulsivo, dada nossa falta de reflexão sobre a real necessidade. Vejam os exemplos: Janeiro é ano novo, estamos em férias, em Fevereiro tem carnaval? Tem sim senhor! Março marca o retorno às aulas, Abril chega e mal acabam as festividades – porque no Brasil o ano só começa depois do carnaval - e já é páscoa! Começa a correria atrás de chocolates, Maio é a vez das Mães e das Noivas... como amamos as mulheres da nossa vida! O movimento nas lojas é grande. Em Junho a paixão está em alta e os enamorados trocam presentes e juras, por vezes eternas, de amor. Ufa! Uma pausa em Julho! Férias escolares, ganhamos um fôlego para enfrentarmos a outra metade do ano que está por vir, no entanto , a criançada quer viajar, quer ir à colônia de férias, cinema, também se comemora o dia do amigo, mas como as amizades verdadeiras são poucas, o comércio não fatura com a data. Agosto é o mês, segundo o ditado popular, mês do desgosto, não sei a origem deste pensamento em relação ao mês, mas é o momento de agradecer àquele que nos conduziu pelos caminhos da vida desde pequenininho, o meu bom e velho pai, este homem que, de sol a sol, nos deu educação, alimento, nos formou para vida. Setembro! Um novo tempo esta no ar, é primavera, as ruas e praças com suas árvores imponentes e majestosas desabrocham cheia de flores, os pássaros cantam alegremente, tudo fica mais colorido. Como todos, dependemos de uma secretária, mesmo que seja nossa esposa que nos auxilia dia a dia, as flores são para agradecer e retribuir vocês pelo apoio e parabenizando-as pelo dia da secretária. Chegamos em outubro, mês das crianças, logo é fim do ano, e a gurizada está afoita, olham os comerciais na TV e já escolhem qual presente querem ganhar no Natal. Para os mais religiosos, o mês é dedicado à Nossa Senhora Aparecida, aquela que roga por nós. Em novembro as famílias lembram os seus entes queridos, visitam o campo santo, momento em que refletimos o quanto a vida é efêmera e passageira, o que estamos fazendo por este mundo e pelo outro que iremos um dia habitar? Enfim, dezembro torna-se o mês que acordamos e nas conversas cotidianas o que mais escutamos e falamos: “puxa já foi o ano, mas passou tão rápido eu nem vi, parece que janeiro foi ontem.” Começamos então os preparativos as festividades do Natal e Ano Novo, as  famílias querem se encontrar e festejar juntos, mesmo que o ano tenha sido duro, sempre há o que comemorar, todos querem tirar férias na mesma época, comprar presentes para todos, o comércio fica aberto à noite, as avenidas centrais iluminadas, tem também o Papai Noel, o trenzinho. É uma data encantada, relembramos o nascimento do menino Jesus e as expectativas para o dia de Natal são grandes, mas, como tudo na vida, o Natal vem e passa. Chega o dia 31 de dezembro: réveillon! “10, 9, 8...” e em apenas alguns segundos de contagem regressiva, o estouro de uma champanhe em casa ou à margem da praia, acompanhados ou não, nossas esperanças se renovam e começamos novamente o ciclo.

Juarez Firmino De Oliveira

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
24.06.2015
Balanço Geral
24.06.2015
Balanço Geral
08.01.2015
Balanço Geral
220.03.2012
Balanço Geral
08.02.2009
Balanço Geral
01.02.2009
Balanço Geral
18.01.2009
Balanço Geral
11.01.2009
Balanço Geral
06.01.2009
Balanço Geral
28.12.2008
Balanço Geral
21.12.2008
Balanço Geral
14.12.2008
Balanço Geral
07.12.2008
Balanço Geral
30.11.2008
Balanço Geral
23.11.2008
Balanço Geral


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato