Esportes

Borrachinha é dominado e nocauteado por Adesanya

Não foi dessa vez que Minas Gerais alcançou o topo do Ultimate Fighting Championship. Esperança brasileira de um novo campeão peso médio (84kg), depois da ‘era Anderson Silva’, Paulo Borrachinha não foi páreo para o nigeriano Israel Adesanya. O africano naturalizado neozelandês venceu o mineiro por nocaute técnico aos 3min59 do segundo assalto no duelo principal do UFC 253, na madrugada deste domingo, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, e manteve o cinturão.

Borrachinha teve a chance de fazer história e conquistar o primeiro cinturão do UFC para Minas, depois de tentativas frustradas de Glover Teixeira, nos meio-pesados, e Wilson Reis, no peso mosca, em 2014 e 2015, respectivamente. Entretanto, o lutador nascido em Contagem não conseguiu se impor diante do campeão, que controlou a distância, mostrou técnica, tranquilidade e defendeu pela segunda vez o título da divisão até 84kg.

Borrachinha nem de longe lembrou o lutador agressivo, que vinha de cinco vitórias seguidas no UFC, quatro delas por nocautes de forma devastadora. O mineiro abusou das provocações, mas não conseguiu a aproximação para soltar as mãos pesadas no nigeriano. Adesanya manteve a distância com chutes altos e baixos, mostrou foco e conquistou o 20º triunfo no MMA profissional, mantendo o cinturão e ampliando a invencibilidade.

Lento e com pouca movimentação, Borrachinha não conseguiu encurtar a distância diante de um adversário ágil no jiogo de pernas. O mineiro foi alvo de vários chutes e sofreu atropelo no segundo round. Adesanya acertou uma canelada que abriu o supercílio direito do brasileiro. O golpe que praticamente encerrou a luta foi um cruzado de esquerda, que levou o desafiante ao chão. O campeão liquidou a fatura com mais socos, obrigando o árbitro Jason Herzog a paralisar o combate. Sonho adiado para o lutador de Contagem.

Em seu discurso pós-vitória, no octógono, Adesanya exaltou Anderson Silva, o maior campeão da categoria até 84kg, com 10 defesas de cinturão entre 2007 e 2013. O nigeriano destacou o feito do Spider e disse que seu objetivo é ter um longo reinado no peso médio, para deixar um legado na organização. Borrachinha, por sua vez, sofreu a primeira derrota na carreira, depois de 13 triunfos seguidos no MMA.

Foto – DIV

PUBLICIDADES E PARCEIROS