Maringá, 17 de Julho de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
03.07.2018
Meninos presos em caverna na Tailândia
Os 12 meninos e seu treinador de futebol que estão presos em uma rede de cavernas na Tailândia podem precisar aprender a mergulhar ou ter de esperar meses até que as cheias retrocedam, segundo o Exército do país, envolvido na operação de resgate. O risco adicional de mais chuvas torrenciais, no entanto, podem elevar ainda mais o nível da água no local onde encontraram abrigo, e forçar um resgate urgente.

O grupo foi encontrado com vida por mergulhadores nesta segunda-feira, depois de ficar 9 dias desaparecido.

Eles continuam refugiados em uma pequena área elevada dentro do complexo de cavernas, que não foi inundada. Mas não foi possível retirá-los do local, já que os acessos estão cheios de água. A estação de chuvas na Tailândia vai até outubro e há previsão de mais chuvas nos próximos dias.

Agora que os 13 foram encontrados, o primeiro objetivo das operações de resgate é levar comida e suprimentos médicos para dentro das cavernas.

Ao serem encontrados por mergulhadores britânicos, que faziam parte do esforço internacional de resgate, um dos meninos teria dito: "Comer, comer, comer, fale para eles que estamos com fome". Não se sabe exatamente como o pequeno suprimento de comida que o grupo levava foi consumido no período, mas, considerando-se indivíduos saudáveis, é possível sobreviver sem comida e sem água por uma semana e apenas com água por cerca de um mês.

Segundo os militares, a comida que será entregue seria suficiente para pelo menos quatro meses. No entanto, o risco de elevação do nível da água pode forçar equipes a um resgate mais apressado, em que, com o equipamento de mergulho, os meninos seriam conduzidos para a superfície acompanhados de mergulhadores profissionais. Um dos desafios seriam trechos estreitos do percurso por onde apenas um indivíduo consegue passar.

"Nossa missão é buscar, resgatar e retornar. Até agora, nós apenas os encontramos. A próxima missão é retirá-los da caverna e mandá-los para casa", disse o governador da província de Chiang Rai, no norte da Tailândia, onde fica a rede de cavernas.

O correspondente da BBC Jonathan Head, que está no local, relatou que as forças armadas tailandesas contam com médicos com habilidades de mergulho necessárias para alcançar o grupo.

"Mas mesmo quando eles tiverem recuperado as forças, conduzi-los por um longo caminho de túneis será um desafio muito difícil. Além disso, a estação de chuvas acaba de começar - e o nível da água vai subir", disse o jornalista.

O vice-presidente do Conselho Britânico de Resgate em Cavernas, Bill Whitehouse, disse ter sido informado pelos mergulhadores britânicos que encontraram o grupo que o mergulho até o local onde os 13 haviam se refugiado foi "complicado e problemático". Foram três horas de ida e volta, que envolveram 1,5 quilômetros de trajeto parcialmente inundado", disse Whitehouse à BBC.

Como eles ficaram presos nas cavernas?

No dia 24 de junho, os rapazes adentraram a rede de cavernas para um passeio. Logo depois, começou a chover. Com isso, a entrada principal ficou bloqueada. Isso pode ter impedido o grupo de voltar e feito com que buscassem uma área mais alta, protegida das águas.

O complexo de cavernas, chamado de Tham Luan Nang, costuma ficar inundado durante o período de chuvas, de setembro a outubro.

Caso seja preciso retirar os 13 rapazes da caverna antes do fim da temporada de chuvas, eles podem precisar a aprender técnicas básicas de mergulho, para conseguirem passar com um mínimo de segurança pelos perigosos corredores subterrâneos, cheios de águas lamacentas, com visibilidade zero e partes estreitas por onde apenas uma pessoa consegue passar.

Já a tentativa de bombear a água para fora das cavernas, permitindo a passagem do grupo, não foi bem sucedida até agora.

Retirada por mergulho é muito perigosa

"A opção de retirá-los das cavernas pelo mergulho é a mais rápida. Mas também é a mais perigosa", afirmou Anmar Mirza, coordenador da Comissão de Resgate em Cavernas dos Estados Unidos.

Trabalharam nas buscas mergulhadores da Marinha da Tailândia, três grandes especialistas britânicos em mergulho em cavernas e mergulhadores militares americanos. Todos são altamente capacitados em mergulho. Mesmo assim, precisaram de diversas horas de trabalho até encontrarem os 13 rapazes. Tiveram que atravessar passagens estreitas, com o auxílio de esforços de bombeamento de água.

Já os 13 rapazes não têm treinamento de mergulho.

Edd Sorenson, membro da Organização Internacional de Resgate em Cavernas Subaquáticas, desaconselha retirar o grupo das cavernas pelo mergulho. "Isso é extremamente perigoso e arriscado. Eu só consideraria essa possibilidade como uma última opção", afirmou.

"(Ao) colocar alguém que não esteja familiarizado a condições extremas, em uma situação de visibilidade zero, é provável que essa pessoa entre em pânico" e coloque sua vida e dos mergulhadores em risco, completou.

Perfurações nas rochas são muito difíceis de serem feitas

Autoridades tailadesas também tentaram perfurar buracos nas cavernas, para ajudar a drenar parte da água das cheias. Mas, a espessura das rochas inviabilizou os esforços.

Também foi sugerido que essas perfurações pudessem funcionar como um caminho alternativo de saída para os rapazes - já que o local por onde entraram inundou. Porém, para iniciar esse processo, seria necessário construir novas estradas sob as cavernas, para transportar os pesados equipamentos de perfuração.

Além disso, seria preciso conhecer a estrutura das cavernas por completo - caso contrário, seria pequena a chance de perfurar em um local que de fato permitisse a saída do grupo. "Parece fácil, mas é muito difícil", afirma Mirza, da Comissão de Resgate em Cavernas dos EUA.

Suprimento de alimento pode manter os jovens vivos até água baixar

Segundo Narongsak Osottanakorn, governador da província onde fica o complexo de cavernas, médicos e enfermeiros seriam enviados até os rapazes junto com os mergulhadores. "Se os médicos disserem que a saúde dos meninos está forte o suficiente para serem retirados, é isso que vai acontecer", disse o político. "Nós vamos cuidar deles, até que possam voltar para a escola".

Mas, de acordo com Mirza, a saúde é uma preocupação muito séria. "Depois de nove dias sem comida, é preciso observar com cuidado a dieta alimentar". Pessoas que não se alimentaram por muito tempo podem apresentar graves problemas de saúde se não tiverem uma reintrodução alimentar correta - como um ataque cardíaco ou coma.

"Por isso, a essa altura, eu acho que seria melhor levar comida, água, sistemas de filtragem e oxigênio, se necessário. E esperar", afirma Sorenson, da Organização Internacional de Resgate em Cavernas Subaquáticas.

Segundo o governador de Chiang Rai, Narongsak Osotthanakon , equipes estão tentando instalar conexão telefônica dentro da caverna para permitir que as crianças falem com seus pais enquanto esperam pelo resgate.

Parentes dos integrantes do grupo estão acampados do lado de fora da entrada principal da caverna desde o dia 23, quando o grupo desapareceu.

O júbilo com a descoberta dos meninos e do técnico com vida foi seguida da angústia com os próximos passos desta complicada missão de resgate.

BBC Brasil
Foto - Reprodução
 
17.07.2018
Trump é criticado por oposição e aliados
17.07.2018
Força tarefa orienta ambulantes em Maringá
17.07.2018
Homem leva tiros de sua própria arma
17.07.2018
Terminais e corredor de ônibus começam a operar na Avenida Kakogawa
17.07.2018
Trucando na vida
16.07.2018
Comediante posta foto e polemiza
16.07.2018
França vence a Copa do Mundo
16.07.2018
Modric é eleito o craque da Copa
16.07.2018
Maringá realiza campanha ‘Coração Azul’ contra o tráfico de pessoas
15.07.2018
Mbappé e Modric buscam glória na final
15.07.2018
GM apreende carro recordista em multas
14.07.2018
90% dos moradores de rua são de outras cidades
14.07.2018
Saúde atende mais de 1,2 mil gestantes em Maringá
14.07.2018
Vítima de agressão morre no HU
14.07.2018
Universidade Estadual de Maringá volta a discutir cotas raciais
13.07.2018
Trio argentino apita a final
13.07.2018
ANATEL quer aumentar concorrência nas telecomunicações
13.07.2018
Capitão da PM salva adolescente de suicídio
13.07.2018
Procura por passaportes teve aumento
13.07.2018
Multas geradas pelo Estacionamento Rotativo não serão retiradas
12.07.2018
Nota de esclarecimento da TCCC
12.07.2018
Colisão frontal entre veículos deixa três feridos
12.07.2018
Premiê do Japão visita zona atingida por enchentes no país
12.07.2018
Sindicato prejudica usuários do transporte coletivo
12.07.2018
Consumidores aproveitam ofertas da Feira Ponta de Estoque
11.07.2018
Projeto do Contorno Sul é apresentado
11.07.2018
Maringá já teve 353 incêndios este ano
11.07.2018
Sasc intensifica ações de abordagem
11.07.2018
George Clooney sofre acidente de moto
11.07.2018
PRF registra 31% menos mortes no Paraná
10.07.2018
Maringá será sede do Fórum de Cidades Digitais
10.07.2018
Licitação para segurança na Câmara de Maringá
10.07.2018
Mais três são resgatados da caverna
10.07.2018
Idosa é a 22ª vítima fatal no trânsito urbano
10.07.2018
Ponta de Estoque começa nesta quarta-feira
08.07.2018
Moro rebate desembargador e manda PF não soltar Lula
08.07.2018
Sebastian Vettel vence na Inglaterra
08.07.2018
Começa resgate de meninos presos em caverna na Tailândia
07.07.2018
E o nosso futuro?
07.07.2018
TCCC tem aumento da tarifa para R$ 3,90
07.07.2018
Tite lamenta gols perdidos
07.07.2018
Resgate na Tailândia: mergulho ainda não é possível
07.07.2018
Motociclista morre atropelada na BR-376
06.07.2018
Brasil gasta 6% do PIB em educação
06.07.2018
Brasil aposta em ataque para vencer
06.07.2018
Idosos são maioria em atropelamentos
06.07.2018
Taxa de mortalidade infantil aumenta 66% nos municípios da 15ª Regional de Saúde
06.07.2018
Leandro Hassum causa polêmica em post
06.07.2018
Imprudência causa acidente com morte na BR-376
05.07.2018
Dois cruzamentos da BR-376 serão fechados em Sarandi
05.07.2018
Expo Imin 110
05.07.2018
Preço do gás de cozinha aumenta 4,4%
05.07.2018
Pai e filho sofrem acidente em rodovia
05.07.2018
Terminal intermodal está em uma nova fase da obra
05.07.2018
TCCC tem aumento negado pela prefeitura
03.07.2018
Maringá é a 29ª do Brasil e 5ª do Paraná em desenvolvimento municipal
03.07.2018
14 mil candidatos não prestam concurso da prefeitura
03.07.2018
A campanha é curta, mas a responsabilidade é a mesma
03.07.2018
Contra a Bélgica, Brasil pode se vingar
03.07.2018
Professora maringaense morre atropelada
02.07 2018
Brasil vence México por 2 a 0
02.07.2018
Mercado financeiro aumenta estimativa de inflação
02.07.2018
Expediente diferenciado para a Copa
02.07.2018
Elevador da Catedral de Maringá
02.07.2018
Mulheres sofrem assédio constantemente nos ônibus
02.07.2018
Colisão entre dois veículos no Centro
29.06.2018
Duas mortes registradas por gripe em Maringá e região
29.06.2018
Termina hoje o prazo para vacinação contra a dengue
29.06.2018
Líderes europeus chegam a um acordo sobre refugiados
29.06.2018
Homem agride amásia e tenta matar criança
28.06.2018
Brasil vence e enfrenta o México
28.06.2018
Aeroporto de Maringá apresenta lucro acima de R$ 1 milhão
28.06.2018
Servidores da Educação não querem câmeras em salas
28.06.2018
Alistamento militar
28.06.2018
Infrações de trânsito caem entre o mês de abril e maio em Maringá
28.06.2018
Greve dos caminhoneiros fará inflação acelerar este mês, diz BC
27.06.2018
CMN fixa em 3,75% meta de inflação para 2021
27.06.2018
Prefeito recebe Plano de Políticas Públicas para o Migrante
27.06.2018
Prefeitura revela primeiras armas da GM
27.06.2018
Brasil pode pegar Alemanha
27.06.2018
Argentina ressuscita na Copa
27.06.2018
PC apresenta acusados pela morte de professora
26.06.2018
Iraniano apitará partida do Brasil
26.06.2018
MP-PR quer acabar com a fila por vaga em creches de Maringá
26.06.2018
Vacina contra gripe para todos
26.06.2018
Erro em lote de concurso faz oito candidatos abandonarem as provas
26.06.2018
Vice-presidente americano visita Manaus
26.06.2018
Polícia Civil procura assassinos de professora
25.06.2018
Primeira fase entra na reta final
25.06.2018
Projeto ‘Mutirão do bem’ orienta para guarda responsável de animais
25.06.2018
Argentina: greve geral atinge vários setores
25.06.2018
Rocam persegue e prende jovens criminosos
25.06.2018
Prefeitura assina convênio com a Copel para Plano Gestor
22.06.2018
Prefeitura vai recriar a Codemar
22.06.2018
Sasc quer “Selo Social” para empresas que oferecem vagas
22.06.2018
Paraná e HUM são destaque na captação de órgãos para transplante
22.06.2018
Brasil vence nos acréscimos
22.06.2018
OAB anuncia novo recurso contra cobrança de bagagem
22.06.2018
Empresário capota carro e morre na PR-317
21.06.2018
Trump assina ordem para impedir separação familiar
21.06.2018
CR7 pode quebrar recorde
21.06.2018
Vacinação é liberada para todos os profissionais da educação de Maringá
21.06.2018
Mulher tenta matar marido por causa de drogas
20.06.2018
Operação Marquise 2018
20.06.2018
Cocamar implanta Canal de Ética
20.06.2018
Escolas municipais e CMEI’s serão dispensados para jogos da Copa
20.06.2018
Sasc promove a Semana de Prevenção sobre Drogas
20.06.2018
Já está tudo armado para soltar Lula
20.06.2018
PC continua investigando a morte de Beatriz
19.06.2018
Semulher prepara implantação do botão do pânico
19.06.2018
Os momentos mais vergonha alheia dos repórteres
19.06.2018
Prefeitura e Sanepar não entram em acordo
19.06.2018
Prefeitura de Maringá pretende aumentar o quadro de funcionários
19.06.2018
EXPO IMIN 2018 será realizada pela primeira vez na cidade de Maringá
19.06.2018
Lei Seca soma dados positivos após 10 anos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual