Maringá, 19 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
03.07.2018
A campanha é curta, mas a responsabilidade é a mesma
A campanha eleitoral deste ano será mais curta: em vez de 90 dias, terá 45, assim como aconteceu nas eleições de 2016. Mas isso não significa que a responsabilidade dos eleitores diminuirá. Pelo contrário, este ano os brasileiros escolherão presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

E neste curto espaço, e com menos tempo de exposição de propostas dos candidatos no rádio e na TV, os eleitores terão o desafio de escolher bons políticos. E não adianta colocar todos os candidatos na vala comum da corrupção ou qualquer outra alegação para justificar a falta de atenção com o voto.

É importante que os eleitores analisem o currículo, propostas e trajetória de cada candidato. Para isso, é preciso pesquisar, acessar as redes sociais e materiais de campanha dos candidatos. E, claro, só repassar materiais nas redes sociais comprovadamente verdadeiros, para evitar notícias falsas que possam prejudicar determinado candidato.

Mais uma vez a ACIM distribuirá a Cartilha do Eleitor Consciente, em parceria com o Copejem e a Faciap. No material constarão informações sobre senadores, deputados federais e estaduais que buscam a reeleição. Entre essas informações estarão projetos de lei aprovados e quanto cada um conseguiu de verba para projetos durante o mandato atual.

A Associação Comercial também ouvirá as propostas e plataformas dos candidatos. Todos seguirão um regulamento, elaborado pela entidade, garantindo o mesmo tempo de exposição de projetos. Como é apartidária, a ACIM não apoiará nenhum candidato. Tanto que os principais cargos do Conselho de Administração não podem ser ocupados por pessoas filiadas a partido político.

Nem sempre o voto recebe a relevância que realmente tem. Mas é preciso ressaltar que se o Brasil enfrenta um grave quadro de corrupção, isso é fruto também da má escolha dos eleitores em seus representantes. Centenas daqueles que estão ou ocuparam o poder e foram envolvidos em esquemas bilionários de corrupção foram escolhidos pelos brasileiros. E aqui vale um parêntese: a corrupção não existiria sem corruptores, que viram uma oportunidade de ganhar licitações públicas pagando propinas ou combinando preço junto aos concorrentes, por exemplo.

A corrupção está presente no dia a dia de muitas formas: quando se paga um dinheiro ‘extra’ ao fiscal para não ser multado, quando se pede reembolso de uma despesa estética alegando ser despesa médica ou conseguindo recibos de saúde ‘falsos’ para declarar no imposto de renda. É preciso ficar vigilante para não cometer essas infrações e acreditar que corrupção só existe na política.

E como este é um ano eleitoral, é hora de cada cidadão também exercer seu direito de voto. Entre as centenas de homens e mulheres que disputam os cargos de presidente da República, senadores, governadores, deputados federais e estaduais, há bons políticos aguardando o voto consciente dos brasileiros. É hora dos eleitores exercerem o direito democrático e fazerem boas escolhas, que terão impacto no dia a dia de todos os cidadãos.

Michel Felippe Soares é presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM).

Foto - ACIM
 
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual