Maringá, 18 de Outubro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
18.09.2018
Combate às drogas
É muito difícil combater as drogas no Brasil, onde os traficantes e o crime organizado desafiam o policiamento até jocosamente; onde a televisão e a mídia, em boa parte, comandadas por pessoas problemas ditando normas de comportamento; onde religiosos apoiam invasores de propriedades e conflitos sociais; onde as famílias têm que viver cercadas de grades e onde os jovens, vivendo online, em meio à inteligência artificial, copiam grandes mudanças dos costumes e da sexualidade.

Tudo isso é decepcionante e assim, não se pode esperar tantas famílias e pessoas equilibradas. Então as drogas se põem de pronto oferecendo falsas soluções e caminhos nas viagens enganosas.

Erradicar as drogas no Brasil seria mudar a sociedade e as pessoas, isto equivaleria mudar o próprio Brasil, ilusório sonho.

Se isso é impossível, pelo menos é possível reduzir o seu uso, além do trabalho de PREVENÇÃO, também o combate quanto ao Plantio, à Fabricação e ao Tráfico, que é o meu tema de hoje.

COMBATE QUANTO NO PLANTIO
Plantio da cocaína
Embora já tenha sido utilizada como anestésico, hoje não é mais usada na medicina. Os países produtores da coca como o Peru, Bolívia, Colômbia e outros da América e Europa, têm na sua comercialização uma das maiores rendas. São milhares de famílias que cultivam tradicionalmente a coca há centenas de anos e dependem diretamente para sua sobrevivência.

Em países produtores, mormente na Bolívia as folhas de coca são vendidas livremente nas feiras, são contidas numa espécie de saco que chamam de “canastos”. O hábito de mascar as folhas eles chamam de “acullinar” e o bolo de folhas formado na boca chamam de “pijcho”. Assim, tradicionalmente usada oferece conforto ao usuário e não é considerada droga. Há também produtos derivados da coca à venda nos mercados, como exemplo o sachê “Coca Mate” cujo efeito é muito singelo e também não é considerado droga.

Portanto proibir o “acullinar”, a comercialização e o plantio da coca é impossível. Porém, quando transformada em pasta ou pó vem o jogo financeiro com milhões de dólares e os traficantes fazendo a festa.

Plantio da maconha
Embora seja propalada como importante na medicina, seus efeitos ficam muito aquém dos fármacos existentes na terapêutica usual. É produzida hoje em quase todo mundo, seu cultivo é simples e em regiões clandestinas, o que dificulta seu combate. É barata porque não precisa de processo industrial para o uso, vai da planta ao consumidor e é de fácil aquisição.

Sua legalização, insistida por tantos dependentes, estimularia o uso, não traria benefício algum para a sociedade e sim, com seus efeitos maléficos, muitos transtornos.

Plantio da Papoula
Ela produz o ópio e seus derivados que são chamados de opioides e os principais são: Morfina é um analgésico e anestésico potente muito usado nas dores extremas e em cirurgias. Codeína é um analgésico e antitussígeno. Meperidina é também analgésico.

São medicamentos imprescindíveis no meio médico e são fartamente usados diariamente. Por isso os derivados do ópio têm convivência pacífica no meio científico. A Heroína, derivada da morfina, somente é usada como droga.

A papoula é cultivada em quase toda na Ásia, Europa e África. Na Tailândia o cultivo é estimulado pelo governo. O combate ao plantio fica impossível.

COMBATE QUANTO A FABRICAÇÃO
Produtos farmacêuticos, comerciais e bebidas alcoólicas.

A fabricação de fármacos usados como drogas que são os estimulantes, calmantes, analgésicos, inibidores de apetite, está diretamente ligada ao uso médico, de maneira que a sua proibição fica impossível. Também não há como barrar a fabricação de produtos comerciais usados como drogas, como a cola de sapateiro, benzina, solventes, inalantes, sprays, éter. Também, não há como proibir a fabricação das bebidas alcoólicas e cigarros.

O que se deve fazer seria um aumento do controle e uso destes produtos, de maneira dificultar a aquisição.

COMBATE QUANTO AO TRÁFICO
O tráfico, considerando nossa sociedade, fica difícil seu controle, mesmo porque o poder econômico dos traficantes das drogas ilícitas é muito grande, sem falar no conluio com dirigentes nacionais. São detentores de carros, barcos e aviões. Eles são infratores das leis e cabe, unicamente à polícia fazer a contensão. Pra mim são comerciantes ilícitos, eles não obrigam ninguém usar drogas. Usa quem quer.

E os vendedores das drogas lícitas como, a cola de sapateiro, as bebidas alcoólicas e os cigarros são traficantes?

Por tudo que foi explanado a erradicação das drogas é impossível. Sem dúvida o mundo está mudando muito, as pessoas também e as famílias enfraquecendo, o que autoriza afirmar mais uma vez, como tantas vezes já fiz, que o problema das drogas tende aumentar. O comportamento esdrúxulo, quer nos costumes e na sexualidade bem como o uso de drogas, até pouco tempo era combatido, hoje a convivência é pacífica. As escolas cada dia mais tolerantes, as igrejas cheias de idosos e os jovens longe da genuflexão da fé, afirmam um futuro preocupante. É só esperar e ver.

Mais informações vejam no meu livro “DROGAS Perguntas e Respostas”

Maringá 2018
João Batista Leonardo
 
18.10.2018
Trenzinho do Parque do Ingá volta a funcionar
18.10.2018
Neymar quer voltar para o Barcelona
18.10.2018
Cruzeiro vence a Copa do Brasil
18.10.2018
Pintor maringaense morre eletrocutado
18.10.2018
Nova taxa deve substituir o Funrebom
17.10.2018
O diferente começa pelo voto
17.10.2018
Corinthians vai usar força da Fiel
17.10.2018
“Há terrorismo no Brasil”, diz ministro da Justiça
17.10.2018
Homem abusava sexualmente do filho
17.10.2018
Vereador pede câmeras apenas fora das salas de aula
17.10.2018
‘Business As Mission’ será realizado em Maringá
17.10.2018
Vereadores criticam promessas feitas por prefeito Ulisses Maia
16.10.2018
Brasil e da Argentina jogam hoje
16.10.2018
Prefeitura inicia construção de 49 casas em Iguatemi
16.10.2018
Horário de verão começa dia 4 de novembro
16.10.2018
Milhares ficam sem energia após temporal em Maringá
16.10.2018
Mais de 75% dos partos da rede pública são cesáreas
16.10.2018
Homem morre em colisão no Contorno Norte
15.10.2018
Semop segue com obras na Avenida Carlos Borges
15.10.2018
Palmeiras líder de novo
15.10.2018
Bolsonaro usa redes sociais para desmentir Haddad
15.10.2018
Rotam prende traficante com 116 quilos de drogas
15.10.2018
Maringá é destaque em Logística Reversa no Paraná
11.10.2018
PT muda de cor para enganar o eleitor
11.10.2018
Bolsonaro lidera no segundo turno com 54%
11.10.2018
Homem que morreu em motel foi vítima de causas naturais
11.10.2018
Cruzeiro vence a primeira da final
11.10.2018
Ulisses Maia volta atrás e suspende projeto de novo imposto
11.10.2018
Movimento na região de Maringá deve aumentar 20% no feriadão
10.10.2018
Começa a disputa pela Copa do Brasil
10.10.2018
Cidade de Sarandi comemora 37 anos
10.10.2018
Câmara aprova projeto de segurança e fiscalização de combustíveis
10.10.2018
Maia assina projeto para implantar o “botão do pânico”
10.10.2018
“Gatorade” de cocaína é usado para matar presos
10.10.2018
Prefeitura faz projeto para cobrar novo tributo
09.10.2018
Partidos devem anunciar apoio no segundo turno
09.10.2018
Calçadas irregulares rendem quase 2 mil notificações
09.10.2018
Maringá elege oito deputados e aumenta representatividade
09.10.2018
Universidade inaugura sistema de monitoramento
09.10.2018
MP denuncia homem por feminicídio
08.10.2018
Vídeos com problemas nas urnas eletrônicas viralizam
08.10.2018
Haddad está em Curitiba pedindo conselho na prisão
08.10.2018
Briga termina em assassinato no Ebenezer
07.10.2018
Ratinho Júnior é eleito governador do Paraná
07.10.2018
A noite da vergona do UFC
07.10.2018
Bolsonaro e Haddad disputam o segundo turno
06.10.2018
“Operações Eleitorais” unem órgãos de segurança de Maringá
07.10.2018
Prefeitura abre licitação para agência de publicidade
07.10.2018
Mais de 147 milhões de eleitores devem ir às urnas neste domingo
06.10.2018
Plano de mobilidade urbana será elaborado em 2019
06.10.2018
Presos libertam reféns e encerram rebelião
05.10.2018
Cruzeiro fora da Libertadores
05.10.2018
Eleitor pode consultar local de votação por telefone
05.10.2018
Polícia Militar monta esquema para as Eleições 2018
05.10.2018
Depen controla rebelião na Penitenciária Estadual
04.10.2018
Palmeiras avança na Libertadores
04.10.2018
Agentes de trânsito vão receber adicional por periculosidade
04.10.2018
Festa das Nações
04.10.2018
Candidato a governo de São Paulo sofre ataque a tiros
04.10.2018
Maringá terá reajuste de 4,2% no IPTU em 2019
03.10.2018
Prefeitura abre licitação para novos jazidos
03.10.2018
Projeto “Trânsito em Sala de Aula”
03.10.2018
Bolsonaro dispara a 32% segundo Datafolha
03.10.2018
João Gordo relembra saída da MTV
03.10.2018
Maringá atingiu a maior arrecadação do ISSQN da história
03.10.2018
Mulher atropela e fere ex-marido
02.10.2018
Problema de umidade em solo da Catedral
02.10.2018
Maringá tem R$ 2,1 bi em poupança
02.10.2018
Palocci diz que houve desonestidade em toda a estrutura do PT
02.10.2018
Paraná não terá lei seca nas eleições 2018
02.10.2018
Atirador mata jovem pelas costas
01.10.2018
Palmeiras é novo líder do Brasileiro
01.10.2018
Manifestantes vão às ruas em apoio a Jair Bolsonaro
01.10.2018
Terremoto e tsunami na Indonésia causam mais de 800 mortes
01.10.2018
Atividades diversas marcam a Semana do Idoso
01.10.2018
Sanepar é proibida de cobrar taxa mínima de água e esgoto
01.10.2018
Professor denuncia ação durante eleições da UEM
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual