Maringá, 21 de Outubro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
18.04.2018
Radares geram discussões entre vereadores
Mesmo sem estar presente na pauta dessa terça-feira (17), vereadores na Câmara Municipal discutiram pela manhã a possibilidade da Prefeitura de Maringá cancelar multas por excesso de velocidade. Especialmente no trecho do Contorno Sul, parlamentares defenderam a existência da “indústria da multa” e a necessidade de rever localidades que mudam repentinamente o limite de 80 km/h para 60 km/h.

Durante a sessão ordinária iniciada as 9h30 de ontem, antes do início das votações dos projetos presentes na ordem do dia, o vereador Belino Bravin (PP) levantou a questão a fim de chamar atenção sobre o possível problema de excesso de multas e falta de aviso. Logo na sequência, Do Carmo (PSL) e Chico Caiana (PTB) utilizaram do tempo para corroborar com o colega de plenário e afirmar que alterações devem ser feitas imediatamente pela Prefeitura.

Segundo Bravin, a população, por diversas vezes, o questiona e promove críticas ao fato de muitas pessoas receberem multas no Contorno Sul, especialmente. A questão principal se deve a mudança dos limites de velocidade em cada trecho. “Nós precisamos conversar, os vereadores, com o chefe da Setrans [atual Secretaria de Mobilidade Urbana]. Porque não dá. No Contorno, tem velocidade de 80 km/h de um lado, 80 km/h do outro, e no meio é 60km/h”, afirma e garante que se for possível o Executivo cancele todas as multas especificamente neste trecho mencionado.

Além de concordar com a crítica de Bravin, Caiana afirma que diante da análise dos dados sobre a quantidade de pessoas multadas desde fevereiro deste ano, após implementação de 40 pontos de fiscalização contra o excesso de velocidade, a Cidade dispõe de uma “verdadeira indústria da multa”. Apesar de considerar que por vezes os mecanismos com câmeras são necessários, o trabalho de informação e conscientização deveria ser o principal.

“Na campanha, realmente, houve um grande debate e foi dito com todas as letras que Maringá iria acabar com a indústria de multa. Hoje, infelizmente, isso quase que dobrou. O Contorno Sul realmente é lamentável porque não tem condição nenhuma de usar aquele contorno, com muita limitação, muita dificuldade e que os radares dobraram em torno do Contorno Sul”, argumenta, ao subir o tom contra os radares nesta localidade e cumprimentar Do Carmo, que explanou o mesmo ponto de vista.

Logo na sequência, as argumentações foram rebatidas pelo vereador Jean Marques (PV), líder do prefeito na Câmara. Para o parlamentar, as críticas são uma forma de lutar pelo “direito de descumprir a lei”. Marques explica que, obviamente, o número de multas em 2018 aumentou em relação a 2017 justamente pelo fato de que no ano passado os equipamentos existentes estavam desligados e não havia uma empresa licitada para a realização do serviço de monitoramento.

Ao mesmo tempo, o vereador garantiu que não há qualquer ilegalidade nos radares e que, se o caso, como fora mencionado pelos parlamentares contrários, que a situação fosse encaminhada para o Ministério Público do Paraná (MPPR), para comprovar a legalidade da ação tomada por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). “Lá no contorno tem placa. O que falta mais? Colocar a ‘zebrinha’ pulando no meio do contorno pro cara parar de correr? Pergunta pra uma das 39 vítimas do trânsito no ano passado se Maringá tem indústria da multa. Indústria da multa seria se o fiscal ficasse escondido. O radar fixo é muito visível”, afirma. Para Jean, a medida mais simples para não ser multado se deve ao “cumprimento da lei”.

O debate se estendeu por mais 10 minutos, em tom mais ameno, com a argumentação de que radares não vão resolver o problema do excesso de velocidade, nem os acidentes no trânsito. Com a participação de outros parlamentares na discussão, como Odair Fogueteiro (PHS), William Gentil (PTB) e Flávio Mantovani (PPS), nenhum posicionamento concreto por parte do Legislativo foi definido. A discussão foi encerrada a pedido do atual presidente, Mário Verri (PT), que também expôs a opinião sobre o tema, livre de polêmicas.

Até o momento, Do Carmo protocolou encaminhamentos para que a Prefeitura responda ou ofereça números sobre os acidentes em 2017 e 2018, após a implantação dos radares. O objetivo é verificar se há redução significativa das colisões dentro do perímetro urbano. Mesmo com as críticas, nenhuma outra resolução foi definida nessa terça por parte da Câmara, que deverá voltar a discutir sobre o tema após a depois da divulgação dos primeiros dados sobre as câmeras. Nenhum requerimento sobre o cancelamento de multas foi protocolado.
Também não há nenhum projeto sobre a questão prestes a ser votado.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
19.10.2018
Hamilton pode se tornar pentacampeão
19.10.2018
Lei que autoriza compra de vagas em creches é debatida
19.10.2018
Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia
19.10.2018
Temporal atinge Maringá e provoca diversos estragos
18.10.2018
Trenzinho do Parque do Ingá volta a funcionar
18.10.2018
Pintor maringaense morre eletrocutado
18.10.2018
Nova taxa deve substituir o Funrebom
17.10.2018
O diferente começa pelo voto
17.10.2018
“Há terrorismo no Brasil”, diz ministro da Justiça
17.10.2018
Homem abusava sexualmente do filho
17.10.2018
Vereador pede câmeras apenas fora das salas de aula
17.10.2018
‘Business As Mission’ será realizado em Maringá
17.10.2018
Vereadores criticam promessas feitas por prefeito Ulisses Maia
16.10.2018
Prefeitura inicia construção de 49 casas em Iguatemi
16.10.2018
Horário de verão começa dia 4 de novembro
16.10.2018
Milhares ficam sem energia após temporal em Maringá
16.10.2018
Mais de 75% dos partos da rede pública são cesáreas
16.10.2018
Homem morre em colisão no Contorno Norte
15.10.2018
Semop segue com obras na Avenida Carlos Borges
15.10.2018
Bolsonaro usa redes sociais para desmentir Haddad
15.10.2018
Rotam prende traficante com 116 quilos de drogas
15.10.2018
Maringá é destaque em Logística Reversa no Paraná
11.10.2018
PT muda de cor para enganar o eleitor
11.10.2018
Bolsonaro lidera no segundo turno com 54%
11.10.2018
Homem que morreu em motel foi vítima de causas naturais
11.10.2018
Ulisses Maia volta atrás e suspende projeto de novo imposto
11.10.2018
Movimento na região de Maringá deve aumentar 20% no feriadão
10.10.2018
Cidade de Sarandi comemora 37 anos
10.10.2018
Câmara aprova projeto de segurança e fiscalização de combustíveis
10.10.2018
Maia assina projeto para implantar o “botão do pânico”
10.10.2018
“Gatorade” de cocaína é usado para matar presos
10.10.2018
Prefeitura faz projeto para cobrar novo tributo
09.10.2018
Partidos devem anunciar apoio no segundo turno
09.10.2018
Calçadas irregulares rendem quase 2 mil notificações
09.10.2018
Maringá elege oito deputados e aumenta representatividade
09.10.2018
Universidade inaugura sistema de monitoramento
09.10.2018
MP denuncia homem por feminicídio
08.10.2018
Vídeos com problemas nas urnas eletrônicas viralizam
08.10.2018
Haddad está em Curitiba pedindo conselho na prisão
08.10.2018
Briga termina em assassinato no Ebenezer
07.10.2018
Ratinho Júnior é eleito governador do Paraná
07.10.2018
Bolsonaro e Haddad disputam o segundo turno
06.10.2018
“Operações Eleitorais” unem órgãos de segurança de Maringá
07.10.2018
Prefeitura abre licitação para agência de publicidade
07.10.2018
Mais de 147 milhões de eleitores devem ir às urnas neste domingo
06.10.2018
Plano de mobilidade urbana será elaborado em 2019
06.10.2018
Presos libertam reféns e encerram rebelião
05.10.2018
Eleitor pode consultar local de votação por telefone
05.10.2018
Polícia Militar monta esquema para as Eleições 2018
05.10.2018
Depen controla rebelião na Penitenciária Estadual
04.10.2018
Agentes de trânsito vão receber adicional por periculosidade
04.10.2018
Festa das Nações
04.10.2018
Candidato a governo de São Paulo sofre ataque a tiros
04.10.2018
Maringá terá reajuste de 4,2% no IPTU em 2019
03.10.2018
Prefeitura abre licitação para novos jazidos
03.10.2018
Projeto “Trânsito em Sala de Aula”
03.10.2018
Bolsonaro dispara a 32% segundo Datafolha
03.10.2018
João Gordo relembra saída da MTV
03.10.2018
Maringá atingiu a maior arrecadação do ISSQN da história
03.10.2018
Mulher atropela e fere ex-marido
02.10.2018
Problema de umidade em solo da Catedral
02.10.2018
Maringá tem R$ 2,1 bi em poupança
02.10.2018
Palocci diz que houve desonestidade em toda a estrutura do PT
02.10.2018
Paraná não terá lei seca nas eleições 2018
02.10.2018
Atirador mata jovem pelas costas
01.10.2018
Manifestantes vão às ruas em apoio a Jair Bolsonaro
01.10.2018
Terremoto e tsunami na Indonésia causam mais de 800 mortes
01.10.2018
Atividades diversas marcam a Semana do Idoso
01.10.2018
Sanepar é proibida de cobrar taxa mínima de água e esgoto
01.10.2018
Professor denuncia ação durante eleições da UEM
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual