Maringá, 21 de Outubro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
05.06.2018
Aeroporto muda operação após 17 desligamentos
Por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), 17 dos 28 operadores de voo e meteorologistas do Aeroporto Regional de Maringá “Silvio Name Júnior” foram desligados oficialmente nesta semana.

Desta forma, a aproximação para a realização de pousos e decolagens passou a ser estritamente dos pilotos, que contam com o apoio de um grupo da Força Aérea Brasileira (FAB). Superintendência garante serviços normalizados e nega rebaixamento da categoria.

De acordo com o TCU, 20 profissionais são militares aposentados pela FAB e até o fim de maio eram funcionários do Aeroporto de Maringá. Por ser uma empresa pública de capital misto, os servidores possuíam duas fontes públicas de remuneração, prática considerada irregular. Com apenas 11 funcionários, apesar do apoio vindo de Curitiba, Prefeitura anunciou mudanças na forma de operacionalização, mas assegurou todos os pousos e decolagens, sem prejuízos para os passageiros.

Por meio de nota oficial, após anúncio preliminar durante o final de semana, a SBMG, empresa que administra os terminais aéreos da Cidade, garantiu que os desligamentos dos controladores envolvem a Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (Sistema EPTA). Por imposição legal, a saída dos 17 funcionários não foi questionada pela empresa que apesar de empregar militares de reserva desde 2008, não tinha o conhecimento a respeito da ilegalidade em acúmulo de vencimentos públicos. O julgamento final do TCU se deu de maneira generalizada, isto é, uma ação onde houve a constatação do acúmulo de funções em todo o País, não apenas em Maringá.

Segundo o superintendente do Aeroporto, Fernando Rezende, por conta das mudanças, o antigo “procedimento de torre”, onde a torre de controle é a principal responsável pela organização e direcionamento dos pousos e decolagens, foi substituído pelo procedimento via rádio entre o final da tarde e o fim da madrugada diariamente.

Desta forma, a principal mudança no local será a responsabilidade final das decisões, fato que não gera qualquer tipo de problemas operacionais ou diretamente para os usuários.

Em suma, mesmo com a modificação, pelo fato da torre passar informações específicas previamente, além dos pilotos possuírem experiência suficiente para a comunicação e orientação através do rádio. A estação meteorológica e a Sala de Navegação Aérea permanecem com atuação normal, medida que também garante a segurança de todos os envolvidos no transporte.

Juntamente dos 11 funcionários em situação regularizada, a FAB, por meio do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II), encaminhou um grupo de quatro profissionais que já auxiliam nas operações da torre, temporariamente. O apoio ocorre das 4h às 18h, enquanto o procedimento de rádio acontece das 18h às 00h, horário de menor movimentação e que os equipamentos, atrelados aos conhecimentos dos pilotos, atuam na manutenção dos serviços de maneira adequada e segura. Mesmo assim, a atuação por turno a partir da agora é de apenas um funcionário, antes era de pelo menos dois.

Segundo Rezende, esta forma híbrida de operação, com torre e rádio, modifica a estrutura interna do Aeroporto, mas pousos e decolagens via “procedimento de rádio” ocorrem normalmente em outros terminais aéreos de todo o Brasil. A afirmação do superintendente também garante a manutenção da classificação de Maringá perante o ranking divulgado anualmente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Com base na agência reguladora, os aeroportos brasileiros são divididos em três grandes grupos, que variam desde os internacionais, aos domésticos e internacionais com quantidade específica de passageiros e de peso, até os que também são chamados de aeródromos. Em virtude do ranking, a redução de funcionários em Maringá e a mudança dos instrumentos gerou o risco de rebaixamento, entretanto, Rezende garante que não haverá esta possibilidade, visto que não houve qualquer indício de redução da capacidade operacional ou mudanças consideradas mais significativas para o tipo de aeroporto.

Por fim, a superintendência afirma que enquanto houver o apoio por parte do Cindacta II, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, a Prefeitura organiza pelos próximos dois meses uma licitação que irá terceirar a torre de controle do Aeroporto de Maringá. “Esse tempo é necessário para a realização do processo de licitação, pelo método de concorrência pública, visando à contratação de uma empresa especializada a operar a EPTA Maringá, ou seja, a Torre de Controle, o Setor de Meteorologia e a Sala AIS, onde são feitos os planos de voo, controle de navegação aérea e passadas informações úteis para a realização segura e eficiente dos voos”, garantiu Rezende, à Prefeitura. O custo previsto pela Prefeitura gira em torno de R$ 2,5 milhões por ano.

A recomendação do desligamento de funcionários que acumulem remunerações públicas não gera qualquer tipo de penalização para a Prefeitura de Maringá ou até mesmo à SBMG. A situação ocorre em outras cidades das cinco regiões em virtude da área enfrentar escassez de profissionais qualificados, fato que leva a contratação de ex-integrantes da Força Aérea Brasileira.

Conforme decisão do Tribunal, não houve especificação sobre punições aos servidores que forem identificados nesta situação, como devolução do salário recebido ou multa.

Matheus Gomes]
Foto - Reprodução
 
19.10.2018
Hamilton pode se tornar pentacampeão
19.10.2018
Lei que autoriza compra de vagas em creches é debatida
19.10.2018
Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia
19.10.2018
Temporal atinge Maringá e provoca diversos estragos
18.10.2018
Trenzinho do Parque do Ingá volta a funcionar
18.10.2018
Pintor maringaense morre eletrocutado
18.10.2018
Nova taxa deve substituir o Funrebom
17.10.2018
O diferente começa pelo voto
17.10.2018
“Há terrorismo no Brasil”, diz ministro da Justiça
17.10.2018
Homem abusava sexualmente do filho
17.10.2018
Vereador pede câmeras apenas fora das salas de aula
17.10.2018
‘Business As Mission’ será realizado em Maringá
17.10.2018
Vereadores criticam promessas feitas por prefeito Ulisses Maia
16.10.2018
Prefeitura inicia construção de 49 casas em Iguatemi
16.10.2018
Horário de verão começa dia 4 de novembro
16.10.2018
Milhares ficam sem energia após temporal em Maringá
16.10.2018
Mais de 75% dos partos da rede pública são cesáreas
16.10.2018
Homem morre em colisão no Contorno Norte
15.10.2018
Semop segue com obras na Avenida Carlos Borges
15.10.2018
Bolsonaro usa redes sociais para desmentir Haddad
15.10.2018
Rotam prende traficante com 116 quilos de drogas
15.10.2018
Maringá é destaque em Logística Reversa no Paraná
11.10.2018
PT muda de cor para enganar o eleitor
11.10.2018
Bolsonaro lidera no segundo turno com 54%
11.10.2018
Homem que morreu em motel foi vítima de causas naturais
11.10.2018
Ulisses Maia volta atrás e suspende projeto de novo imposto
11.10.2018
Movimento na região de Maringá deve aumentar 20% no feriadão
10.10.2018
Cidade de Sarandi comemora 37 anos
10.10.2018
Câmara aprova projeto de segurança e fiscalização de combustíveis
10.10.2018
Maia assina projeto para implantar o “botão do pânico”
10.10.2018
“Gatorade” de cocaína é usado para matar presos
10.10.2018
Prefeitura faz projeto para cobrar novo tributo
09.10.2018
Partidos devem anunciar apoio no segundo turno
09.10.2018
Calçadas irregulares rendem quase 2 mil notificações
09.10.2018
Maringá elege oito deputados e aumenta representatividade
09.10.2018
Universidade inaugura sistema de monitoramento
09.10.2018
MP denuncia homem por feminicídio
08.10.2018
Vídeos com problemas nas urnas eletrônicas viralizam
08.10.2018
Haddad está em Curitiba pedindo conselho na prisão
08.10.2018
Briga termina em assassinato no Ebenezer
07.10.2018
Ratinho Júnior é eleito governador do Paraná
07.10.2018
Bolsonaro e Haddad disputam o segundo turno
06.10.2018
“Operações Eleitorais” unem órgãos de segurança de Maringá
07.10.2018
Prefeitura abre licitação para agência de publicidade
07.10.2018
Mais de 147 milhões de eleitores devem ir às urnas neste domingo
06.10.2018
Plano de mobilidade urbana será elaborado em 2019
06.10.2018
Presos libertam reféns e encerram rebelião
05.10.2018
Eleitor pode consultar local de votação por telefone
05.10.2018
Polícia Militar monta esquema para as Eleições 2018
05.10.2018
Depen controla rebelião na Penitenciária Estadual
04.10.2018
Agentes de trânsito vão receber adicional por periculosidade
04.10.2018
Festa das Nações
04.10.2018
Candidato a governo de São Paulo sofre ataque a tiros
04.10.2018
Maringá terá reajuste de 4,2% no IPTU em 2019
03.10.2018
Prefeitura abre licitação para novos jazidos
03.10.2018
Projeto “Trânsito em Sala de Aula”
03.10.2018
Bolsonaro dispara a 32% segundo Datafolha
03.10.2018
João Gordo relembra saída da MTV
03.10.2018
Maringá atingiu a maior arrecadação do ISSQN da história
03.10.2018
Mulher atropela e fere ex-marido
02.10.2018
Problema de umidade em solo da Catedral
02.10.2018
Maringá tem R$ 2,1 bi em poupança
02.10.2018
Palocci diz que houve desonestidade em toda a estrutura do PT
02.10.2018
Paraná não terá lei seca nas eleições 2018
02.10.2018
Atirador mata jovem pelas costas
01.10.2018
Manifestantes vão às ruas em apoio a Jair Bolsonaro
01.10.2018
Terremoto e tsunami na Indonésia causam mais de 800 mortes
01.10.2018
Atividades diversas marcam a Semana do Idoso
01.10.2018
Sanepar é proibida de cobrar taxa mínima de água e esgoto
01.10.2018
Professor denuncia ação durante eleições da UEM
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual