Maringá, 19 de Janeiro de 2020
OdontoAtual Della Pizza
 
Untitled Document
13.08.2019
O álcool e o alcoolismo
As mais antigas provas arqueológicas do uso de bebidas alcoólicas têm quase oito mil anos. A Bíblia, no Antigo Testamento, afirma que Noé fez a primeira plantação de videiras no monte Ararat e fabricou vinho.

Há três tipos de álcool: O etílico, que é usado em bebidas alcoólicas. O metílico ou metanol, que é usado como solvente ou combustível. O isopropílico, que é usado como antisséptico. Os dois últimos são tóxicos ao homem.

No início o álcool etílico tinha finalidades medicinais, era usado para tratamento de várias doenças. No antigo Egito e Assíria a embriaguez fazia parte dos ritos e cerimônias religiosas em louvor ao deus Osíris e à deusa Isis, protetores da agricultura.

Os efeitos maléficos do álcool já começaram a se mostrar, então os médicos antigos alertavam e enumeravam os seus efeitos nocivos. A tumba de um faraó egípcio, que morreu há aproximadamente cinco mil anos, traz o mais antigo epitáfio de um alcoólatra. “Sua estada terrestre foi devastada pelo vinho e pela cerveja, e o espírito lhe escapou antes que fosse chamado”.

No decorrer dos tempos o uso de bebidas alcoólicas foi utilizado para festejar, alegrar, curar, confraternizar, encorajar e desinibir. O próprio Cristo na última ceia consumiu vinho, e o transformou em seu sangue e o pão em sua carne que foram oferecidos em sacrifício para salvar a humanidade. Creio que isso foi o maior acontecimento do mundo e será por todos os tempos.

Com a ingestão do álcool nas bebidas até certa quantidade é metabolizado (transformado) no fígado. Não oferecendo prejuízos à saúde. Porém, o excesso que o fígado não transforma ou destrói, vai para todos os órgãos do corpo, causando prejuízos.

Os órgãos mais sensíveis ao álcool são os do sistema nervoso, que são os responsáveis pela coordenação dos movimentos voluntários e involuntários do corpo. Também pela vida psíquica como pensamento, emoção, percepção, fala, julgamento e atitude. A ação do álcool nesta área altera a normalidade, mudando o comportamento tornando a pessoa impetuosa, ou lasciva, ou deprimida, ou irritada, ou violenta. Há aumento da autoconfiança e diminuição das habilidades levando sempre à incapacidade de julgar do que pode ou não fazer.

A ingestão de álcool de forma rápida e abundante pode levar ao “coma alcoólico” e morte. A ingestão de bebidas alcoólicas constante e abundantemente, altera o equilíbrio homeostático, há intumescimento e inflamação de órgãos vitais como coração, fígado, intestinos, pâncreas e nervos. Mais tarde cirrose hepática e morte. O esquecimento a esterilidade e a impotência sexual são constantes nos alcoólatras. O efeito nas grávidas e sobre o feto é bem evidente, com diminuição do tamanho fetal e alterações físicas, principalmente, sobre os membros superiores e face.

Quando a bebida alcoólica é consumida esporadicamente, em festas e comemorações de maneira parcimoniosa, recebe o nome de bebida social. Faz bem, dá prazer e entretenimento agradável. No entanto existem muitas pessoas que se dizem bebedores sociais que na realidade são alcoólatras, exageram, se embebedam e não conseguem ficar sem os constantes pileques.

Uma pessoa pode saber se é ou não alcoólatra fazendo a prova dos 21 dias. Se conseguir ficar 21 dias consecutivos sem beber, então ela não é considerada alcoólatra.
O alcoolismo é problema sério em nosso meio.

Quantas famílias se desfizeram por causa do álcool, quantas fatalidades ocorreram, quantas pessoas vivem infelizes direta ou indiretamente por causa da bebida. É preciso separar bem a bebida social e bebedeira. É preciso conscientizar os jovens e pessoas de que a bebida alcoólica foi feita para ser ingerida com moderação e trazer alegria, festejar e não para afundar complexos, problemas e angustias. Sentidamente, o que se nota hoje são jovens e pessoas nos barzinhos clubes e nas festas totalmente embriagados.

O alcoolismo é um dos responsáveis por transtornos pessoais, familiares, profissionais, sociais e os acidentes de trabalho e de trânsito.
Mais informações no meu livro “DROGAS Perguntas e Respostas”.


João Batista Leonardo
Foto - Reprodução
 
17.01.2020
Maringá tem 21 casos confirmados de dengue
17.01.2020
Vestibular da UEM divulga resultado
17.01.2020
Coluna do Verde
17.01.2020
Temporal derruba 30 árvores em Maringá
17.01.2020
Inep divulga hoje as notas do Enem
17.01.2020
Homem agredido a golpes de lajota em Maringá
16.01.2020
Coluna do Verde
16.01.2020
Ruas de Maringá podem passar a ser comerciais
16.01.2020
Governo detalha regras do Contrato Verde e Amarelo
16.01.2020
Arma de bandido falha e vítima de assalto escapa ilesa
16.01.2020
Promube será investigado pelo Ministério Público
15.01.2020
Irmão secreto de Cazuza recebe herança milionária
15.01.2020
Asfalto recapeado do Borba Gato está desmanchando
15.01.2020
Coluna do Verde
15.01.2020
População segue retirando guias de IPTU na Prefeitura
15.01.2020
Site para restituição do Dpvat começa a funcionar
15.01.2020
PC procura o homem que cometeu o 1º crime do ano em Sarandi
14.01.2020
CMEIs de Maringá iniciam Plantão de Férias
14.01.2020
Coluna do Verde
14.01.2020
Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias
14.01.2020
PlanMob de Maringá começa a ser elaborado
14.01.2020
Presos suspeitos de executar funcionário de tabacaria
13.01.2020
Coluna do Verde
13.01.2020
Mourão reinaugura base brasileira na Antártica
13.01.2020
Morto a tiros criminoso que roubava até em velório
12.01.2020
Projeto do Eixo Monumental está em fase final
12.01.2020
Novos radares na Avenida Colombo
12.01.2020
Campanha busca ajudar jovem com grave doença
12.01.2020
Hospital da Criança deve ser entregue neste semestre
12.01.2020
Coluna do Verde
12.01.2020
Casal é suspeito de manter criança em cárcere privado
Nipo Brasileiro Contabilidade
SINCONFEMAR
Avenida Store
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors