Maringá, 17 de Janeiro de 2019
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
27.04.2018
Terceirizados do HUM seguem sem salários
Depois de reuniões e promessas por parte do Governo do Paraná nos últimos dois meses, dezenas de trabalhadores terceirizados do Hospital Universitário de Maringá (HUM) permanecem sem o recebimento dos devidos salários.

Após garantia de que a situação seria normalizada até esta semana, os servidores incluídos na classe de credenciados se aproximam do encerramento de mais um mês sem remuneração. Além dos problemas para os trabalhadores, pacientes enfrentam dificuldades com a baixa oferta de serviços.

Em janeiro deste ano, ainda durante discussões sobre a polêmica implementação do Sistema de Recursos Humanos Meta 4, servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e do Hospital Universitário tiveram os primeiros problemas referentes a questão salarial. Após normalização para docentes e agentes universitários, trabalhadores terceirizados no hospital, como médicos e enfermeiros, seguem desde o final de fevereiro e o começo de março com pagamentos atrasados ou até mesmo a falta total de remuneração.

Em virtude dos atrasos que se aproximam da marca de três meses, nesta semana, a escala de funcionários teve uma redução significativa em dias variados. Na terça-feira (24), durante o período da manhã, apenas uma enfermeira terceirizada compareceu ao HU, no Pronto Socorro, quantidade considerada insuficiente pela instituição para o funcionamento normal. No último final de semana, a administração do hospital teve dificuldades em fechar a escala de serviço por conta da falta de garantias da presença dos funcionários, afetados pelo comprometimento financeiro.

De acordo com a Secretária Geral do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar), Simone Mancini, esta situação passou a ocorrer com maior frequência nos últimos dias por conta dos problemas gerados pela falta de salário. “Os problemas para fechar escala ocorrem porque muitos credenciados estão ficando sem dinheiro para condução ou para por combustível no carro. Durante a semana muitos pegam carona, mas quando chega sábado ou domingo as caronas diminuem e aí comparecer ao hospital fica mais difícil”, explica.

Diferentemente da categoria formada por servidores concursados da UEM, que dispõem da garantia do direito a greve e a livre manifestação, os trabalhadores terceirizados não possuem a mesma liberdade para cobrar, visto o risco de um cancelamento dos contratos trabalhistas. Em decorrência desta situação, o Sinteemar buscou atuar pelos bastidores para que os pagamentos fossem priorizados neste mês, entretanto, até o momento sem sucesso.

Desta forma, funcionários e pacientes ficam sem garantia dos direitos básicos, como o salário, e a atendimentos adequados, respectivamente.

“Nos reunimos com os credenciados e conversamos sobre a necessidade de uma paralisação e de protestar pelos salários, mas como quase todos ficam com receio de um prejuízo ainda maior, como o encerramento dos contratos, um ato organizado ainda não foi possível. Para esta categoria o mais difícil é a organização. Se realizar uma greve, há muitas chances dos participantes terem os contratos cancelados logo na sequência. É uma situação bem delicada. Conversamos com a reitoria para agilizar o processo”, garante Simone.

Ainda neste mês, com o agravamento da situação, o reitor da UEM, Mauro Baesso, recebeu a diretoria do Sinteemar para discutir sobre os pagamentos da HU, entre outros temas. Por conta dos atrasos desde fevereiro, a instituição de classe foi informada que conversas com a governadora Cida Borghetti foram realizadas, mas não há um prazo específico para o encerramento do problema causado, segundo o Governo do Paraná, por uma “questão orçamentária”. Há cerca de 10 dias, os funcionários foram informados que até quarta-feira (25) tudo estaria resolvido, entretanto, até o final da tarde de ontem (26), não havia confirmação do recebimento dos pagamentos.

Nas últimas semanas, mediante intermediação doSinteemar com os terceirizados, conselhos regionais para as categorias dos profissionais afetados, como o de medicina e de enfermagem, entre outros, foram acionados para que as providências legais fossem tomadas. Também até o final da tarde dessa quinta-feira, nenhum órgão havia conseguido um instrumento legal para o pagamento imediato dos salários. Caso o impasse não seja solucionado até o fim desta tarde, o sindicato irá novamente se reunir com os trabalhadores prejudicados, que preferem não aparecer publicamente. Os credenciados não correspondem a funcionários do setor administrativo.

LONDRINA
A falta de pagamentos no Hospital Universitário de Maringá também ocorre, e da mesma forma, na instituição de Londrina, vinculada à Universidade Estadual de Londrina (UEL). Por meio de nota, o Sindicato dos Servidores Públicos Técnico-Administrativos da UEL (Assuel) denunciou a falta de pagamento no hospital local, também há quase três meses. Com resolução parcial de alguns funcionários, também credenciados, a entidade se reuniu com representantes do Ministério Público para que o Governo do Paraná fosse cobrado formalmente.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
17.01.2019
Cyborg admite erros após nocaute
17.01.2019
Governo anula decreto para Hotel Bandeirantes virar museu
17.01.2019
GM atendeu 6 mil ocorrências em 2018
17.01.2019
Mau cheiro em Maringá vem de empresa de fertilizantes, aponta Sema
17.01.2019
Polícia indicia empresário maringaense por feminicídio
16.01.2019
Santos apresenta Soteldo
16.01.2019
Temporal provoca estragos em Maringá
16.01.2019
Brasileiros podem ter até 4 armas de fogo
16.01.2019
Homem é preso ao asfixiar bebê com álcool
15.01.2019
Maringá é destaque em investimentos em educação
15.01.2019
Cursinho UEM está recebendo pré-inscrições
15.01.2019
Ladrões furtam Secretaria do Meio Ambiente
15.01.2019
Restituição do IR começa a pagar hoje R$ 667 milhões
15.01.2019
Idosa morre durante briga entre filho e nora grávida
14.01.2019
Christina Rocha posta foto e impressiona
14.01.2019
Conselho Tutelar será notificado quando aluno faltar a aula
14.01.2019
Prefeitura intima Santa Rita e Hospital do Câncer
14.01.2019
PM apreende entorpecentes, arma e munição
14.01.2019
Ministro italiano agradece a Bolsonaro
14.01.2019
Fevereiro deve ter mutirão de atendimentos especializados
11.01.2019
Alerta contra a dengue
11.01.2019
São Paulo perde para Eintracht
11.01.2019
Parque Estadual em Maringá e Marialva é arquivado
11.01.2019
UEM se manifesta sobre corte de recursos
11.01.2019
PM estoura ponto de tráfico no Conjunto Requião
11.01.2019
Carnês do IPTU continuam sendo entregues em Maringá
10.01.2019
Semob aplicou 914 multas em 2018 por estacionar irregular
10.01.2019
Vagas em creches privadas vão custar R$ 30 milhões
10.01.2019
Governo vai fazer pente-fino no INSS
10.01.2019
Paiçandu registra o primeiro homicídio do ano
10.01.2019
Governo cancela repasse de verbas para obras em Maringá
09.01.2019
Prefeitura deve publicar edital de vagas em creche
09.01.2019
Maringaense será diretor de Igualdade Étnico-racial
09.01.2019
Dívida da Prefeitura com Hospital do Câncer é de R$ 2,6 milhões
09.01.2019
Segurança no Paraná terá integração, planejamento e inteligência
09.01.2019
Quatro pessoas ficam feridas em colisão
08.01.2019
Flamengo quer Bruno Henrique
08.01.2019
Vereador propõe Lei Antivandalismo
08.01.2019
Semob toma medidas para Av. Morangueira
08.01.2019
Maringá Encantada é prorrogada
08.01.2019
Mulher é esfaqueada pela nora
08.01.2019
Prefeitura começa a receber os kits escolares
07.01.2019
Filme sobre Queen vence Globo de Ouro
07.01.2019
Hemocentros precisam de doações na época de férias
07.01.2019
Bolsonaro diz que caixa-preta começou a ser aberta
07.01.2019
Hospital procura família de jovem baleado
05.01.2019
Governo não vai aumentar impostos, afirma Onyx
05.01.2018
4º BPM divulga comparativo entre 2017-2018
05.01.2019
Maringá terá o maior pomar urbano público do Brasil
05.01.2019
Nove presos não retornam após saída temporária
04.01.2019
Boselli confirmado no Corinthians
04.01.2019
Solicitação do passe do estudante já está disponível
04.01.2019
Dólar fecha em queda e Bolsa bate recorde
04.01.2018
Transporte Coletivo em Maringá sem reajuste
03.01.2019
Disney pretende desbancar Netflix
03.01.2019
Schumacher completa 50 anos
03.01.2019
Agência do Trabalhador têm vagas de emprego
03.01.2019
Dólar cai e bolsa bate recorde no primeiro dia do governo Bolsonaro
03.01.2019
Crianças e idoso estão desaparecidos em Maringá
03.01.2019
Prefeitura anuncia abertura de 350 vagas de estágios
02.01.2019
Ministro tomam posse no novo governo
30.12.2018
Aumenta número de microempreendedores em Maringá
30.12.2018
Amanda Nunes vence Cris Cyborg
30.12.2018
Virada de ano em Maringá
30.12.2018
Bandeira tarifária em janeiro será verde
30.12.2018
Prefeito Ulisses Maia avalia os dois primeiros anos de mandato
28.12.2018
Nova ala do HU não tem servidores nem equipamentos
28.12.2018
Feriados atrasam coleta de lixo em Maringá
28.12.2018
Bolsonaro estudar aumentar validade da CNH de 5 para 10 anos
28.12.2018
Prevenção contra dengue e escorpiões deve se intensificar
28.12.2018
Árvore dos desejos é mantida na Catedral
28.12.2018
Morre menino atropelado na véspera de Natal
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Avenida Store
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual