Policial Região

Genro acusado de matar a sogra vai a júri popular em Sarandi

De acordo com a denúncia o genro mantinha relação extraconjugal com a mãe da sua esposa. O crime ocorreu em outubro de 2019, quando Felipe Augusto da Silva, de 26 anos, teria matado asfixiada Isabel Pereira dos Santos, de 46 anos. O genro matou a sogra depois de fazer amor com ela e em depoimento disse que estava tentado romper a relação mas e vítima não deixava. Depois do crime, usou o celular da sogra-amante para chamar um carro de aplicativo e fugir para Paranavaí, onde foi preso duas semanas depois.

A polícia o identificou por meio de imagens de uma câmera de segurança instalada no condomínio onde Isabel morava. O julgamento foi marcado esta semana pela Justiça para 28 de abril de 2021. Silva está preso há10 meses e continuará na cadeia.

No depoimento prestado à juíza Vanyelza Mesquita Bueno, da Vara Criminal de Sarandi, Felipe da Silva confessou o crime e disse que estava sob efeito de droga. Mas a juíza o advertiu que o fato do genro estar sob efeito de álcool e droga não o isenta da responsabilidade penal. A esposa de Felipe e filha de Isabel, também foi ouvida pela juíza e declarou que havia perdoado o marido.

Redação JP
Foto – G1

PUBLICIDADES E PARCEIROS