Maringá, 28 de Junho de 2017
PARANÁ CURSOS Odontoatual
 
Untitled Document
19.06.2017
Sarandi proíbe recebimento do lixo de Maringá
O prefeito de Sarandi, Walter Volpato (PSDB), sancionou na manhã dessa sexta-feira (16) Projeto de Lei que tem por objetivo proibir o recebimento de rejeitos e resíduos sólidos de Maringá e outras cidades de qualquer região.

Tema alvo de polêmica há mais de uma década no município teve o capítulo encerrado após união do Poder Executivo, Legislativo e a maioria da população, favorável ao funcionamento exclusivo do aterro sarandiense para o lixo da própria cidade.

Sob criação do próprio Executivo, no final de maio o Projeto foi encaminhado para a Câmara Municipal para apreciação e votação dos vereadores. Com apoio popular, após pesquisa que constatou o interesse na aprovação da proposta por 98% dos sarandienses, a iniciativa recebeu parecer favorável por unanimidade por parte dos parlamentares. A alteração da política municipal do meio ambiente não gera mudanças para Maringá, em razão da estatização do processo de coleta e tratamento de resíduos que terá início no dia 1º de agosto.

Segundo a assessoria da Prefeitura, o Projeto de Lei Complementar faz com que a partir da publicação no Diário Oficial, o município está totalmente impedido de receber caminhões de lixo oriundos de outras cidades, principalmente Maringá, bem como a impossibilidade do tratamento dos resíduos sólidos não gerados na cidade. A proposta aprovada em duas votações durante a semana teria de passar por uma terceira rodada de apreciações, porém, a pedido do líder da gestão na Câmara, Eunildo Zanchim (PPS), a medida foi prontamente acatada.

De acordo com o sarandiense Bianco Aparecido, militante histórico em causas populares do município e candidato a vereador mais votado nas eleições municipais de 2016, Sarandi luta há vários anos contra o recebimento de resíduos de outras cidades. “Só o lixo da nossa cidade, em média, é dois quilos por habitante e nossa cidade possui aproximadamente 100 mil habitantes. Imagina enterrar o lixo de toda a região aqui em Sarandi? Isso pode acarreta em um problema não pra hoje ou amanhã, mas para 30 ou 40 anos. Deveríamos estar tratando e reciclando o lixo, não enterrando. Queremos uma saída sustentável”, explica.

Candidato pelo PT em 2016 e recebedor de 1740 votos, não eleito em razão do quociente eleitoral, Bianco atua diretamente no debate da população a respeito da política de resíduos sólidos há 16 anos e garante que é o momento da Prefeitura convocar a população para uma audiência pública e uma série de debates para que a questão do lixo seja debatida com seriedade, em razão do maior interesse pelo tema a partir de agora. “O momento é pra discutir a reciclagem, a compostagem e a reutilização. Não é ajudar o prefeito ou os vereadores, isso é para ajudar a sociedade como um todo”, finaliza.

A Ambiental Sul Brasil, subsidiária da Estre Ambiental de Sarandi e proprietária do aterro, se manifestou de forma contrária ao Projeto de Lei. Segundo a entidade, deixar o único aterro da cidade de forma exclusiva ao lixo sarandiense irá representar um prejuízo direto não apenas a própria empresa, mas na demissão imediata de 25 funcionários e na renúncia de mais de 50% da receita atual e prevista de arrecadação do Imposto Sobre Serviços de qualquer natureza (ISS) para a Prefeitura. Um ofício enviado à Câmara foi apreciado pelos vereadores, porém, não surtiu efeito. Além disso, a Ambiental Sul garante que Floraí, Mandaguaçu e Corumbataí do Sul serão prejudicados diretamente.

O documento em questão não menciona Maringá pelo fato da proposta de municipalização do lixo na Cidade, anunciado pelo prefeito Ulisses Maia (PDT). Com previsão para iniciar o serviço estatizado no dia 1º de agosto, o secretário de Serviços Públicos (Semusp), Vagner Oliveira, garantiu que o processo de licitação de um aterro para Maringá está em fase final e será totalmente encerrado na próxima terça-feira (20). Com a finalização do processo, o município irá dispor de um local próprio para o envio de resíduos sólidos, não sendo afetado pela medida aprovada em Sarandi.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
27.06.2017
PGR denuncia Temer por crime de corrupção
27.06.2017
Acidentes de trânsito causam duas mortes
27.06.2017
Prefeitura irá remover indígenas em situação perigosa
27.06.2017
CPI do Intermodal se encerra em menos de um mês
26.06.2017
Corinthians vence e segue líder
26.06.2017
Fábio Assunção se pronuncia
26.06.2017
Justiça suspende lei sancionada em Sarandi
26.06.2017
Avião com 500 quilos de cocaína é interceptado pela FAB
26.06.2017
Vagas de emprego
26.06.2017
Sogro mata genro a facadas
Nipo Brasileiro Contabilidade
Casa e Escritório
Martiflex
HYGIECORP
khouri imóveis
Ortoplus
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Cartão Passe Fácil
ACOUSTIC HOME SYSTEM
Rima