Maringá, 21 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
26.07.2018
Secretaria de Saúde reforça ações contra o suicídio
O levantamento da Secretaria de Saúde de Maringá, feito até dia 23 de maio, mostrou que foram registrados 12 casos de morte por suicídio na Cidade.

Além disso, aconteceram 244 casos de violência autoprovocada, sendo 176 mulheres e 68 homens. Números que preocupam e reforçam que a melhor forma de prevenção é debater o assunto.

“É preciso saber o que é, como tratar, entender os sinais de alerta, os tratamentos e ter informações sobre o suicídio para saber lidar com ele”, disse a psicóloga, Raquel Pinheiro, integrante do Comitê de Prevenção e Posvenção do Suicídio.

Embora mais mulheres tentem cometer suicídio, o número de óbitos é maior com homens. O motivo é que o impulso deles é mais letal. Sem contar os casos que não chegam até a Secretaria de Saúde e, dessa forma, não há a notificação como suicídio.

“Isso é ainda mais alarmante e dificulta o mapeamento epidemiológico de suicídio. Os dados são feitos a partir do preenchimento da Ficha do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Essa ficha deve ser feita pelo profissional que realizou o atendimento médico”, explicou Raquel.

Para tornar o assunto mais conhecido, a Secretaria de Saúde e o Comitê de Prevenção organizam capacitações para profissionais da saúde, assistência social e educação. A intenção é evitar as tentativas, identificar a ideação suicida e passar cuidados necessários para o tratamento.

Também será votado em agosto o projeto de lei que prevê a criação da Semana de Valorização da Vida. O projeto, de autoria do vereador Jean Marques, presume a implantação de iniciativas que proporcione a reflexão e a conscientização sobre o tema.

Em 2018, duas capacitações já foram realizadas para profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e dos Centros de Atenção Psicossocial. O município também apoiou a implantação do Centro de Valorização da Vida (CVV).

O CVV promove apoio emocional e oferece atendimento telefônico humanitário para todas as pessoas que querem e precisam conversar sob sigilo. O suicídio pode ser prevenido em 90% dos casos.

No ano passado cerca de 700 servidores da saúde de Maringá foram capacitados. Os diretores e a equipe pedagógica das escolas também tiveram formação para observar qualquer suspeita em crianças e adolescentes.

DADOS
Em 2017, Maringá registrou 27 casos de morte por suicídio, o maior número em oito anos. Foram notificadas 575 tentativas de suicídio, sendo 160 homens e 415 mulheres.

Desse total, 488 casos referem-se a tentativas de suicídio já cometidas e 87 de pessoas que ainda não tentaram, mas existe a intenção.

Em nove anos, mais de 1,6 mil pessoas tentaram tirar a própria vida em Maringá. A faixa etária com maior incidência de tentativas são pessoas de 20 a 34 anos.

No mundo, o último relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2014, revela que 172 países têm o suicídio entre as três principais causas de morte, superando o número de óbitos por guerra e violência interpessoal.

Victor Cardoso
Foto - Reprodução
 
20.11.2018
Hospital Universitário precisa contratar 38 médicos
20.11.2018
Defesa Civil de Maringá eleita a melhor do Estado
20.11.2018
Moro coordenará grupo de combate à corrupção
20.11.2018
PRF registra 15 mortes na Operação República no Paraná
20.11.2018
Acidente na avenida Colombo faz mais uma vítima fatal
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual