Maringá, 16 de Janeiro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS NUTRIGENES
 
Untitled Document
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
 



A CIVILIZAÇÃO É CONSTRUIDA POR GENTE MUITO GENTE

Hoje minha cidade completa 68 anos de fundação.
Exatamente em 10 de maio de 1947, a Companhia de Terras Norte do Paraná, declarou como criada a Vila Maringá, como distrito de Mandaguari.  O vilarejo já existia desde uns cinco anos antes, quando os primeiros pioneiros aqui chegaram trazidos pela Companhia para comprar terras ou como posseiros que dela se apropriavam nas aguadas mais distantes.
A mata era exuberante, a terra dadivosa e nela tudo que se plantava crescia com rapidez e com uma  produtividade que espantava.
As clareiras eram abertas, a mata derrubada, os ranchos construídos toscamente, mas a vontade de vencer dos que para aqui vieram, foram maiores que as dificuldades e os desafios próprios de uma natureza bruta e hostil.
Natureza que aos poucos foi sendo modificada pelo homem.

Meu pai trouxe os filhos prá cá em janeiro de 1946.  Éramos três: o Adilson, o Adélcio e eu. Os outros cinco nasceram aqui.
Ele e seus auxiliares vieram de Jaguapitã para construir uma serraria de propriedade dos irmãos Basílio e Oberdã Moreschi, bem no exato lugar onde hoje é o Clube Olímpico.
A casa construída de palmito e coberta com tabuinhas feitas no próprio local, bem no meio da mata, era prá gente uma aventura constante.  Na verdade era um aglomerado de casas: a nossa, e as dos irmãos Garcia: Mauricio, Orozimbo e Miguel, que trabalhavam com o pai.
A serraria foi construída no pátio central.  Grande, imponente prá gente que nunca tinha visto uma.  Uns dez meses depois, já produzia madeira para que o escritório, as casas dos proprietários e dos demais seus empregados fossem sendo erguida, tarefa que só terminou no início de 1948.
Em 1947 fui para o primeiro ano aprender a ler e escrever, no Grupo Escolar do Maringá Velho, o único que existia.
Jamais me esqueci da primeira professora, responsável pela alfabetização da turma.
Uma moça lindíssima, graciosa, gentil e extremamente competente: Stefania Moreno que depois se casou com o Thirso e virou Stefania Rodrigues Alves.
Aprendi a ler e escrever com ela.

Lembro com carinho daquela primeira gente que marcou minha vida como companheiros de classe: Farid Curi, Antonio Francisco Perioto, Orozimbo de Assis Goulart Filho, Benivaldo Ramos Ferreira, Zelito Tourinho, Carlos Alberto Borges,  Walquirira e  Wilson Planas, Pedro Martins Philip e meus companheiros de caminhada lá de casa até a escola: Aristides Manetti, Pedro Paulo e Shirley Moreschi.
A maioria absoluta usava como calçado um sapatão  (que a gente apelidava de arranca-toco)  ou uma alpargata (feita de pano marrom com solado de corda) que era muito popular entre os pioneiros.
Alguns, mais abastados, tinham sapatos e quase todos, no recreio, ficavam descalços para correr, saltar, brincar de salva, jogar betis ou chutar uma bola de meia que alguém já sabia fazer. Quando não tinha a gente chutava uma laranja ou qualquer coisa que fosse redonda.
O uniforme era um guarda-pó branco que se vestia por sobre a roupa de cada um.
Não precisa explicar que a mãe precisava lavar o uniforme todos os dias.  O pó era terrível e quando chovia a lama. Não sei em que circunstancia a gente se sujava mais.
E para completar, cada um tinha um embornal feito de pano grosso, que servia de mochila para carregar lápis, caneta tinteiro, caderno, livro e materiais escolares.
O movimento de gente, de carroças, de cavalos, de jipes e pequenos caminhões,  no vilarejo, eram constantes e a Companhia começou a derrubada da mata de onde seria o Maringá Novo, com traçado pré-estabelecido.
Deixou uma mata sem derrubar nada desde o Posto Maluf até a Igreja Santa Cruz.  Essa floresta permaneceu em pé muitos anos.  Era o subidão do Maringá Velho onde até jipes precisavam ser encorrentados prá subir quando chovia.

A criação oficial da cidade fez com que a pequena vila  fosse elevada à condição de Distrito e como tal, os direitos de todos os habitantes passavam a ser iguais aos da sede: Mandaguari.
Até votar podiam. 
Na eleição municipal de 1947 o distrito elegeu seus primeiros representantes como vereadores: Arlindo Planas pela UDN e Napoleão Moreira da Silva pelo PSD.
Com estatus de distrito ganhamos  também um administrador: Levy de Aguiar Tupã, que era chamado de vice-prefeito.
A subprefeitura funcionava na sua residência, na esquina da Avenida XV de Novembro com a Ipiranga (que virou Getulio Vargas). 
Mas, quem mandava e comandava a cidade, fazendo de tudo, era a Companhia colonizadora.

Em 1948  já havia construído a estação rodoviária, onde é hoje a Praça Napoleão Moreira da Silva e as jardineiras do Garcia paravam ali.
Quase em frente, na mesma Avenida Brasil,  Alfredo Nieffeller, gerente geral da CMNP ergueu sua imponente casa no meio da quadra.
Nasceu também, neste ano, o Grupo Escolar do Maringá Novo, que depois se tornou o Grupo Escolar Osvaldo Cruz,  construído pelo governo do Estado.
Mudamos-nos para a Vila São José – onde meu pai construiu a primeira casa - e que ainda ninguém chamava de Vila Operária.
Dos companheiros lá do Maringá Velho, vieram o Benivaldo e o Perioto, que se uniram a Irivaldo Joaquim de Souza, Irineu Robles Ortega, Sadako Andó e tantos outros.
Ali estudei da segunda à quarta série e foram minhas professoras: Mariquinha e Candinha Balani, Julieta Redondo e a diretora Dirce de Aguiar Maia.

Com muito garbo e alegria participamos do primeiro desfile escolar feito na cidade, em 10 de maio de 1948.  Todos os alunos e professoras do Maringá Velho e do Maringá Novo estavam lá.  Todos vestiam uniformes iguais: o guarda-pó branco. A fanfarra era constituída de apenas um surdo e dois repiques, que o Dirceu e o Djalma Menezes tocavam.
A cidade não tinha ainda nem projeto de calçamento. 
Mas, todos estavam orgulhosos em comemorar o primeiro aniversário da cidade, desfilando desde a Avenida Paraná até a Avenida Ipiranga. 
Só três quadras de muito pó, mas com muita gente presente.  A maioria orgulhosa em ver os filhos participar do primeiro desfile.
O vice-prefeito Levy,  Hermann Moraes Barros e Alfredo Nieffeller, diretores da colonizadora e que tinham um orgulho enorme da cidade e os lideres naturais da comunidade pelo que representavam econômica e politicamente: Ângelo Planas, Otavio Perioto, Lafaiete Tourinho,  Alfredo Maluf, Carlos Alibertti, Arno Vier,  Aníbal Goulart Maia, Odwaldo Bueno Neto, Mário Jardim,  Orozimbo Goulart, Waldemiro Werneck, Inocente Vilanova Junior, Vanor Henriques, Rodolpho Philip,    e tantos outros pioneiros que lotavam os lados da enfeitada Avenida Brasil que ainda ostentava a marca da derrubada da floresta, com muita madeira e tocos que não queimaram.

A primeira grande festa popular da cidade aconteceu naquele  dia 10 de maio de 1948.
Até uma corrida de bicicleta pela principal avenida aconteceu, e o vencedor foi o Jorge Kubota, então um garboso garotão que desfilava diariamente com sua bike importada e que venceu tantas corridas na época.

Lembro com enorme carinho daquele primeiro desfile escolar de que participei.
Que orgulho a gente sentia.
Era o coroamento de uma expectativa que estava no coração de cada um dos meninos e meninas que estudavam nos nossos estabelecimentos de ensino: toscos, sujos, sem conforto, mas com uma alegria que se iniciava na entrada das aulas todos os dias quando cantávamos o hino nacional e ficávamos em fila para entrar garbosos na sala de aula.

Sessenta e oito anos depois,  estamos aqui.
Vamos prá rua para fazer o que nossos pais fizeram naquele 10 de maio de 1948:  aplaudir as crianças que, como nós então, acreditávamos num país melhor e que todos iríamos ajudar a construir.

BOM DOMINGO A TODOS


 
  
Os artigos, conceitos e opiniões pessoais são de inteira responsabilidade do autor.
14.02.2016
Memórias de um bom sujeito
10.02.2016
Memórias de um bom sujeito
31.01.2016
Memórias de um bom sujeito
24.01.2016
Memórias de um bom sujeito
07.12.2015
Memórias de um bom sujeito
29.11.2015
Memórias de um bom sujeito
23.11.2015
Memórias de um bom sujeito
15.11.2015
Memórias de um bom sujeito
08.11.2015
Memórias de um bom sujeito
01.11.2015
Memórias de um bom sujeito
26.10.2015
Memórias de um bom sujeito
17.10.2015
Memórias de um bom sujeito
12.10.2015
Memórias de um bom sujeito
05.10.2015
Memórias de um bom sujeito
28.09.2015
Memórias de um bom sujeito
21.09.2015
Memórias de um bom sujeito
13.09.2015
Memórias de um bom sujeito
08.09.2015
Memórias de um bom sujeito
23.08.2015
Memórias de um bom sujeito
31.05.2015
Memórias de um bom sujeito
24.05.2015
Memórias de um sujeito
03.05.2015
Memórias de um bom sujeito
18.04.2015
Memórias de um bom sujeito
12.04.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
30.03.2015
Memórias de um bom sujeito
22.03.2015
Memórias de um bom sujeito
15.03.2015
Memórias de um bom sujeito
08.03.2015
Memórias de um bom sujeito
01.03.2015
Memórias de um bom sujeito
12.01.2015
Memórias de um bom sujeito
03.01.2015
Memórias de um bom sujeito
21.12.2014
Memórias de um bom sujeito
14.12.2014
Memórias de um bom sujeito
07.12.2014
Memórias de um bom sujeito
30.11.2014
Memórias de um bom sujeito
23.11.2014
Memórias de um bom sujeito
16.11.2014
Memórias de um bom sujeito
09.11.2014
Memórias de um bom sujeito
02.11.2014
Memórias de um bom sujeito
19.10.2014
Memórias de um bom sujeito
14.10.2014
Memórias de um bom sujeito
05.10.2014
Memórias de um bom sujeito
29.09.2014
Memórias de um bom sujeito
14.09.2014
Memórias de um bom sujeito
07.09.2014
Memórias de um bom sujeito
31.08.2014
Memórias de um bom sujeito
26.08.2014
Memórias de um bom sujeito
17.08.2014
Memórias de um bom sujeito
11.08.2014
Memórias de um bom sujeito
03.08.2014
Memórias de um bom sujeito
20.07.2014
Memórias de um bom sujeito
12.07.2014
Memórias de um bom sujeito
06.07.2014
Memórias de um bom sujeito
30.06.2014
Memórias de um bom sujeito
22.06.2014
Memórias de um bom sujeito
17.06.2014
Memórias de um bom sujeito
10.06.2014
Memórias de um bom sujeito
01.06.2014
Memórias de um bom sujeito
25.05.2014
Memórias de um bom sujeito
14.05.2014
Memórias de um bom sujeito
04.05.2014
Memórias de um bom sujeito
27.04.2014
Memórias de um bom sujeito
20.04.2014
Memórias de um bom sujeito
13.04.2014
Memórias de um bom sujeito
06.04.2014
Memórias de um bom sujeito
30.03.2014
Memórias de um bom sujeito
25.03.2014
Memórias de um bom sujeito
20.03.2014
Memórias de um bom sujeito
17.02.2013
Memórias de um bom sujeito
30.12.2012
Memórias de um bom sujeito
18.11.2012
Memórias de um bom sujeito
11.11.2012
Memórias de um bom sujeito
06.11.2012
Memórias de um bom sujeito
28.10.2012
Memórias de um bom sujeito
23.10.2012
Memórias de um bom sujeito
14.10.2012
Memórias de um bom sujeito
30.09.2012
Memórias de um bom sujeito
25.09.2012
Memórias de um bom sujeito
16.09.2012
Memórias de um bom sujeito
09.09.2012
Memórias de um bom sujeito
02.09.2012
Memórias de um bom sujeito
26.08.2012
Memórias de um bom sujeito
19.08.2012
Memórias de um bom sujeito
12.08.2012
Memórias de um bom sujeito
06.08.2012
Memórias de um sujeito
29.07.2012
Memórias de um bom sujeito
22.07.2012
Memórias de um bom sujeito
15.07.2012
Memórias de um bom sujeito
08.07.2012
Memórias de um bom sujeito
01.07.2012
Memórias de um bom sujeito
24.06.2012
Memórias de um bom sujeito
17.06.2012
Memórias de um bom sujeito
03.06.2012
Memórias de um bom sujeito
26.05.2012
Memórias de um bom sujeito
29.04.2012
Memórias de um bom sujeito
22.04.2012
Memórias de um bom sujeito
24.03.2012
Memórias de um bom sujeito
18.03.2012
Memórias de um bom sujeito
13.03.2012
Memórias de um bom sujeito
04.03.2012
Memórias de um bom sujeito
25.12.2011
Memórias de um bom sujeito
14.12.2011
Memórias de um bom sujeito
13.11.2011
Memórias de um bom sujeito
05.11.2011
Memórias de um bom sujeito
01.11.2011
Memórias de um sujeito
18.10.2011
Memórias de um bom sujeito
11.10.2011
Memórias de um bom sujeito
25.09.2011
Memórias de um bom sujeito
03.09.2011
Memórias de um bom sujeito
20.08.2011
Memórias de um bom sujeito
06.08.2011
Memórias de um bom sujeito
01.08.2011
Memórias de um bom sujeito
24.07.2011
Memórias de um bom sujeito
16.07.2011
Memórias de um bom sujeito
12.07.2011
Memórias de um bom sujeito
02.07.2011
Memórias de um bom sujeito
19.06.2011
Memórias de um bom sujeito
12.06.2011
Memórias de um bom sujeito
04.06.2011
Memórias de um bom sujeito
28.05.2011
Memórias de um bom sujeito
03.04.2011
Memórias de um bom sujeito
27.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.03.2011
Memórias de um bom sujeito
13.03.2011
Memórias de um bom sujeito
06.03.2011
Memórias de um bom sujeito
20.02.2011
Memórias de um bom sujeito
13.02.2011
Memórias de um bom sujeito
06.02.2011
Memórias de um bom sujeito
04.01.2011
Memórias de um bom sujeito
12.12.2010
Memórias de um bom sujeito
05.12.2010
Memórias de um bom sujeito
28.11.2010
Memórias de um bom sujeito
21.11.2010
Memórias de um bom sujeito
14.11.2010
Memórias de um bom sujeito
07.11.2010
Memórias de um bom sujeito
31.10.2010
Memórias de um bom sujeito
24.10.2010
Memórias de um bom sujeito
17.10.2010
Memórias de um bom sujeito
10.10.2010
Memórias de um bom sujeito
03.10.2010
Memórias de um bom sujeito
19.09.2010
Memórias de um bom sujeito
12.09.2010
Memórias de um bom sujeito
29.08.2010
Memórias de um bom sujeito
15.08.2010
Memórias de um bom sujeito
08.08.2010
Memórias de um bom sujeito
25.07.2010
Memórias de um bom sujeito
18.07.2010
Memórias de um bom sujeito
11.07.2010
Memórias de um bom sujeito
04.07.2010
Memórias de um bom sujeito
27.06.2010
Memórias de um bom sujeito
20.06.2010
Memórias de um bom sujeito
13.06.2010
Memórias de um bom sujeito
06.06.2010
Memórias de um bom sujeito
30.05.2010
Memórias de um bom sujeito
23.05.2010
Memórias de um bom sujeito
16.05.2010
Memórias de um bom sujeito
09.05.2010
Memórias de um bom sujeito
25.04.2010
Memórias de um bom sujeito
18.04.2010
Memórias de um bom sujeito
11.04.2010
Memórias de um bom sujeito
04.04.2010
Memórias de um bom sujeito
28.03.2010
Memórias de um bom sujeito
21.03.2010
Memórias de um bom sujeito
14.03.2010
Memórias de um bom sujeito
07.03.2010
Memórias de um bom sujeito
27.02.2010
Memórias de um bom sujeito
21.02.2010
Memórias de um bom sujeito
16.02.2010
Memórias de um bom sujeito
14.02.2010
Memórias de um bom sujeito
20.12.2009
Memórias de um bom sujeito
13.12.2009
Memórias de um bom sujeito
06.12.2009
Memórias de um bom sujeito
29.11.2009
Memórias de um bom sujeito
22.11.2009
Memórias de um bom sujeito
15.11.2009
Memórias de um bom sujeito
08.11.2009
Memórias de um bom sujeito
18.10.2009
Memórias de um bom sujeito
11.10.2009
Memórias de um bom sujeito
04.10.2009
Memórias de um bom sujeito
06.09.2009
Memórias de um bom sujeito
30.08.2009
Memórias de um bom sujeito
23.08.2009
Memórias de um bom sujeito
15.08.2009
Memórias de um bom sujeito
09.08.2009
Memórias de um bom sujeito
02.08.2009
Memórias de um bom sujeito
26.07.2009
Memórias de um bom sujeito
12.07.2009
Memórias de um bom sujeito
05.07.2009
Memórias de um bom sujeito
28.06.2009
Memórias de um bom sujeito
21.06.2009
Memórias de um bom sujeito
07.06.2009
Memórias de um bom sujeito
31.05.2009
Memórias de um bom sujeito
17.05.2009
Memórias de um bom sujeito
10.05.2009
Memórias de um bom sujeito
03.05.2009
Memórias de um bom sujeito
26.04.2009
Memórias de um bom sujeito
19.04.2009
Memórias de um bom sujeito
12.04.2009
Memórias de um bom sujeito
05.04.2009
Memórias de um bom sujeito
29.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.03.2009
Memórias de um bom sujeito
08.03.2009
Memórias de um bom sujeito
01.03.2009
Memórias de um bom sujeito
22.02.2009
Memórias de um bom sujeito
15.02.2009
Memórias de um bom sujeito
28.12.2008
Memórias de um bom sujeito
25.12.2008
Memórias de um bom sujeito
21.12.2008
Memórias de um bom sujeito
07.12.2008
Memórias de um bom sujeito
30.11.2008
Memórias de um bom sujeito
23.11.2008
Memórias de um bom sujeito


PADRE EDUARDO BELOTTI
Momento de Espiritualidade
WALTER POPPI
Trimestralidade. Não é somente isso
WALDEMAR ALLEGRETTI
Já passou da hora
COLUNISMO SOCIAL
Eventos e Personalidades
DOM ANUAR BATTISTI
Arquidiocese de Maringá
EM DEFESA DO CONSUMIDOR
Confira seus direitos
TIAGO VALENCIANO
Política e Sociedade
OSWALDO FREIRE
Capital Federal
FRANCISCO JOSÉ DE SOUZA
A Lógica do Espiritismo
TATTÁ CABRAL
Ensaio
HENRI JEAN VIANA
Francês Press
ROSE LEONEL
Notícia e Cia.
ORLANDO GONZALEZ
Dois Toques
CARMEM RIBEIRO
Colunista Social
JUAREZ FIRMINO
Balanço Geral
ADEMAR SCHIAVONE
Memórias de um bom sujeito
VERDELÍRIO BARBOSA
Fatos Políticos
Clicompre
Aroma Ingá
Agropecuária Hélio
Rima Seguros
MaringáMais
Click do Gato