Maringá, 18 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
17.04.2018
Prefeitura libera remoção de árvores por empresas
A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema), regulamentou uma lei referente à contratação de empresas para a poda, corte e remoção de árvores nas calçadas da Cidade.

Em decreto assinado por Ulisses Maia (PDT), está autorizado que cada maringaense retire as árvores já vistoriadas e comprovadamente condenadas ou que causem transtornos através de uma empresa contratada. Estabelecimentos privados interessados nos serviços devem fazer cadastro junto ao Executivo.

Como forma de agilizar o processo da remoção de qualquer espécie plantada sobre o passeio público, atualmente com ampla demanda, a iniciativa da Prefeitura tem como objetivo autorizar o serviço por parte de cada contribuinte, desde que uma série de requisitos seja cumprida. Decreto publicado neste mês no Diário Oficial também esclarece que mesmo com a possibilidade aberta, podas e cortes através da Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) continuarão a ser feitos normalmente.

De acordo com o decreto, as empresas interessadas em prestar o serviço devem ser especialistas, com materiais próprios e específicos para a o corte ou poda, remoção, limpeza e encaminhamento dentro das normas previstas. Ao cumprir os requisitos, o estabelecimento será credenciado junto a Secretaria de Meio Ambiente, que também pedirá o licenciamento ambiental, informações administrativas e a inscrição no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) ou Conselho Regional de Biologia, mediante apresentação de um responsável técnico habilitado.

Em situações onde houver o flagrante do processo sem o devido credenciamento, haverá penalidades que variam de R$ 1 mil a R$ 10 mil.

Desta forma, todos os munícipes que tenham solicitado a análise das árvores e comprovaram que há comprometimento da estrutura, poderão realizar o serviço pelas empresas cadastradas, desde que com o custeio integral. Com a iniciativa decretada, o objetivo da Secretaria de Meio Ambiente é oferecer maior rapidez para os trabalhos em árvores comprometidas, ao mesmo tempo em que garante a segurança das pessoas envolvidas e de bens públicos.

Segundo a diretoria da Sema, as empresas cadastradas terão de firmar um termo de responsabilidade civil para que qualquer problema gerado durante a execução dos trabalhos terão de assumir as obrigações por indenizações e reparos, para o erário público ou um contribuinte. Em casos de danos na ordem ambiental, a empresa em questão irá responder civil, administrativa e penalmente. Se nenhum problema ocorrer durante o serviço, todos os resíduos gerados deverão ser destinados para a Pedreira Municipal e, em nenhuma hipótese, poderá ocorrer à comercialização para terceiros, independente do material obtido.

Para a remoção ou corte simples das árvores, as empresas legais receberão um adesivo de identificação para o uso nos veículos cadastrados, onde, inclusive, haverá a possibilidade de bloqueio parcial ou integral da via que necessita dos serviços.

Tanto a solicitação de vistoria como o laudo técnico por parte da Semusp sobre a saúde da árvore podem ser solicitados na Ouvidoria da Prefeitura, localizada no térreo do Paço Municipal, ou pelo telefone 156, das 8h às 17h de segunda a sexta-feira. Ainda não há empresas cadastradas.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual