Maringá, 17 de Junho de 2019
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
17.09.2018
Campanha resgata autoestima de pessoas
O câncer pode ser considerado o mau do século XXI. O tratamento quimioterápico, realizado no combate da doença, tem diversas consequências, entre elas, a perda dos pelos do corpo, como cílios, sobrancelhas e cabelos.

O cabelo é essencial para autoestima, compõe o estilo da pessoa, revela a identidade, e está fortemente ligado à feminilidade. A perda das madeixas, somado ao momento delicado, torna o quadro ainda mais doloroso, principalmente para as mulheres.

Para tentar mudar a realidade de tantas pessoas em tratamento, o Hospital do Câncer de Maringá, em parceria com o Instituto Davi Moretti Lazarin, tem uma parceria para coleta de cabelos. A campanha, que é permanente, se chama “Força Na Peruca” e começou em julho de 2017. O objetivo é transformar a vida de quem está em processo de quimioterapia ou tem alopecia, perda rápida e repentina dos cabelos.

“Nos 14 meses de trabalho foram confeccionadas e distribuídas mais de 30 perucas. Todo processo é gratuito, desde o corte das mexas dos doadores, até a confecção das perucas. A princípio, a campanha seria até dezembro do ano passado, mas a procura foi muito grande e acabamos nos tornando uma referência desse serviço na Cidade”, disse Andreia Moretti Lazarin, presidente do Instituto Davi Moretti Lazarin.

Andreia conta que o trabalho é único, a emoção das pessoas envolvidas é real e incrível. Além disso, o projeto cresceu tanto que passou a atender pessoas que passavam por outras realidades, fora do câncer.

“As pessoas que tem a doença ou são calvas acabam ficando estigmatizadas. É como se toda referência do que a pessoa é, estivesse na cabeça. Na rua, ao andar, o olhar dos outros machuca demais. Mas no momento em que colocam a peruca, por ser de cabelo natural, é como um renascimento. Elas vão saindo desse universo que julga, que aponta e passam a valorizar a imagem novamente. Um dado interessante é que, quando começamos, não esperávamos tanta procura, até mesmo de mulheres vítimas de violência doméstica.
Claro que nós acolhemos todas”, explicou Andreia.

Tudo é feito sob medida, personalizado para cada pessoa; por isso, não existe uma quantidade pronta em estoque.

HISTÓRIAS
Todas as histórias são carregadas de emoção e superação. Mas a presidente do instituto lembra algumas que marcaram todos os envolvidos. Uma delas foi de uma menina de seis anos que estava perdendo os fios.

“A mãe dela nos contou que a filha usava panos na cabeça para disfarçar a falta do cabelo. A garotinha se sentia muito diferente das outras meninas e não entendia porque o cabelo dela não crescia. Quando colocou a peruca, desde a primeira vez, parecia que havia recebido uma coroa. Ela balançava para sentir o movimento dos cabelos no rosto, foi incrível”, contou Andreia.

O atendimento não escolhe homens ou mulheres, tampouco determina a idade que devem ter para serem acolhidos. Quem precisa de ajuda, dentro do possível e das demoras que existem no processo, será atendido.

“Uma vez doamos uma peruca para uma senhora que fazia tratamento quimioterápico há três anos e nunca havia usado peruca. Quando ajustou a peça na cabeça, foi como se ela conseguisse colocar seus cabelos de volta. O rosto ficou iluminado e, no mesmo momento, ela disse que não se via mais doente, muito menos com a marca da doença”, confidenciou a presidente.

SERVIÇO
Para participar doando cabelo à Campanha “Força Na Peruca” é simples. A medida mínima é de 15 centímetros de mexas e podem ser naturais ou com química.

O Hospital do Câncer e também o Salão Espaço Juliana Oliveira recebem as doações. O salão, parceiro para corte e coleta, fica na Rua Trinidad, 963, em Maringá. O telefone para contato é o (44) 99908-1937.

Depois de coletados, os cabelos seguem para a Lu Hair, profissional que confecciona as perucas.

Para mais informações sobre a campanha, basta entrar em contato com a Andreia Lazarin, o número é (44) 999621501.


Calvice é realidade para 5% das mulheres brasileiras

A alopecia é um dos motivos mais associados a problemas capilares. Ela atinge homens e mulheres e representa a perda de pelo em qualquer parte do corpo. O problema pode ser causado por influências genéticas, processos inflamatórios locais ou doenças sistêmicas.

Um dos tipos mais comuns de alopécia é a areata, que é uma doença autoimune, quando as células atacam o próprio organismo. Ela atinge Cerca de 5% das mulheres brasileiras, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), sendo em diferentes níveis e pode afetar desde pequenas áreas do couro cabeludo até causar a completa ausência dos fios em todo o corpo.

A queda diária de fios é normal, mesmo em quem não se submete a processos químicos como selagens e tinturas. No entanto, quando a quantidade supera os 100 fios por dia e a estrutura do cabelo se torna mais rala e fraca, é preciso buscar diagnóstico.

Para quem está com câncer e inicia o tratamento, a queda de cabelo é, praticamente, eminente. Alguns tipos de quimioterapia danificam as células responsáveis pelo crescimento dos fios. A queda frequentemente começa duas ou três semanas após o início do procedimento e pode ocorrer pouco a pouco ou em mechas. A queda total, as vezes demora uma semana.

É importante lembrar que nem toda a quimioterapia faz com que ocorra a queda de cabelo. Essa diferença acontece porque existem compostos químicos que provocam esse tipo de efeito colateral. Segundo a SBD, os tipos de câncer mais comuns e que exigem um tratamento mais forte são o câncer de mama, leucemias e linfomas. Esses são combatidos com remédios em doses maiores.

A radioterapia, tipo de tratamento bastante comum para combater a doença, também pode ocasionar a perda de cabelo, mas uma queda localizada. Nesse procedimento, o combate é feito por meio da exposição da área doente a raios de alta energia, ou seja, somente a área próxima ao tumor terá contato com a radiação, podendo ocasionar a queda. Mas assim como na quimioterapia, os cabelos voltam a nascer com o fim do tratamento.

Victor Cardoso
Foto - Reprodução
 
17.06.2019
Francês Press
17.06.2019
Franco Zeffirelli morre aos 96 anos
17.06.2019
Uruguai goleia o Equador
17.06.2019
Uso de simuladores para CNH será facultativo
17.06.2019
Polícia do Paraná começa a reprimir os “rachas”
17.06.2019
Programa renegocia dívidas municipais de contribuintes
14.06.2019
Coluna do Verde
14.06.2019
Ações do Junho Vermelho começam em Maringá
14.06.2019
Câmara discute projeto de criação de casas populares
14.06.2019
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 115 milhões
14.06.2019
Assaltantes morrem em confronto com a polícia
13.05.2019
Prefeitura assina convênio com o BB
13.06.2019
Coluna do Verde
13.06.2019
Santos vence Corinthians
13.06.2019
Parque do Japão vai investigar morte de carpas
13.06.2019
Decisão do TRF1 não vê ilegalidades no contingenciamento de recursos
13.06.2019
Desmontada quadrilha de ladrões de carros
12.06.2019
Arquidiocese registra queixa contra suposto padre
12.06.2019
Balanço mostra queda de 23% no número de homicídios
12.06.2019
Procon reúne notas fiscais de postos de combustíveis
12.06.2019
Geison Ferdinandi assuma o Procon
12.06.2019
Dnit analisa projeto de oito viadutos no Contorno Norte
11.06.2019
Acim apresenta pesquisa do Dia dos Namorados
11.06.2019
Neymar perde valor no mercado
11.06.2019
Começam as inscrições para o ProUni
11.06.2019
Advogado formado em Maringá morre esfaqueado em Guaratuba
11.06.2019
Servidores do Sinteemar entram em greve na sexta-feira
10.06.2019
HU de Maringá atendeu mais de 60 mil pessoas em 2018
120.06.201
Coluna sindical
10.06.2019
Brasil goleia Honduras
10.06.2019
Mega-Sena acumula e prêmio para o próximo concurso é R$ 80 milhões
10.06.2019
Preso suspeito de crime macabro
10.06.2019
Restituição do Imposto de Renda está aberta
07.06.2019
Obras de Portinari são disponibilizadas no Google
07.06.2019
Coluna do Verde
07.06.2019
Atlético-MG bate Santos de virada
07.06.2019
Copa do Mundo de Futebol Feminino
07.06.2019
Polícia conclui inquérito do caso Jeniffer
07.06.2019
Provopar inicia Campanha do Agasalho 2019
06.06.2019
Feira de Livros oferece centenas de obras
06.06.2019
Brasil vence Catar
06.06.2019
Coluna do Verde
06.06.2019
Nepal recupera 4 corpos e retira 11 toneladas de lixo no Everest
06.06.2019
Suspeito de pedofilia é preso em Maringá
06.06.2019
Programa Bota-Fora será retomado em Maringá
05.06.2019
Santa Luiza de Marillac precisa de doações de leite
05.06.2019
Francês Press
05.06.2019
MEC não confirma campus da UTFPR em Maringá
05.06.2019
Flamengo avança na Copa do Brasil
05.06.2019
Estados terão de cortar gastos e aumentar receitas
05.06.2019
Venda de refrigerante e chocolate em escolas será proibida
04.06.2019
Guardas municipais iniciam curso para uso de armas
04.06.2019
Jadson e Sornoza em campo
04.06.2019
EUA pedem a solicitantes de visto detalhes sobre redes sociais
04.06.2019
Coluna do Verde
04.06.2019
Morre o comerciante esfaqueado por dívida
04.06.2019
Semana do Meio Ambiente discute assuntos importantes
03.06.2019
Figurinos de Lady Gaga ganham exposição
03.06.2019
Obras do Terminal Intermodal avançam
03.06.2019
Bazar com mercadorias da Receita Federal
03.06.2019
Preços de combustíveis serão investigados
03.06.2019
Bolsonaro pretende dobrar pontos para suspensão de CNH
03.06.2019
Vacina da gripe está liberada a toda população
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Avenida Store
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual