Maringá, 15 de Agosto de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
18.04.2018
Radares geram discussões entre vereadores
Mesmo sem estar presente na pauta dessa terça-feira (17), vereadores na Câmara Municipal discutiram pela manhã a possibilidade da Prefeitura de Maringá cancelar multas por excesso de velocidade. Especialmente no trecho do Contorno Sul, parlamentares defenderam a existência da “indústria da multa” e a necessidade de rever localidades que mudam repentinamente o limite de 80 km/h para 60 km/h.

Durante a sessão ordinária iniciada as 9h30 de ontem, antes do início das votações dos projetos presentes na ordem do dia, o vereador Belino Bravin (PP) levantou a questão a fim de chamar atenção sobre o possível problema de excesso de multas e falta de aviso. Logo na sequência, Do Carmo (PSL) e Chico Caiana (PTB) utilizaram do tempo para corroborar com o colega de plenário e afirmar que alterações devem ser feitas imediatamente pela Prefeitura.

Segundo Bravin, a população, por diversas vezes, o questiona e promove críticas ao fato de muitas pessoas receberem multas no Contorno Sul, especialmente. A questão principal se deve a mudança dos limites de velocidade em cada trecho. “Nós precisamos conversar, os vereadores, com o chefe da Setrans [atual Secretaria de Mobilidade Urbana]. Porque não dá. No Contorno, tem velocidade de 80 km/h de um lado, 80 km/h do outro, e no meio é 60km/h”, afirma e garante que se for possível o Executivo cancele todas as multas especificamente neste trecho mencionado.

Além de concordar com a crítica de Bravin, Caiana afirma que diante da análise dos dados sobre a quantidade de pessoas multadas desde fevereiro deste ano, após implementação de 40 pontos de fiscalização contra o excesso de velocidade, a Cidade dispõe de uma “verdadeira indústria da multa”. Apesar de considerar que por vezes os mecanismos com câmeras são necessários, o trabalho de informação e conscientização deveria ser o principal.

“Na campanha, realmente, houve um grande debate e foi dito com todas as letras que Maringá iria acabar com a indústria de multa. Hoje, infelizmente, isso quase que dobrou. O Contorno Sul realmente é lamentável porque não tem condição nenhuma de usar aquele contorno, com muita limitação, muita dificuldade e que os radares dobraram em torno do Contorno Sul”, argumenta, ao subir o tom contra os radares nesta localidade e cumprimentar Do Carmo, que explanou o mesmo ponto de vista.

Logo na sequência, as argumentações foram rebatidas pelo vereador Jean Marques (PV), líder do prefeito na Câmara. Para o parlamentar, as críticas são uma forma de lutar pelo “direito de descumprir a lei”. Marques explica que, obviamente, o número de multas em 2018 aumentou em relação a 2017 justamente pelo fato de que no ano passado os equipamentos existentes estavam desligados e não havia uma empresa licitada para a realização do serviço de monitoramento.

Ao mesmo tempo, o vereador garantiu que não há qualquer ilegalidade nos radares e que, se o caso, como fora mencionado pelos parlamentares contrários, que a situação fosse encaminhada para o Ministério Público do Paraná (MPPR), para comprovar a legalidade da ação tomada por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). “Lá no contorno tem placa. O que falta mais? Colocar a ‘zebrinha’ pulando no meio do contorno pro cara parar de correr? Pergunta pra uma das 39 vítimas do trânsito no ano passado se Maringá tem indústria da multa. Indústria da multa seria se o fiscal ficasse escondido. O radar fixo é muito visível”, afirma. Para Jean, a medida mais simples para não ser multado se deve ao “cumprimento da lei”.

O debate se estendeu por mais 10 minutos, em tom mais ameno, com a argumentação de que radares não vão resolver o problema do excesso de velocidade, nem os acidentes no trânsito. Com a participação de outros parlamentares na discussão, como Odair Fogueteiro (PHS), William Gentil (PTB) e Flávio Mantovani (PPS), nenhum posicionamento concreto por parte do Legislativo foi definido. A discussão foi encerrada a pedido do atual presidente, Mário Verri (PT), que também expôs a opinião sobre o tema, livre de polêmicas.

Até o momento, Do Carmo protocolou encaminhamentos para que a Prefeitura responda ou ofereça números sobre os acidentes em 2017 e 2018, após a implantação dos radares. O objetivo é verificar se há redução significativa das colisões dentro do perímetro urbano. Mesmo com as críticas, nenhuma outra resolução foi definida nessa terça por parte da Câmara, que deverá voltar a discutir sobre o tema após a depois da divulgação dos primeiros dados sobre as câmeras. Nenhum requerimento sobre o cancelamento de multas foi protocolado.
Também não há nenhum projeto sobre a questão prestes a ser votado.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
14.08.2018
Ações em prol do meio ambiente têm bons resultados
14.08.2018
Vagas em creches não atendem demanda
13.08.2018
Aretha Franklin gravemente doente
13.08.2018
Transporte Coletivo - CPI é vitrine eleitoral
13.08.2018
Antes de compartilhar
13.08.2018
Corinthians perde e complica o Santos
13.08.2018
Estimativa para inflação sobe para 4,15%
13.08.2018
Trio executa homem com doze facadas
13.08.2018
Contorno Sul deve receber melhorias em setembro
10.08.2018
Palmeiras vence Cerro Porteño
10.08.2018
Elevador da catedral de Maringá fica pronto este mês
10.08.2018
Bota Fora nos bairros
10.08.2018
321 mortes confirmadas por terremoto na Indonésia
10.08.2018
PM prende casal de traficantes
09.08.2018
Cruzeiro vence Fla no Maracanã
09.08.2018
Corinthians perde no Chile
09.08.2018
STF aprova reajuste de salário de ministros em 16%
09.08.2018
Prefeitura quer transferir antenas irregulares
09.08.2018
TJ veta solicitação da Prefeitura em processo contra Sanepar
09.08.2018
Jovem motociclista morre atropelado
08.08.2018
Estudo reelege Maringá a melhor cidade brasileira
08.08.2018
Começa a liberação de saques do PIS/Pasep
08.08.2018
Motociclista morre em colisão no Contorno Norte
07.08.2018
Pink passa mal em turnê na Austrália
07.08.2018
Transferências movimentam quase R$ 1 bi
07.08.2018
Procon inicia fiscalização do Dia dos Pais
07.08.2018
Liminar autoriza supermercado abrir aos domingos e feriados
07.08.2018
Sanções dos EUA contra o Irã passam a valer
07.08.2018
Atropelador é agredido e amarrado por populares
06.08.2018
Felipão fala em final de Libertadores
06.08.2018
Amusep promove encontro
06.08.2018
São Paulo vence e lidera
06.08.2018
Cultura Unijore: Pelas calçadas...
06.08.2018
Vacinação contra sarampo e pólio começa nesta segunda
06.08.2018
Partidos lançam 13 candidatos à Presidência
06.08.2018
Vereador morre em colisão na BR-376
04.08.2018
Defesa Civil registra diversos atendimentos em dia de chuva
04.08.2018
Podemos lança Álvaro Dias como candidato
04.08.2018
Homem esfaqueia mulher no rosto
03.08.2018
São Paulo perde para Cólon
03.08.2018
Prefeitura suspende licitação na área de TI
03.08.2018
Jovem é executado a tiros no Tarumã
03.08.2018
Audiências para discutir descriminalização do aborto
03.08.2018
Bota Fora nos bairros
03.08.2018
Devolução de dinheiro gera desconforto entre vereadores e Prefeitura
02.08.2018
Corinthians vence a Chape
02.08.2018
Começa a 21ª Expoflor
02.08.2018
Menos da metade dos ambulantes solicitam licença
02.08.2018
Saúde confirma mais dois óbitos por gripe
02.08.2018
BC mantém juros básicos em 6,5% ao ano
02.08.2018
Ex-secretário é condenado por corrupção
01.08.2018
Romero é a aposta contra Chape
01.08.2018
Abertas inscrições para o desfile de sete de setembro
01.08.2018
Mais de 90% dos deputados tentarão a reeleição
01.08.2018
Motorista morre em colisão de caminhões
01.08.2018
4º BPM divulga indicadores criminais do 2º trimestre
31.07.2018
Silvio Santos proíbe atriz de participar do Faustão
31.07.2018
STF discute reajuste de salário de ministros
31.07.2018
Igreja Católica convoca para a "Vigília pela Vida"
31.07.2018
Projeto busca penas alternativas
31.07.2018
Correios do Paraná anunciam greve
30.07.2018
Júri condena Sandra Becker
30.07.2018
Corinthians goleia o Vasco
30.07.2018
Guarda Municipal vai receber 50 pistolas
30.07.2018
Construção do Hospital da Criança vai parar no Ministério Público
30.07.2018
Mercado financeiro espera por manutenção da Selic
30.07.2018
Food trucks de Maringá precisam ser regularizados
27.07.2018
Começa a instalação de empresas no Parque Industrial
27.07.2018
Aumenta o número de mortes por gripe em Maringá
27.07.2018
Grêmio vence o São Paulo
27.07.2018
Eclipse total da Lua ocorre hoje
27.07.2018
Dupla executa jovem com 20 tiros
27.07.2018
Maringá já registou mais de 155 mil multas de trânsito em 2018
26.07.2018
PC apresenta envolvido na morte de farmacêutico
26.07.2018
Palmeiras demite Roger Machado
26.07.2018
Corinthians bate o Cruzeiro
26.07.2018
Secretaria de Saúde reforça ações contra o suicídio
25.07.2018
Brasileiro vence o Oscar dos quadrinhos
25.07.2018
Obra na Avenida Alexandre Rasgulaeff
25.07.2018
Governo vai cortar R$ 5 bi em benefícios irregulares do INSS
25.07.2018
Quadrilha assalta transportadora na Colombo
25.07.2018
AMUSEP e RCD promovem Fórum de Cidades Digitais
24.07.2018
Saúde atende mais de 223 mil usuários por mês
24.07.2018
Prazo final para inscrição no Fies
24.07.2018
Maringá perde 515 postos de trabalho em junho
24.07.2018
Vestibular de inverno da UEM registra 13,6% de desistência
24.07.2018
Maringá é a segunda em número de ataques a instituições financeiras
24.07.2018
Jovem tomba morto com dois tiros nos olhos
22.07.2018
Flamengo segue líder
22.07.2018
Vestibular da UEM movimenta a economia de Maringá
22.07.2018
Veículos do transporte escolar serão vistoriados
22.07.2018
Ação orienta e notifica 60 vendedores irregulares em Maringá
22.07.2018
Eleições presidenciais já têm quatro candidatos
22.07.2018
Criminoso é baleado em tentativa de assalto
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual