Coluna Francês Press Noticias Gerais

Francês Press

Mesmo com os contratos findando este ano e depois de admitirem à Justiça que compunham uma quadrilha as concessionárias de pedágio continuarão a explorar os paranaenses. A denúncia está sendo feita pelo deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli, reclamando a volta das tarifas com valores superfaturados.

Segundo o deputado que pretende acionar novamente o MP é “É um tapa atrás do outro na nossa cara, uma zombaria”. Destaca que as empresas lesam os usuários das rodovias paranaenses há duas décadas com custos que impactam toda a cadeia produtiva e que os acordos de leniência extornam “valores irrisórios perto do volume desviado”.

Ontem houve ação organizada do Ministério Público e PM em Maringá, Paranavaí, Tamboara, Curitiba, Porecatu e Loanda. Foram cumpridos 16 mandados de busca/apreensão e 19 mandados de prisão por associação para crimes, homicídio e tráfico.

Interessante, como tem ocorrido em outras operações, é que 12 dos mandados de prisão visaram marginais recolhidos em prisões. Esse tipo de operação é uma mostra de consequência útil da existência de celulares ilegais nas cadeias: a polícia ouve os bandidos, conhece seus planos e identifica cúmplices que estão à solta, cometendo crimes.

Como ocorre com muitos outros, o traficante Elias Maluco amanheceu enforcado no presídio, terça-feira em Catanduvas. Não fosse um bandidão, a hipótese de suicídio já teria sido determinada e o caso encerrado.

Mas como Maluco era da cúpula do crime, advogada coloca dúvida por ele não aceitar receber visita dela, dias antes. E uma filha mostra cartas recentes em que o homem acusado de mais de 60 mortes expressava esperanças de ser libertado para viver em família.

Está nas mãos da Polícia Científica esclarecer se o incêndio que na madrugada de ontem queimou seis ônibus da empresa de transporte metropolitano Cidade Verde, em Sarandi, foi ou não criminoso. O sinistro só não resultou em maiores prejuízos por que um funcionário retirou outros veículos da garagem.

Em nome dos trabalhadores da empresa em greve, a entidade Sinttromar manifestou “repúdio contra qualquer afirmação inconsequente que tente vincular o ocorrido ao movimento paredista da categoria, que busca na greve tão somente condições dignas de renda e trabalho”.

O sindicato também questionou como estranho um incêndio ocorrer justamente no período de estado de greve. E salientou que pretende tomar medidas judiciais contra alegações levianas que tentem manchar o direito de greve, garantido aos trabalhadores pela Constituição.

A paralisação foi suspensa temporariamente, por oito dias, como forma de demonstrar a boa vontade dos trabalhadores do transporte público em buscar de um acordo com os patrões das empresas TCCC e Cidade Verde. Motoristas e outros funcionários consideram que têm direito a reposição – mínima – salarial de 2,47%.

A Câmara dos Deputados concluiu a votação das alterações no Código de Trânsito Brasileiro que agora dependem apenas da assinatura do presidente Jair Bolsonaro e publicação em diário oficial. Entre as novidades principais está a ampliação do prazo máximo da validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), de 5 para até 10 anos.

A partir de então – um pleito dos caminhoneiros para Bolsonaro – os motoristas profissionais ficarão enquadrados na regra geral, comum a todos, onde a CNH tem validade de dez anos para quem é menor de 50 anos; validade de cinco anos para quem tem idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 anos e de três anos para condutores com idade igual ou superior a 70 anos.

Em São Carlos do Ivaí um vereador atento denunciou vereadora por negócio ilegal com a prefeitura. Segundo Marcos Aparecido Rodrigues, um funcionário da autopeças do marido da vereadora Fabiana Magnani Trevelin dos Santos, “montou” empresa e ganhou licitação municipal para fornecer à prefeitura.

PUBLICIDADES E PARCEIROS