Maringá, 21 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
03.10.2018
João Gordo relembra saída da MTV
João Gordo foi o convidado de Luciana Gimenez no “ Luciana By Night ” desta terça-feira (02). Vocalista da banda de punk hardcore Ratos de Porão, o músico e apresentador relembra momentos de sua carreira e sua passagem marcante pela MTV .

Na estrada com a Ratos de Porão há 35 anos, João Gordo comenta  no “Luciana By Night” sobre a recente turnê que fez pela Ásia e seus fãs no Japão. “Temos, pelo menos, uma meia dúzia de discos lançados lá e nunca tínhamos ido. Os ingressos venderam todos em 15 minutos. Três meses antes do show, deu sold out, pessoal completamente fanático”, celebra.

O artista também comenta sobre sua autobiografia, lançada em 2016, onde relata seus problemas de autoestima e abuso de drogas do passado. “Eu era um gordão doido, uma bomba relógio a ponto de ir para o inferno. Agora sou bem careta. Já faz um bom tempo que parei de fumar maconha. Fumei maconha durante 40 anos, cara!”, diz.

No programde de Luciana Gimenez , João que está há 14 anos sem comer carne é proprietário e chef de um restaurante vegano ainda afirma que “bicho não se come” e declara que há um longo processo por traz do ato. “Para virar vegetariano e vegano você tem que pegar raiva e nojo, mas não fico tentando influenciar ninguém nem colocando o dedo na cara”, compartilha.

O apresentador que trabalhou 13 anos na MTV relembra como foi sua saída da emissora. “Puxaram meu tapete lá. Foi na hora que o Adnet entrou, todos os holofotes se voltaram para ele e a gente, que era a cara da MTV, ficou de lado. Aí comecei a entrar em confronto com uma chefe nojenta lá e o Mion falou \'vamos para a Record\'. E eu falei \'eu? Na Record? Fazer o que lá, os bagulhos de crente\'. E ele me provou por A mais B que o Legendários ia ser foda”.

João ainda conta como via a imagem do programa na RecordTV . “Era muito popular para mim. Fiquei lá quatro anos com vergonha. Curto fazer umas coisas mais a minha cara. Para mim, o Legendários era um Sabadão Sertanejo, picante, gospel”, confessa.
Conhecido por não ter muita paciência com a popularidade, João Gordo conta que seu jeito já o fez perder muitos fãs. “Sempre me senti incomodado com a fama e o assédio. Tenho bode. Acho chato tirar foto e antigamente as pessoas não tinham uma máquina [fotográfica] na mão. Não gosto, acho besta”.

Foto - Reprodução


 
21.11.2018
Palmeiras pode ser campeão antecipado
21.11.2018
Projeto da pista emborrachada do Parque do Ingá
21.11.2018
Falando sobre Aids
21.11.2018
Idoso desaparecido é encontrado morto
21.11.2018
Moro anuncia delegados paranaenses para PF e DRCI
21.11.2018
Começa a Festa Literária Internacional de Maringá
20.11.2018
Hospital Universitário precisa contratar 38 médicos
20.11.2018
Defesa Civil de Maringá eleita a melhor do Estado
20.11.2018
Moro coordenará grupo de combate à corrupção
20.11.2018
PRF registra 15 mortes na Operação República no Paraná
20.11.2018
Acidente na avenida Colombo faz mais uma vítima fatal
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual