Maringá, 19 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
07.07.2018
E o nosso futuro?
É impressionante a evolução da tecnologia imprimindo mudanças importantes no mundo. Cada dia aparece novas invenções, novas máquinas, novos aparelhos e com eles novos entendimentos e posicionamentos da ciência, das pessoas e do mundo.

Já já estaremos conhecendo e até habitando outros planetas, porque tenho certeza que na imensidão não estamos sós. Os drones dominarão o espaço e mostrarão o mundo para quem quiser e nas mais múltiplas funções serão benéficos ou não. A robótica substituirá grande parte da mão humana. A genética pratica milagres na clonagem, que logo poderá ser a humana. Já já estaremos descodificando o genoma humano, então todas as doenças poderão ser evitadas e curadas e a vida média humana será de 100 anos. Ainda, um futuro mais distante, nem há como imaginar.

Por enquanto, se de um lado a célere evolução tecnológica favorece os sentidos e o conforto para o corpo, por outro lado preocupa os caminhos futuros que serão tomados visando o lucro e o domínio, pelas pessoas, sociedade e países.

É incontestável que a família é a base da sociedade, onde a família ajustada gera a sociedade ajustada. Já hoje, muitas são as conotações várias que alimentam perdas de valores conquistados nos tempos passados, quando os conceitos morais e éticos eram bem mais respeitados, o conjunto social mais harmonioso e a convivência com a natureza e com as pessoas, mais pacífica.

Hoje a mídia está aí mostrando a realidade das aberrações comportamentais no mundo: Assassinatos em massa, pais matando os filhos, filhos matando os pais. A pedofilia e estupros são constantes. Bandos de bandidos zombando da polícia e travando verdadeiras guerras, protegidos por leis fracas e ultrapassadas. Os atentados proliferam no mundo sacrificando inocentes.

A emigração hoje já é problema. Nossos governantes ao revés de serem exemplos, boa parte são quadrilheiros. A alta corte judiciária brasileira nos preocupa muito. As drogas cada vez mais aceitas pela população, oferecendo “viagens de prazer” enganosas à tantos jovens incautos.

A mídia com grande poder de ensinamentos teve a capacidade de transformar nosso enorme mundo num seu quintal. Na busca da audiência e disputas entre si, passa por cima de tudo, mormente dos valores pessoais, familiares e religiosos, mostrando e incentivando os desvios comportamentais e sexuais e até sugerindo-os como qualidades.

Leva os menos informados a crer que as famílias e a sociedade ajustadas são balelas, coisas de caretas, e que a convivência familiar seja libertinagem de condutas. Com novelas, espetáculos e filmes bombardeando os valores familiares, a sociedade passa aceitar comportamentos, como normais, os que antes eram exceções.

A espiritualidade está em segundo plano. A falta da fé prestigia o prazer dos sentidos, altera os valores da vida e torna as pessoas endurecidas. O deus dinheiro força o consumismo mudando o conceito de prazer, importando o valor do ter em detrimento do valor do ser. A maioria de nossos jovens, não estão nas ações religiosas, longe da genuflexão da fé e da humildade.

O desenvolvimento psicológico é precoce estimulado pelos smartphones, tablets, jogos eletrônicos e programas que incitam a materialidade das coisas, absorvem o tempo, mudam objetivos e substituem a leitura e o diálogo. A juventude está muito mudada, vive online enviando e recebendo mensagens boas e ruins nas redes sociais que tanto proliferam. Numa roda de cinco jovens, quatro ficam no celular. Vejo, os meus netos o Davi e o Bruno, 6 e 3 anos, embora bem vigiados, já tomam conta do tablet do vovô e do Ipad da vovó. A precocidade é inexorável e estará cada vez mais pressente e é preciso ser orientada.

Nosso globo terrestre está apodrecendo com tanto desprezo à natureza. Milhões de toneladas de resíduos e fumaças lançadas diariamente na atmosfera pelas indústrias, veículos e motores; toneladas de lixo e dejetos jogadas nos rios e logradouros; a falta de reflorestamento, como eu vi, nos países da Europa e Ásia, bem como o desmatamento arbitrário nos países em desenvolvimento; a extração do fundo da terra, diariamente, de milhares de toneladas de petróleo; o aquecimento global e o descuido com a qualidade do ambiente natural não poderiam ser de outra forma, senão muito preocupantes.

Num planeta já adoentado, com o aumento galopante da população, o ar tomado por radicais cancerígenos, a doença está evidente. Nossa convivência será mais sentida com pessoas com cânceres mais incidentes de pele, mamas, pulmão, intestinos e próstata.
Nosso mundo periga pela destruição do homem.

A perda do valor humano e a libertinagem estimulam o desrespeito aos costumes. A civilidade, cada dia mais desprezada, põe fim aos valores das instituições e culturas.
Persistindo assim, por certo o futuro será preocupante.

Maringá, 2018

João Batista Leonardo
Foto - Reprodução
 
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual