Maringá, 21 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
07.05.2018
Saúde esclarece reações à vacina
No dia 23 de abril, a Secretaria Municipal de Saúde deu início, de forma conjunta a outras cidades do Paraná, a uma nova etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.

Voltada para aproximadamente 125 mil maringaenses que estão dentro da chamada faixa de risco, a iniciativa busca a imunização de boa parte da população contra os três vírus da gripe, Influenza A, sendo H1N1 e H3N2, e o Influenza B. Com encerramento somente no dia 1º de junho, o objetivo é chegar próximo a cobertura total das doses liberadas para Maringá.

Desde o início da campanha, pouco mais de 15 mil pessoas já receberam as respectivas doses, com base no primeiro relatório sobre a campanha, divulgado pela pasta na última semana. Assim como em outras etapas de vacinação, pessoas procuram a Secretaria de Saúde para informar possíveis reações ao medicamento recebido. Na última quinta-feira (3), um bebê de seis meses teve de receber atendimento médico após dificuldades para respirar e entendimento por parte dos pais que a vacina foi a causadora dos sintomas.

OCORRÊNCIA
De acordo com o 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Maringá, por volta das 18h de quinta-feira, os militares receberam o chamado dos pais da criança que, segundo eles, havia recebido a vacina contra a gripe no mesmo dia.

Por telefone, enquanto uma viatura era encaminhada para a residência, sintomas como falta de ar e até um desmaio foram mencionados. Minutos após o ocorrido, o bebê foi internado, entretanto, sem novos problemas, apenas por precaução.

Diante do cenário, a Secretaria de Saúde de Maringá orienta a população sobre possíveis reações alérgicas aos medicamentos em qualquer campanha de vacinação contra doenças.

ESCLARECIMENTOS
Segundo a coordenadora da Sala da Vacina, Edilene Aceti Góes, o caso em questão não foi registrado pelos pais à Prefeitura, ou diretamente à Secretaria de Saúde, fato que não possibilita uma análise mais aprofundada sobre o que possa ter ocorrido com o bebê de seis meses.

“As reações contra a vacina são muito mais comuns do que a gente pensa e quase sempre são sintomas leves, mas nesta ocorrência citada nós não recebemos nenhuma informação dos pais ou responsáveis. O mais indicado sempre que alguém tomar a vacina e apresentar algum sintoma fora do considerado como aceitável é procurar o posto de saúde em que a vacina foi aplicada, informar a situação para que a gente analise e encaminhe os fatos para a Secretaria de Estado da Saúde”, explica.

Ainda com base nos esclarecimentos de Edilene, a coordenadora garante que desconforto no local da aplicação é a principal reação mencionada pela população.

Em virtude do alto número de reclamações a cada campanha e a quase totalidade sem um verdadeiro risco à saúde do paciente, a Secretaria de Saúde do Governo do Paraná não registra a quantidade total de pessoas que tiveram os relatos encaminhados. Isto se deve principalmente a uma desinformação sobre os riscos dos medicamentos, somado a uma correlação entre a vacinação e alguns sintomas causados por múltiplos fatores.

“O que a gente precisa esclarecer é que os medicamentos, no caso o contra a gripe, são seguros para o ser humano e é imprescindível a vacinação. O que ocorre muitas vezes é que alguns sinais ou sintomas coincidem com a data da vacinação. A pessoa tem um mal estar comum, como teria em um dia qualquer, mas o relaciona ao medicamento. Se houver dúvida sobre estes sintomas o mais indicado, ainda assim, é procurar o posto de saúde”, garante Edilene. Após o relato do caso a Unidade Básica de Saúde (UBS) onde a pessoa tomou a dose, será avaliado no cadastro para verificar de qual lote é o medicamento, cruzar dados para analisar se há outros casos parecidos e, se necessário, o encaminhamento ao Executivo Estadual.

ORIENTAÇÕES
Para esta campanha contra a gripe, a principal contraindicação se deve a pessoas com alergia severa ao ovo de galinha. Após milhares de relatos em todo o Brasil nos últimos anos de sintomas provocados depois da aplicação, por meio do Ministério da Saúde, foi compreendido que o grupo de alérgicos específico era o ponto em comum dentre as reclamações.

Desta forma, para estes indivíduos, ainda há a possiblidade de receber a imunização, especialmente pelos riscos de contaminação do vírus H1N1, entretanto, requer acompanhamento de um alergista ou outro profissional capacitado.

Por meio de dados das pastas de saúde dos governos municipal, estadual e federal, os casos de sintomas graves por reação comprovadamente causada pela vacina contra a gripe são próximos a nulo. O principal registro confirmado se deve a ocorrência da Síndrome de Guillain-Barré (SBG), problema causado pela inflamação dos nervos. Para esta situação, com graus variados, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) afirma que a probabilidade do desenvolvimento da síndrome gira em torno de um caso a cada 1 milhão de aplicações, fato que comprova a eficácia e a segurança da vacina.
Com pouco mais de um mês até o final da campanha, as doses seguem sendo aplicadas de forma gratuita em todas as UBS’s de Maringá, além da Sala da Vacina, anexa a sede da Secretaria de Saúde (Av. Prudente de Moraes, 885), de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

As vacinas são destinadas para crianças de seis meses e menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, gestantes ou que passaram pelo trabalho de parto nos últimos 45 dias (puérperas), professores de escolas públicas e privadas com declaração, trabalhadores da saúde, população privada de liberdade (menores e adultos), trabalhadores do sistema prisional, indígenas, portadores de doenças crônicas ou condições médicas especiais, como diabéticos ou transplantados.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
21.11.2018
Palmeiras pode ser campeão antecipado
21.11.2018
Projeto da pista emborrachada do Parque do Ingá
21.11.2018
Falando sobre Aids
21.11.2018
Idoso desaparecido é encontrado morto
21.11.2018
Moro anuncia delegados paranaenses para PF e DRCI
21.11.2018
Começa a Festa Literária Internacional de Maringá
20.11.2018
Hospital Universitário precisa contratar 38 médicos
20.11.2018
Defesa Civil de Maringá eleita a melhor do Estado
20.11.2018
Moro coordenará grupo de combate à corrupção
20.11.2018
PRF registra 15 mortes na Operação República no Paraná
20.11.2018
Acidente na avenida Colombo faz mais uma vítima fatal
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual