Maringá

Doações no Hemocentro de Maringá caíram 50% em agosto

Agosto ainda não terminou, mas o Hemocentro Regional de Maringá divulgou um balanço sobre as doações de sangue realizadas neste mês. De acordo com a unidade, a queda chegou a 50%, sendo a maior registrada desde o início da pandemia. O problema no fornecimento de bolsas para transfusão pode ser sentido imediatamente.

O hemocentro atende o Hospital Universitário, Hospital Municipal, UPA’s Zona Norte e Sul e hospitais de outros municípios do Estado. A queda no estoque, de acordo com a diretoria, vai interferir, principalmente, na distribuição para hospitais de Apucarana e Curitiba.

Nos meses de maio, junho e julho, as doações caíram cerca de 30%, em agosto o número de pessoas doando sempre foi menor historicamente, mas a necessidade este ano está ainda maior por conta da pandemia. Para as pessoas que não se sentem confortáveis em doar, o hemocentro garante medidas de prevenção do novo coronavírus; além disso convida novos doadores.

Neste período, é obrigatório utilizar máscara durante o deslocamento e permanência no Hemocentro. Doadores com idade a partir de 60 anos devem permanecer em suas residências. É importante que os doadores compareçam sem acompanhantes, no caso de doadores menores de 18 anos o mesmo deverá estar acompanhado de apenas uma pessoa. Doadores em boas condições de saúde, que não viajaram para o exterior e não tiveram contato com pessoas diagnosticadas com Covid-19 nos últimos dias, podem ser candidatos à Doação de Sangue.

Antes de fazer a doação é preciso observar se teve contato próximo com alguém positivado para doença ou suspeito. Os que foram infectados precisam aguardar 90 dias após a recuperação completa para realizar a doação. O atendimento na unidade está sendo feita por meio de agendamento prévio por Whatsapp no (44) 3011-9151, ou pela internet, saude.pr.gov.br/doacao. Outras informações pelo número (44) 3011-9406.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS