Maringá, 22 de Junho de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
05.03.2018
Clássico fica no empate
Santos e Corinthians realizaram um grande clássico na tarde/noite deste domingo, tanto pelo longo tempo de disputa (quase três horas entre o apito inicial e o apito final graças a um apagão nos refletores do Pacaembu e que interrompeu o jogo por 50 minutos) quanto pela disputa em campo. Mais técnico e bem organizado, o Timão saiu na frente com Renê Júnior e poderia ter decidido o placar a seu favor em diversas ocasiões. Não o fez e, em uma das dezenas de bolas alçadas na área pelo time praiano, Diogo Vitor aproveitou sobra de bola e deixou o placar em 1 a 1.

Com o resultado, os clubes seguem em boa condição nos seus respectivos grupos, ambos na liderança de ambas as chaves. Com 17 pontos, a equipe do Parque São Jorge está três acima do Ituano, segundo colocado do Grupo A, e pode definir sua classificação na quarta-feira. O Peixe, com 18 na ponta do D, assegurou sua passagem às quartas de final por ter seis pontos e três vitórias a mais do que o Red Bull, terceiro com 12.

Na próxima rodada, os comandados de Jair Ventura terão pela frente a equipe do Novorizontino, às 19h30 (de Brasília) da quarta-feira, na casa do adversário. Já Fábio Carille e o seu elenco voltam ao estádio de Itaquera, local do embate frente ao Mirassol, às 21h45 (de Brasília) também da quarta-feira.

O jogo – O clássico teve uma atmosfera digna da sua história no pré-jogo, com estádio lotado e duas equipes ligadas desde o começo. Contando com o apoio da torcida, o Peixe tentou adiantar a sua marcação e buscar evitar a posse de bola, principal arma do novo esquema de Carille. Impreciso na hora de fazer a sua saída de jogo, porém, o time da casa acabou tornando-se presa fácil para a marcação corintiana.

Antes de o relógio marcar 10 minutos de bola rolando, Clayson e Rodriguinho roubaram duas bolas no campo de ataque e se viram em boa condição. Na primeira, o ponta serviu o armador, que abriu para Romero. O paraguaio chutou de primeira e foi travado por David Braz. Na outra, Rodriguinho conduziu até a entrada da área após desarmar Léo Cittadini, mas não finalizou e deu a chance de a defesa se recuperar.

Na resposta, o Peixe mostrou que não contava com o seu meio-campo para armar. Apostando sempre nos lançamentos longos para Rodrygo e Copete, além dos ótimos cruzamentos de Daniel Guedes, os santistas quase abriram o placar quando Lucas Veríssimo cabeceou livre na área, mas Cássio encaixou. Pouco depois, porém, o Timão resolveu finalizar e, como prêmio, abriu o placar. Renê Júnior chutou de fora da área, a bola desviou em Cittadini e entrou no ângulo de Vanderlei.

Incomodada com a desvantagem e, principalmente, o péssimo desempenho de Copete, a torcida santista demonstrou sinais de insatisfação, apaziguados apenas nas já citadas jogadas pela ponta direita. Na melhor, Cittadini cabeceou rente à trave de Cássio. Os visitantes, por sua vez, mantiveram a postura do início da etapa e quase ampliaram em outros quatro contra-ataques. Nos dois finalizados, porém, Maycon e Romero mandaram pela rede, mas do lado de fora.

O Peixe voltou para o segundo tempo inspirado pela força da torcida e pela saída de Copete, até então o pior em campo. Mesmo com Arthur Gomes sem participar tanto da partida, o Peixe mostrou bastante disposição e abdicou totalmente do jogo de toque de bola. Em menos de cinco minutos, com duas faltas mais próximas do meio-campo do que da área, os santistas resolveram mandar a bola na confusão entre zagueiros e atacantes.

Bem postada, no entanto, a defesa corintiana conseguiu anular a maioria dos lances, deixando apenas uma finalização perigosa chegar ao gol de Cássio. O lance se deu aos 14 minutos, quando Vecchio correu por trás da zaga e recebeu bom lançamento de Alison. De costas para o gol, o meio-campista girou rapidamente com o pé direito, praticamente dando um golpe na bola, e exigiu boa intervenção do arqueiro.

Os dois técnicos sentiram a mudança no jogo e promoveram alterações. Júnior Dutra substituiu Clayson e Vitor Bueno entrou na vaga de Vecchio. Antes de as substituições começarem a dar resultado, porém, a luz do Pacaembu apagou. Sem luz por 50 minutos, os jogadores conviveram até com o boato de que o clássico só voltaria na segunda. Depois de muita espera, porém, o jogo foi retomado aos 21 minutos e 30 segundos da segunda etapa.

O Peixe manteve a pressão, mas se viu mais desorganizado no retorno. Em duas escapadas, o Corinthians teve ótimas chances para ampliar. Na primeira, Jadson driblou dois e parou em Daniel Guedes, em cima da linha. Na outra, em vez de chutar, resolveu ajeitar para Gabriel, mas viu Alison fazer o desarme pontual. Pouco depois, Rodriguinho chutou bem de primeira, Vanderlei espalmou e Balbuena mandou o rebote no tobogã.

Quando o Timão parecia ter mais controle do jogo, porém, pagou o preço pela falta de eficácia nas finalizações. Em bola levantada na área, Cássio saiu, trombou com Sasha e ficou no chão. A bola sobrou limpa para Diogo Vitor, que bateu de primeira e deixou tudo igual, fazendo muita festa na comemoração. O Peixe ainda tentou a virada no abafa, mas não conseguiu criar outro grande lance para marcar.

FICHA TÉCNICA: SANTOS 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 4 de março de 2018, domingo
Horário: 17h00 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Evandro de Melo Lima
Público: 34 441 pagantes
Renda: R$ 1.052.220,00
Cartões amarelos: David Braz, Vecchio (Santos); Clayson, Gabriel, Balbuena (Corinthians)
Gols: Renê Júnior (Corinthians), aos 20 minutos do primeiro tempo, e Diogo Vitor (Santos), aos 40 minutos do segundo tempo

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison; Léo Cittadini, Vecchio (Vitor Bueno), Rodrygo (Diogo Vitor) e Copete (Arthur Gomes); Eduardo Sasha. Técnico: Jair Ventura

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Maycon; Gabriel e Renê Júnior; Romero, Jadson (Emerson Sheik), Rodriguinho e Clayson (Júnior Dutra). Técnico: Fábio Carille

Foto - Reprodução
 
21.06.2018
Trump assina ordem para impedir separação familiar
21.06.2018
CR7 pode quebrar recorde
21.06.2018
Vacinação é liberada para todos os profissionais da educação de Maringá
21.06.2018
Mulher tenta matar marido por causa de drogas
20.06.2018
Operação Marquise 2018
20.06.2018
Cocamar implanta Canal de Ética
20.06.2018
Escolas municipais e CMEI’s serão dispensados para jogos da Copa
20.06.2018
Sasc promove a Semana de Prevenção sobre Drogas
20.06.2018
Já está tudo armado para soltar Lula
20.06.2018
PC continua investigando a morte de Beatriz
19.06.2018
Semulher prepara implantação do botão do pânico
19.06.2018
Os momentos mais vergonha alheia dos repórteres
19.06.2018
Prefeitura e Sanepar não entram em acordo
19.06.2018
Prefeitura de Maringá pretende aumentar o quadro de funcionários
19.06.2018
EXPO IMIN 2018 será realizada pela primeira vez na cidade de Maringá
19.06.2018
Lei Seca soma dados positivos após 10 anos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual