Policial Região

Depois de sete horas homicida se entrega à polícia em Atalaia

O crime ocorreu em Nova Esperança e o criminoso fez reféns a namorada e o pai dela em uma residência na cidade de Atalaia. O vigilante, de 30 anos, leu no celular dela uma troca de mensagens entre a namorada e um funcionário de uma farmácia de Nova Esperança. Descontrolado, ele obrigou a moça a ligar para Paulo Ricardo Colombo, e dizer que estava indo falar com ele pessoalmente. Ao chegar na frente da casa da vítima na cidade vizinha, o vigilante obrigou a namorada a informar que o estava esperando. Paulo levantou da cama e foi ao encontro da moça e ao se aproximar dela recebeu vários tiros.

Transtornado o vigilante voltou com a namorada para Atalaia, onde manteve ela e o pai como reféns por um bom tempo. A Polícia militar cercou a casa e a certa altura os reféns foram liberados. Mas o vigilante continuou lá, armado de revólver e pistola, dizendo que iria se matar.

Houve uma longa negociação. Até um pelotão do Bope veio de Curitiba para auxiliar as forças locais de segurança. Só por volta das 13h de ontem foi que o vigilante se entregou.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS