Maringá, 18 de Dezembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
27.01.2017
Eike Batista entra na lista da Interpol
O nome do empresário Eike Batista, alvo da Operação Eficiência, deflagrada hoje (26) no Rio de Janeiro, foi incluído na lista de procurados da Interpol, a polícia internacional. Após de não localizar o empresário pela manhã, a Polícia Federal (PF) solicitou ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal no Rio e que autorizou o mandado de prisão do empresário, que formalizasse o pedido de inclusão do nome de Eike na lista, o que ocorreu no decorrer do dia. Com isso, o empresário pode ser preso no exterior, ser extraditado e passou a ser considerado foragido internacional.

A solicitação da PF foi feita mesmo após o advogado de Eike, Fernando Martins, ter dito que o empresário pretende se entregar o mais breve possível à Justiça. O advogado afirmou que o empresário está em Nova York, nos Estados Unidos, onde participa de reuniões de negócio.

O nome de Eike foi incluído na chamada difusão vermelha da Interpol, que elenca criminosos que cometeram pedofilia, lavagem de dinheiro e terrorismo.

As investigações apontam que Eike Batista e o executivo Flávio Godinho, seu braço direito no grupo EBX e vice-presidente do Flamengo, são acusados de terem pago US$ 16,5 milhões ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral em troca de benefícios em obras e negócios do grupo, usando uma conta fora do país. Eike Batista, Godinho e Cabral também são suspeitos de terem obstruído as investigações.

O delegado federal Tacio Muzzi, um dos coordenadores da Operação Eficiência, disse, em entrevista à imprensa, que ainda não é possível informar se Eike foi para os Estados Unidos com intenção de fugir. “Estamos tendo cuidado para ver se há espontaneidade de ele se apresentar à Justiça.” A Polícia Federal tenta confirmar o embarque de Eike para Nova York, na última terça-feira (24), com um passaporte alemão, quando a Justiça já tinha emitido o mandado de prisão dele, datado de 13 de janeiro.

A Polícia Federal no Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira o doleiro Álvaro Novis, o operador Sérgio de Castro Oliveira, o advogado Thiago Aragão e o executivo Flávio Godinho. Os quatro fazem parte da organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral, conforme as investigações da Operação Eficiência, que faz parte da Operação Lava Jato. A nova operação apura um esquema usado para ocultar mais de R$ 340 milhões enviados ao exterior. Cabral foi preso em operação anterior, a Calicute, e está detido no Complexo de Gericinó, no Rio.

Pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de recursos, os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) pediram à Justiça a prisão de dez pessoas, tendo sido nove autorizadas, incluindo a de outro ex-assessor de Cabral, Francisco Assis Neto, e do empresário Eike Batista, ambos fora do país. Os demais pedidos de prisão foram contra o próprio governador, o ex-assessor Carlos Miranda, além do ex-secretário estadual de governo Wilson Carlos, que também já estão detidos acusados de serem beneficiados e de comandar o esquema.

"Oceano ainda não mapeado"
Em entrevista à imprensa sobre a Operação Eficiência, o procurador da República Leonardo Freitas, que participa da força-tarefa, disse que os valores movimentos pelo ex-governador Sérgio Cabral em contas ilegais no exterior podem chegar a US$ 100 milhões (cerca de R$ 340 milhões). Segundo ele, esses valores ainda não podem ser precisados.

"O patrimônio dos membros da organização criminosa chefiada por Sérgio Cabral é um oceano ainda não totalmente mapeado”, disse o procurador, na entrevista, na sede da Polícia Federal no Rio.

A operação de hoje teve como base depoimentos dos delatores Renato Hasson Chebar e Marcelo Hasson Chebar, que são irmãos e atuavam no mercado financeiro. Eles decidiram colaborar espontaneamente com a força-tarefa e estão envolvidos na remessa de US$ 100 milhões do ex-governador para paraísos fiscais e dos US$ 16,5 milhões pagos por Eike Batista em propina. De acordo com as investigações, os irmãos utilizaram pelo menos nove contas no exterior para dividir o dinheiro enviado por Cabral. Uma delas, em nome do ex-governador, tinha o nome de Eficiência, que acabou batizando a operação.

No mandado de prisão, o juiz Marcelo Bretas relata que parte dos US$ 100 milhões remetidos para outros países por ordem de Sérgio Cabral estão "depositados em conta judicial, que foram repatriados por força das colaborações premiadas judicialmente homologadas”. O valor repatriado chega a R$ 270 milhões que estavam em contas dos irmãos Chebar em paraísos fiscais. O valor foi bloqueado pela Justiça Federal e está depositado na Caixa Econômica Federal.

Além de lavar dinheiro e enviar quantias ilegalmente para fora, uma parte do dinheiro era usada no pagamento de despesas pessoais da ex-esposa de Cabral, Susana Neves, e de seu irmão mais novo, Maurício Cabral. Mãe de três filhos do ex-governador, ela recebia montantes entre R$ 40 mil e R$ 50 mil e, segundo seu advogado, Sérgio Riera, nunca desconfiou das quantias. "Ela não sabia a origem desse dinheiro, para ela, eram lícitos", disse, criticando o mandado de condução coercitiva.

De acordo com o procurador da República Eduardo El Hage, na casa de Maurício Cabral, que não foi localizado pela reportagem, foram encontrados R$ 30 mil reais "milhares de dólares e mais mil euros em espécie, o que comprova nossas suspeitas iniciais de que ele recebia dinheiro em espécie dos operadores".

Casos de corrupção
O juiz Marcelo Bretas enfatizou que os casos de corrupção não podem ser tratados como crimes menores, pois a gravidade de ilícitos não deve ser medida apenas sob o enfoque da violência física imediata. “Os casos que envolvem corrupção, de igual forma, têm enorme potencial para atingir, com severidade, um número infinitamente maior de pessoas. Basta considerar que os recursos públicos desviados deixam de ser utilizados em serviços públicos essenciais, como saúde e segurança pública.”

O magistrado cita a situação do governo do Rio de Janeiro que levou o atual governador, Luiz Fernando Pezão, a decretar estado de calamidade pública devido à crise financeira. Marcelo Bretas diz que com a corrosão dos orçamentos públicos, depreciados pelo “custo corrupção”, toda a sociedade vem a ser chamada a cobrir seguidos rombos orçamentários. “E esta situação não se dá apenas neste estado, mas em praticamente todos os estados da Federação. A própria União chegou a revelar que o resultado orçamentário do ano de 2016 apontava um prejuízo de mais de R$ 170 bilhões.”

Operação Eficiência
A Polícia Federal informou que foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva e dois mandados de condução coercitiva na Operação Eficiência, todos expedidos pelo juiz Bretas. Também foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão em que foram recolhidos 18 carros, obras de arte, relógios, joias e aproximadamente R$ 100 mil em dinheiro. Na residência de um dos investigados, foi apreendido um carro esportivo Lamborghini.

Agência Brasil
 
18.12.2018
Medina é bicampeão mundial
18.12.2018
PF faz operação contra tráfico internacional de drogas
18.12.2018
Parada de Natal de Maringá
18.12.2018
Talões do IPTU começam a ser distribuídos em janeiro
18.12.2018
Homem mata ex-namorada a tiros
17.12.2018
Fina elege brasileira a melhor do mundo
17.12.2018
Candidata das Filipinas vence o Miss Universo
17.12.2018
Projeto Meu Campinho retira criança das ruas e promove esporte
17.12.2018
Polícia Federal procura Cesare Battisti
15.12.2018
Novo presidente da AMUSEP
15.12.2018
Palmeiras vai renovar com Crefisa
15.12.2018
Justiça de Goiás determina prisão de João de Deus
15.12.2018
Homem se arrepende de furto e acaba preso
15.12.2018
Procon faz levantamento sobre produtos da Ceia de Natal
14.12.2018
Fux determina prisão de Battisti
14.12.2018
Maringá registra 339 incêndios ambientais em 2018
14.12.2018
Justiça condena HU a indenizar paciente em R$ 20 mil
14.12.2018
Número de homicídios dolosos reduz 9% em Maringá
14.12.2018
Motoristas infratores são flagrados em Maringá
14.12.2018
Prefeito faz balanço sobre obras em Maringá
11.12.2018
Vestibular da UEM tem 2.046 desistentes
11.12.2018
MP aciona Detran para regularização de exames psicológicos
11.12.2018
Segurança terá orçamento de R$ 18 milhões
11.12.2018
Jovem é assassinado a golpes de facão
11.12.2018
Lojas de Maringá ficam abertas até às 22 horas
08.12.2018
Carille é o novo treinador do Corinthians
08.12.2018
DJ Alok volta à Expoingá
08.12.2018
Secretaria de Saúde aplicou mais de 435 mil doses de vacinas
08.12.2018
Celulares irregulares serão bloqueados a partir de hoje em 10 estados
08.12.2018
PCC articula rebeliões em série no País
08.12.2018
Projeto de prevenção às drogas completa 10 anos em Maringá
06.12.2018
Crack, a cocaína em cristais
06.12.2018
MP pede que Uber tenha CPF de passageiros no aplicativo
06.12.2018
Atlético-PR empata na Colômbia
06.12.2018
Mario Hossokawa é reeleito presidente da Câmara
06.12.2018
Comerciantes de Maringá estão animados para o Natal
06.12.2018
Supermaconha apreendida viria para Maringá
04.12.2018
SRM anuncia primeiro show da Expoingá 2019
04.12.2018
Turma do STF julga habeas corpus de Lula
04.12.2018
Vagas de emprego e temporários crescem em Maringá
04.12.2018
Procon de Maringá inicia Semana de Conciliação
04.12.2018
Deficientes cobram melhorias na Avenida Brasil
04.12.2018
Estruturas da Maringá Encantada são alvos de vandalismo
03.12.2018
Palmeiras e torcida vibram com o título
03.12.2018
Bolsonaro critica forma como europeus defendem meio ambiente
03.12.2018
Mulheres de Maringá terão ‘Botão do Pânico’
03.12.2018
Atirador executa homem no Conjunto Santa Felicidade
01.12.2018
Dos Anjos perde para Usman
01.12.2018
Maringá vence ranking de gestão municipal
01.12.2018
Ex-presidente dos EUA George H.W. Bush morre aos 94 anos
01.12.2018
Polícia procura assassino do córrego
01.12.2018
Mortes em decorrência do HIV/AIDS caem 30% em Maringá
30.11.2018
Saúde orienta para vacinação contra febre amarela
30.11.2018
STF suspende julgamento sobre indulto natalino
30.11.2018
Dupla executa homem no Jardim Alvorada
30.11.2018
Fiscalização por videomonitoramento é testada em Maringá
29.11.2018
Reciclagem em Maringá precisa se estruturar
29.11.2018
Primeiro ônibus elétrico chega a Maringá
29.11.2018
Preso no Rio, o governador Pezão
29.11.2018
Corpo de homem é encontrado em riacho
29.11.2018
Cidade registrou mais de 150 mil multas por radar
29.11.2018
Eleição do novo presidente da Câmara esquenta discussões
28.11.2018
Danilo Gentili perde ação por danos morais
28.11.2018
O anjo Gabriel
28.11.2018
Governadora entrega veículos às polícias Civil e Militar
28.11.2018
Casal é preso com crack e munições
28.11.2018
27% dos Maringaenses devem pagar dívidas com o 13º Salário
27.11.2018
Carille insatisfeito na Arábia
27.11.2018
Banco Central leiloará US$ 2 bilhões para conter alta do dólar
27.11.2018
Serviço Aeromédico completa dois anos em Maringá
27.11.2018
GM inicia capacitação para utilizar armas de fogo
27.11.2018
Mata namorado da mãe e morre em confronto com PM
27.11.2018
Evento incentiva empreendedorismo em Maringá
26.11.2018
Amusep estreita relacionamento com deputados eleitos e reeleitos
26.11.2018
Palmeiras é campeão brasileiro 2018
26.11.2018
Campanha de combate à Dengue
26.11.2018
Mais de 96% das vagas do Mais Médicos foram preenchidas
26.11.2018
Acidente causa duas mortes na BR-376
26.11.2018
Prefeitura suspende cobrança de IPTU Progressivo
23.11.2018
Amusep promove reunião
23.11.2018
Mais de 40 bairros de Maringá ficam sem água
23.11.2018
Prédio da Saúde em Maringá será reformado
23.11.2018
Inscrições para o Mais Médicos são prorrogadas
23.11.2018
Operação prende suspeitos de pedofilia no Paraná
23.11.2018
Maringá se destaca na geração de emprego
22.11.2018
Flamengo vence e ainda sonha
22.11.2018
Palmeiras vence, mas adia título
22.11.2018
Secretarias de Maringá terão novos diretores
22.11.2018
Cidades da 15ª Regional de Saúde perdem 23 médicos cubanos
22.11.2018
STF adia decisão sobre decreto de indulto natalino
22.11.2018
Policiais prendem quadrilha que assaltava ônibus
21.11.2018
Palmeiras pode ser campeão antecipado
21.11.2018
Projeto da pista emborrachada do Parque do Ingá
21.11.2018
Falando sobre Aids
21.11.2018
Idoso desaparecido é encontrado morto
21.11.2018
Moro anuncia delegados paranaenses para PF e DRCI
21.11.2018
Começa a Festa Literária Internacional de Maringá
20.11.2018
Hospital Universitário precisa contratar 38 médicos
20.11.2018
Defesa Civil de Maringá eleita a melhor do Estado
20.11.2018
Moro coordenará grupo de combate à corrupção
20.11.2018
PRF registra 15 mortes na Operação República no Paraná
20.11.2018
Acidente na avenida Colombo faz mais uma vítima fatal
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Avenida Store
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual