Coluna Francês Press Noticias Gerais

Francês Press

Em Curitiba onde a prefeitura os prejudica há seis meses com os estabelecimentos fechados, empresários de bares, restaurantes e casas noturnas prometem repetir na próxima semana o protesto realizado na última quinta-feira quando usaram um ônibus do transporte coletivo.

Segundo reclamam os empresários “Andar em ônibus lotado pode, ir ao bar não pode”. Dizem ainda que “ir ao restaurante é mais seguro que andar de ônibus”. A afirmativa é sustentada por pesquisas de universidades, segundo as quais andar de ônibus ou ir a hospital reúne os maiores riscos de contrair a Covid-19.

Por conta do bloqueio sanitário imposto por prefeitos, em algumas cidades sem ouvir a sociedade, a pandemia tem sido mortal para muitos estabelecimentos comerciais. Tendo a maior cidade do Paraná como amostra, 40% dos bares, restaurantes e casas noturnas fecharam as portas. Mais de 50% dos funcionários foram para a rua.

Das 399 cidades paranaenses, 29 tiveram médias superiores a Maringá na qualidade do Ensino Fundamental gerido e ministrado sob a responsabilidade da prefeitura. Terceira maior cidade do Paraná, Maringá ainda divide o nível de seu ensino primário (Ideb 7,2) com 10 outros municípios.

Muitas das cidades com educação fundamental de melhor qualidade são próximas. Da nossa região elas podem ser visitadas, consultadas e proporcionar ensinamentos que contribuam para melhorar o desempenho dos responsáveis pela área da educação básica – onde não faltam recursos – da Prefeitura de Maringá.

As cidades mais próximas – onde o professorado diz quem não é o maior pode ser o melhor – são Janiópolis que tem Ideb 8,8, Atalaia (8,3), Boa Esperança (8,3), Floraí (8,0), Pitangueiras (7,9), Nova Londrina (7,8), Paranavaí (7,7), Apucarana (7,6), Mandaguari (7,6) e São Jorge do Ivaí do ex-secretário Bovo (7,5).

Trabalho da PM e da Guarda Municipal em uma tarde/noite em Foz do Iguaçu deveria ser realizado também aqui. O objetivo de coibir abusos, acidentes de trânsito e circulação de marginais foi plenamente alcançado com apreensão de 10% dos veículos abordados.

Apenas durante o período entre 17 e 21h30 em que foram verificados cerca de 200 veículos e condutores, foram apreendidos dois carros e 20 motocicletas. Entre as irregularidades mais constatadas: escapamentos abertos, barulhentos, falta de documentos, inclusive de CNHs.

Quando realizadas em Maringá as blitze principalmente em horários opostos fora do expediente diário registram percentual maior que esse de apreensões. Não basta transformar a cidade em um latifúndio de pardais e semáforos multadores. É preciso frear esses veículos e seus condutores abusados.

O Nacional de Rolândia joga hoje à noite contra a Ferroviária pela Série D do Campeonato Brasileiro. Uma estreia esperada, mas de luto, pois seu presidente José Danilson Alves de Oliveira (58) foi morto há quatro dias por um ex-atleta da equipe.

Nos sete meses em que a pandemia provocou o fechamento da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, aumentou a apreensão de mercadorias contrabandeadas do Paraguai para o Brasil. Segundo a Receita Federal, as apreensões somam um valor de R$ 53,2 milhões.

Fechada essa via das “formiguinhas” pedestres e motociclistas, o tráfico menor passou para as fronteiras seca e aquática. Os produtos mais apreendidos foram eletrônicos e cigarros.

A dificuldade aumentou os custos da mão-de-obra e os contrabandistas optam pelos produtos de maior valor agregado e menor risco. Ao invés de armas, munições e drogas, celulares, eletrônicos e airsoft. Mas os cigarros ainda são os campeões.

Em Londrina os adversários lançam mão de tudo para tentar impedir a candidatura do deputado federal Emerson Petriv (Pros) a prefeito. A acusação atual é de que o popular “Boca Aberta” estaria, sistematicamente, infringindo leis de trânsito com placas e sirenes irregulares em veículos utilizados para atender a área de saúde.

PUBLICIDADES E PARCEIROS