Maringá, 28 de Junho de 2017
PARANÁ CURSOS Odontoatual
 
Untitled Document
19.06.2017
Obras na Morangueira estarão prontas em dois meses
Em obras há aproximadamente um ano, a Avenida Morangueira compõe uma das principais etapas do projeto de mobilidade urbana que irá se unir com o Terminal Intermodal, após a finalização.

Como parte da proposta, na via haverá o chamado corredor norte-sul, com o objetivo de oferecer uma pista exclusiva para ônibus e terminais de transbordo ao longo de toda a extensão. Apesar de a iniciativa estar em andamento e dentro do previsto pela Caixa Econômica Federal, financiadora do projeto, população local reclama da falta de sinalização vertical e horizontal.

Juntamente das reclamações, registros de acidentes na Morangueira, motivados pela união da desatenção e imprudência de motoristas e ausência de placas ou pinturas no asfalto, resultam em críticas de moradores de bairros como a Vila Santo Antônio, Cidade Jardim, entre outros próximos. Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) garante as intervenções seguem o cronograma inicial e que dentro de dois meses as obras na Avenida estarão totalmente finalizadas. Proposta visa melhorar o fluxo de veículos, em especial sentido bairro durante horários de pico.

Anunciado de forma oficial em 2014, durante a gestão de Carlos Roberto Pupin (PP), uma das maiores obras de mobilidade urbana da história de Maringá contempla a construção de um novo terminal de passageiros, aliado as modificações nas Avenidas Morangueira e Kakogawa, regiões que no começo da manhã e no final da tarde registram lentidão no tráfego diariamente. Com as construções e alterações realizadas principalmente nas duas vias nos últimos 12 meses, determinados transtornos foram gerados para a população, porém, necessários para a consolidação do projeto.

O ponto criticado principalmente por quem usa a Avenida Morangueira diariamente se deve a ausência de sinalizações adequadas.

De acordo com a jornalista e moradora da Vila Santo Antônio, Gabriela Cadamuro, além da imprudência de quem utiliza a via, a falta de semáforos em funcionamento resultou em um acidente grave entre ela e um motociclista neste ano. “Foi na Avenida Morangueira quando eu ia fazer o retorno para ir sentido a Avenida Colombo. Eu fui fazer este retorno e eu olhei, não tinha semáforo, não tinha sinal vertical, não tinha sinal horizontal, nenhum tipo de sinalização. Na hora em que eu fui, só senti a batida do meu lado direito”, conta.

Com a colisão, o motociclista sofreu graves ferimentos nos membros superiores, entretanto, foi atendido e encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Universitário sem risco de morte. “Por conta da sinalização, tanto eu, quanto ele, nos colocamos em perigo. Ali costumava ter dois sinaleiros. Então era bem tranquilo passar por aquele lado. Hoje ainda está ruim e eu já quase sofri outro acidente”, explica Gabriela que utiliza o via todos os dias.

Aproximadamente uma semana após o acidente, a mãe de Gabriela presenciou outra colisão e na mesma região. Desta vez, entretanto, o final foi diferente. “Minha mãe presenciou o acidente onde uma caminhonete foi fazer o retorno e colidiu com uma moto. Por conta também do excesso de velocidade, o motociclista faleceu no hospital alguns dias depois porque ele teve traumatismo craniano. Foi um acidente como o meu, porém, mais trágico”.

Semob
Na tarde dessa sexta-feira (16), o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, anunciou uma série de ações no trânsito em toda a Cidade, juntamente de intervenções pontuais com base em estudos de incidência de acidentes e reclamações da população. A primeira modificação em Maringá terá início nesta semana com a implementação de redutores de velocidade na Avenida Alexandre Rasgulaeff, local onde colisões, inclusive com mortes, foram registradas neste ano.

Na Avenida Morangueira, além de receber possíveis obras a partir das intervenções de acordo com a necessidade observada pelo setor de engenharia de tráfego da Prefeitura, há a previsão para que dentro de dois meses toda a via esteja finalizada, com sinalizações verticais e horizontais totalmente implementadas. Segundo Purpur, em entrevista à imprensa, que o terminal na Praça Ouro Preto já está na etapa final e até agosto haverá modificações para melhorar a segurança no trânsito da região.

Neste momento, a empreitera responsável pelas obras realiza a colocação dos primeiros pontos de ônibus. De acordo com o secretário, após esta etapa, todas as travessias de pedestres terão semáforos com tempo exclusivo para que a população atravesse a Avenida Morangueira com segurança.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
27.06.2017
PGR denuncia Temer por crime de corrupção
27.06.2017
Acidentes de trânsito causam duas mortes
27.06.2017
Prefeitura irá remover indígenas em situação perigosa
27.06.2017
CPI do Intermodal se encerra em menos de um mês
26.06.2017
Corinthians vence e segue líder
26.06.2017
Fábio Assunção se pronuncia
26.06.2017
Justiça suspende lei sancionada em Sarandi
26.06.2017
Avião com 500 quilos de cocaína é interceptado pela FAB
26.06.2017
Vagas de emprego
26.06.2017
Sogro mata genro a facadas
Nipo Brasileiro Contabilidade
Casa e Escritório
Martiflex
HYGIECORP
khouri imóveis
Ortoplus
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Cartão Passe Fácil
ACOUSTIC HOME SYSTEM
Rima