Maringá, 16 de Janeiro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS NUTRIGENES
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 

FELIZ AQUELE QUE TRANSFERE O QUE SABE E APRENDE O QUE ENSINA.

 

 

MEMORIAS DE UM BOM SUJEITO

 

Conhecemo-nos quando a cidade ainda era pequena e com poucos habitantes.

Todos conheciam a todos.  A convivência é que foi pequena durante um período bem grande de nossas vidas.

Sempre participamos da vida política da cidade.

Em 1982 acabamos candidatos.  Ele a vice-prefeito na chapa encabeçada por Horacio Racanello pelo PMDB e eu a prefeito pelo PDS.

Embora adversários sempre houve respeito e convivência pacifica entre nós.

Nos tempos de faculdade éramos contemporâneos.  Terminei direito antes dele.

Nos papos da vida acabamos integrando o mesmo governo – o de Ricardo Barros – ele ocupando várias secretarias e eu a presidência do SAOP.

A partir dali passamos a integrar o mesmo grupo político e a participar das mesmas campanhas.

José Buzato sempre foi um homem probo, dedicado, estudioso e consciente do que fala.

 Um bom sujeito mesmo.

Quando governador do Lions, encontrei o Buzato em muitos acontecimentos sociais.  Ele era o Grão Mestre da Maçonaria do Paraná.

Foi ali que ele conquistou um lugar de destaque não só no Brasil,  mas em muitos lugares no mundo.

Sua postura e conduta como líder maior da maçonaria no Estado o transformaram num ícone como comandante respeitado.

Além de advogado atuante e de nominada sabedoria jurídica, foi professor de direito na nossa UEM.

Num domingo ensolarado, com o termômetro marcando mais de 40 graus, estava na rede descansando junto da Cida, quando no carreador aparece uma camionete levantando poeira.

Quem seria naquele confim de mundo a nos visitar?.

Estávamos em nossa fazenda em São Felix do Araguaia, lá no norte do Mato Grosso.

De repente, desce o sorridente Buzato acompanhado do Hugo Furlan.

Uma surpresa e tanto.

Jamais esperávamos uma visita naquele fim de mundo, ainda mais de amigos queridos como eles.

Uma festa alegre.

Em mais uma hora apareceram mais dois amigos fazendeiros na região.

Todo mundo reunido e o aperto foi enorme.

A casa sede era pequena e só tinha dois quartos.

Inda bem que o calor era intenso e o jeito foi acomodar dois nas redes na varanda da casa.

Mas, o mais importante foi o papo durante muito tempo até a hora de dormir.

O fato contribuiu para que providenciássemos a construção de mais acomodações, com dois novos apartamentos, para receber visitas.

No dia seguinte, o Osmany e seu companheiro foram para sua fazenda e o Buzato e o Hugo ficou conosco o dia inteiro.

Tinham ido a São Felix para acertar uma pendência antiga na compra de terras naquela região.

 

Mas, foi a nossa participação no primeiro mandato do prefeito Silvio Barros II que nossa amizade cresceu e se consolidou.

Assumimos o governo municipal numa hora difícil e decisiva para a cidade.

Era necessário mudar radicalmente as estruturas administrativas do município que estavam num caos assustador.

Como a gente trabalhava. Quase todos os dias, inclusive sábados e domingos, saíamos do Paço depois das dez da noite.

Que barbaridade” exclamava o Buzato várias vezes ao dia. Em todos os dias.

Era mesmo difícil admitir tanta coisa errada e tanta incompetência administrativa.

Deixamos o governo quase ao mesmo tempo.

As razões foram pessoais. Tanto a dele quanto a minha.

Mas, foi um dos períodos de que lembro com carinho e com muito respeito pelo cidadão José Buzato.

De decisões sábias, corretas e firmes, sempre  defendeu que estávamos ali para fazer um governo honesto e jamais prejudicarmos, principalmente, os funcionários municipais.

E mais: o contribuinte é o dono do poder, o dono da coisa publica e deve ser respeitado sempre.

José Buzato recebeu na ultima quinta-feira o titulo de Cidadão Benemérito de Maringá.

Dos títulos entregues nos últimos tempos, esse foi um dos mais justos e merecidos.

Ele fez muito pela cidade no meio maçônico, no campo jurídico e na ética com que sempre agiu como cidadão.

José Buzato é mesmo um bom sujeito.

Dos melhores que já conheci.

 

VETO CONSTRANGEDOR

A presidente Dilma Russef ainda não perdeu o ranço com que trata o produtor no país.  Vetou doze artigos da lei aprovada pelo Congresso Nacional que trata da ocupação do solo às margens de rios.  Procurou ser coerente com a turma que nunca produziu, mas que se julga responsável pelo meio ambiente.  São os ecos-chatos, aqueles que só criam dificuldades, que nunca trabalharam em coisa alguma e  defendem seus empregos, pagos pelos que produzem, criando dificuldades para vender facilidades.

Tenho quase certeza de que o congresso vai derrubar esse veto.

É a única coisa certa a fazer.

Ou a Dilma vai obrigar o governo de São Paulo a reflorestar as margens do Rio Tiete ou do Rio Pinheiro?

E mais: terá coragem para mandar derrubar as mansões ilegais – e que pertencem a políticos ou a os financiadores de políticos -  construídos às margens do Lago Paranoá?

Esse foi um veto desnecessário e intempestivo.

Próprio do despreparo do seu ministério.

Vai ser derrubado. Ah,  se vai...

 

FINACIAMENTOS....

Não sei bem porque o governo federal é tão preocupado com a indústria automobilística. 

O Brasil inteiro está cheio demais de carros que entopem e atravancam as ruas das cidades.

É só ver as de Maringá.  Cada vez mais carros e menos espaço para as pessoas.

Mas, o governo parece que só vê como aumentar as vendas desses mesmos carros.

O pior é que a cada dia aumenta o número de inadimplentes com os financiamentos.

As pessoas, sempre ávidas em ter seu próprio veículo – o que é perfeitamente compreensível – se endividam, mas compram o seu carro.

O governo estimula isso.

Sei não.

Acho que deveria estimular a poupança, estimular o conhecimento através do estudo, ao invés de estimular o endividamento através do financiamento de veículos em longo prazo.

Mesmo porque, o próprio governo, não tem condições de acompanhar esse crescimento com novos investimentos em avenidas, viadutos, túneis ou estradas com capacidade para absorver tamanho aumento de circulação.

É hora de se cair na realidade.

De se pensar com realidade.

 

NA ROTA CERTA

Os vereadores entraram na rota de campanha em busca da reeleição.

Nesta semana aprovaram a redução de seus salários de doze para seis mil e poucos reais.  Era o desejo da maioria da população.

Agora passam a discutir outro ponto polemico e que foi aprovado de afogadilho no ano passado: a proibição de construção de casas geminadas em terrenos com menos de 400 metros quadrados.

A população é contra.

A sociedade é contra,

Os vereadores foram a favor.

Levaram um tranco e agora voltam a discutir o assunto.

Para atender a maioria, irão aprovar a volta à permissão das construções.

É uma medida salutar e que atende àqueles que necessitam de ter ofertas de imóveis mais em conta.

Mesmo porque em terreno de 300 metros é possível construir duas casas com excelente qualidade de tamanho e de conforto para as pessoas mais pobres.

A aprovação da proibição foi um erro que precisa ser corrigido.

 

 

VOCE PODE DAR UMA FESTA SEM DINHEIRO.

MAS, NÃO SEM AMIGOS.

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato