Policial Região

Polícia descobre “posto” clandestino em Sarandi

A polícia apreendeu dezenas de galões usados para armazenar gasolina e etanol

O combustível desviado de caminhões-tanque quando esses estavam a caminho de postos da região era armazenado em condições precárias e vendido nos fundos de uma oficina mecânica às margens da BR-376, em Sarandi. Três suspeitos foram presos ontem, mas o inquérito policial deve apurar também nomes e identidades de quem lá abasteceu e que pode ser enquadrado na categoria de receptador.

Pelo que a Polícia Civil apurou até agora, funcionários de transportadoras e distribuidoras de combustíveis faziam pequenos desvios de produtos, em quantidades que variavam entre 20 e 50 litros por caminhão, de forma que o furto não fosse notado pelos donos dos postos. “Esse desvio de combustível acaba lesando os empresários, mas também os consumidores, que vão pagar mais caro pelo produto nos postos onde havia o desvio, já que os prejuízos acabam sendo repassados ao consumidor”, disse o delegado de Sarandi, Adriano Garcia, que comanda as investigações.

Os presos são um homem que trabalhava no local, um caminhoneiro, surpreendido quando descarregava a sua cota de desvio e um “cliente” do “posto clandestino”, pego quando abastecia o seu carro com gasolina barata. Os suspeitos detidos poderão responder por associação criminosa, venda ilegal de combustíveis e receptação de produto roubado.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS