Maringá

Nota à imprensa

A propósito da greve que está sendo anunciada pelo Sindicato Profissional da atividade do
transporte coletivo, as empresas entendem que esse movimento paredista não tem o menor
cabimento no atual momento sanitário e econômico. A redução de passageiros é brutal. A média
do último trimestre em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, apresentou uma queda de
mais de 60%, o que impede a empresa de conceder qualquer reajuste salarial.

Como é do conhecimento geral, o país vem atravessando uma grave crise de saúde pública
aliada a uma crise econômica sem precedentes, com desemprego em massa, mostrando-se
totalmente inadequada qualquer paralisação, a qual, se de fato vier a ocorrer, irá prejudicar
ainda mais a população que necessita do transporte coletivo.

Nas conversas que a empresa vem mantendo com os trabalhadores, está patente que esse não
é o desejo da categoria, pois a quase totalidade deles, tem plena consciência da falta de receita
da empresa para a concessão de qualquer benefício no atual momento.

A hora é de reflexão e de tentar manter o máximo de emprego possível e não de promoção de
greve, a qual, como se disse antes, se ocorrer, acentuará ainda mais as dificuldades pelas quais
vem passando a empresa.

TCCC e Cidade Verde

PUBLICIDADES E PARCEIROS