Maringá, 24 de Junho de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 



QUANTO MAIS DIFICIL MAIS LINDA É A VITÓRIA

MEMORIAS DE UM BOM SUJEITO
Nesta semana faleceu o Avelino Bergamasco, um pioneiro dos bons e que ajudou a construir a nossa cidade.
Ele era uma dessas pessoas que foi conhecido pelo apelido e não pelo nome: Nego.
Que de Nego não tinha nada.  Era branco mesmo, mas ganhou o apelido desde pequeno. Ele dizia que seu nome era muito feito e por isso o apelido.
Fomos companheiros de jornadas incríveis no nosso tempo de jovens quando do início da cidade.
Em aquela época Maringá tinha dezenas de campos de futebol espalhados por todos os lados.
O primeiro deles no Maringá Velho, onde nasceu, também, o primeiro clube associativo entre os pioneiros: a Sociedade Esportiva e Recreativa Maringá – SERM – com um campo de futebol cercado de tábuas e com alambrado de balaustres.  Um luxo para a época.  Ali também, nasceu o futebol na cidade.
Na incipiente Vila São José, que só era chamada e virou Vila Operária, um campo famoso e que existe até hoje: o Brinco da Vila.
No Mandacaru o campo das Madeiras Philip, do senhor Rodolpho Philip, um pioneiro que gostava de futebol e incentivava a sua prática.
Na Praça da Catedral vários campos: dois atrás, mais dois na frente e dois onde é o fórum.
Na Vila Sete um belo campo na raia onde se fazia corridas de cavalos e outro junto da Igreja de Santo Antonio.
No Pátio da Ferroviária dois campos: um dos empregados da RVPSC que formaram o Ferroviário F.C. e outro que pertencia a todos e era utilizado por quem chegava primeiro nos domingos e feriados.
No Ginásio Gastão Vidigal – onde é hoje o Instituto Estadual de Educação e no Ginásio Maringá – atual Marista – dois bons campos. Além de vários outros espalhados pelas quiçaças da cidade.
Todos de terra aplainadas como dava.
Um único tinha grama: o da Companhia Melhoramentos – onde é hoje o Estádio Willie Davids -  era cercado de madeira, muitos eucaliptos à sua volta e uma grama seda que não precisava ser aparada: durante a semana os cavalos da redondeza utilizavam como pasto.

Nestes campos de terra e de muito pó,  a gente jogava futebol.
Goleiro – eu fui um dos heroicos – usava camisa almofadada, calção com almofada nos lados, proteção nas munhecas, cotoveleiras, joelheiras e tudo o mais que pudesse proteger o corpo nas quedas inevitáveis e que  arranhavam a gente para defender uma bola um pouco mais longe do alcance.
Aliás, as bolas eram de capotão,   daquelas que a gente enchia tirando o bico prá fora e depois amarrava com um pedaço de couro.
Pois bem, nesse cenário todo, tinha muita gente que jogava futebol com classe, que não dava chutão, que chamava a bola de minha nega e fazia a torcida vibrar nos campeonatos da cidade, nos torneios e nos constantes amistosos.
O Nego era um desses craques daquele tempo.
Jogava no meio de campo e era titular absoluto do time da Companhia.
Joguei no gol desse time por muitos anos nos tempos de juventude.
O técnico era o Thirso Rodrigues Alves, também um senhor jogador em seu tempo.
Fomos campeões da cidade duas vezes.
O Nego e o Nery formavam um meio campo de respeito.
A zaga dois botinudos que batiam até na mãe se entrasse em campo: Pedro Piccioli e João Fracasso.  Impunham respeito pela força mesmo.
Ainda naquele tempo muita gente era como o Nego e o Nery: craques que hoje  estariam brilhando em grandes times pelo Brasil afora.
Para lembrar alguns: Zélito Tourinho, Vanderlei de Oliveira, o alfaiate Deusdete,  Paulinho Tupã, Renato Rua,  Luciano Xavier, o Pichaca, Vitor Hofmeister, Mirim Scramim,  gente que sabia jogar futebol em campos extremamente ruim onde se alguém caia era arranhão na certa.
Nesse ambiente sempre alegre e festivo dos domingos em que a gente chegava a jogar duas e até três partidas num só dia, convivi e muito com o Nego. Um sujeito sempre alegre, sorridente, feliz com a vida e que ajudou, e muito, a construir a história da nossa cidade.
Foi-se um bom sujeito que merece ter seu nome inscrito no livro dos pioneiros que fizeram a grandeza de Maringá.

A CRISE É MAIOR AINDA
E o governo central começa a admitir que a crise brasileira seja muito, mas muito maior, que a negada e imprevista pela presidente Dilma e seus assessores e, de resto, os bajuladores incompetentes dos partidos aliados.
A inflação já está muito acima da meta. O crescimento econômico é nulo e abaixo de zero. O  desemprego é visível  e constante – só as grandes empresas envolvidas na Operação  Lava Jato – já demitiram duzentos mil trabalhadores e a perspectiva de que a coisa possa melhorar no segundo semestre é absolutamente nula.
Caminhamos a passos largos para uma recessão. Infelizmente.
E o pior de tudo:  ninguém mais acredita no governo de Dilma Rousseff. 
Nem aqui e nem no exterior.  Até a petezada que compõe seu ministério não acredita mais nela.
Dos outros partidos: nem falar.
É um descrédito total e extremamente perigoso.
Basta dizer que dois ministros caíram em desgraça por falar a verdade e foram degringolados do poder.
Alie-se a tudo isso os desvios bilionários de dinheiro público apurado até agora pela Policia Federal, na Petrobrás.
Com o desgoverno da Dilma atingindo níveis  de credibilidade baixíssimos, o povo clama por mudanças e por atitudes que possam dar um pouco de esperança e de alento.
Nem o pão e o circo – apanágio do PT - ajudam mais.
Todos tentam ver uma luz no fim do túnel.
Tá difícil,  até com luneta, de ver uma pequena possibilidade de melhora.
O jeito é apertar o cinto, fazer economia forçada e cuidar do próprio nariz.
Acreditar no governo desgovernado da Dilma, não dá mais.

QUEM É O CHEFE?
Graça Foster que foi presidente da Petrobrás até esses dias, disse, na CPI da Câmara,  uma coisa que é preciso levar a sério: “NÃO É POSSIVEL QUE UM FUNCIONÁRIO FAÇA UM ESQUEMA DE DESVIOS BILIONÁRIOS DA EMPRESA, SEM QUE SEU SUPERIOR SAIBA”.
Estava se referindo às declarações dos diretores envolvidos e denunciados na Operação Lava Jato.
Todos admitiram que participassem dos esquemas bilionários.
Mas, fica a pergunta: QUEM MONTOU O ESQUEMA TODO?
QUEM É O CHEFE DE VERDADE?
Os partidos – PT, PMDB e PP – e os políticos que a eles pertencem -  foram beneficiados com bilhões de reais de propina e dinheiro sujo desviados da estatal.
Ótimo que se descubra o fio da meada e que se puna os culpados.
Mas, de novo: QUEM É O CHEFE?
Os que estão sendo presos e condenados têm culpa e merecem o castigo.
Ótimo.  No entanto, ainda assim perguntamos insistentemente: QUEM É O CHEFE? 
QUEM PROGRAMOU ISSO TUDO? 
QUEM DISTRIBUIU A PERCENTAGEM DE DINHEIRO ROUBADO PARA O PT, O PMDB E O PP?

Na desmontagem do MENSALÃO, Roberto Jeferson, o denunciante, logo de cara, afirmou, mesmo que não lhe perguntassem  que o Lula, então presidente, não sabia de nada.  O Lula, sabidão,  confirmou e disse que foi traído e não sabia de nada. E o bobão do Jeferson está preso até hoje.  Bem feito.  Quem mandou não ser claro na sua denúncia?
Estava na cara que ele protegia o chefe que armou tudo.
O Lula ou o Zé Dirceu?  Ou ambos.

E agora: QUEM MONTOU OS DESVIOS BILIONÁRIOS NA PETROBRÁS?

O articulador da quadrilha está vivendo bem e cheio de dinheiro enquanto que os bandidos menores estão presos.

O Juiz Sérgio Moro, homem de caráter e de muita coragem, deve estar com a mesma incerteza de todos nós. Pode até saber, por dedução, quem é o chefe maior da quadrilha. Mas, precisa de provas para incriminar o Ali Baba moderno.

SERÁ QUE AGUENTA?
Os quadrilheiros que estão presos foram removidos para uma cadeia comum e acabou a moleza de cela com TV, banheiro privativo, água quente, privada particular.
Agora cada um tem de agachar na frente dos outros para defecar ou urinar nas privadas coletivas.
Para bandido comum acostumado a isso, tudo bem.  Quero ver os que estão acostumados as comodidades dos ricos.
Será que eles aguentam isso tudo?

Isso me faz pensar que o juiz Sergio Moro está certíssimo.
Manda todo mundo prá vala comum que acabam falando a verdade e denunciando o bandido chefe ou o bando todo que articulou e montou esse esquema criminoso, o maior já articulado no país.

O Brasil inteiro sabe que Lula e Dilma sabiam de tudo e, no mínimo, são conviventes com toda a malandragem.
Resta saber se são os idealizadores do esquema.
Ou foi tudo obra do acaso?.

DE MARINGÁ O MAIS JOVEM
O doutor Francisco Gonzaga de Oliveira tornou-se nesta semana, o primeiro desembargador paranaense nascido em Maringá a assumir uma cadeira no Tribunal de Justiça. É também um dos mais jovens, pois tem apenas 48 anos de idade.
Parabéns,  caríssimo Fran.  Você é um orgulho para  todos nós, que aprendemos ao longo da vida a admirar seu destemor, sua vontade férrea e seu desprendimento em estudar muito e ser, acima de tudo, um homem integro, correto e competente.

 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
10.05.2015
Memórias de um bom sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato