Policial

Encomendas enviadas pelo Correio tinham presos de Maringá como destinatários

As mercadorias enviadas via Sedex para detentos da Casa de Custódia de Maringá eram sabonetes e barras de sabão, recheados com equipamentos eletrônicos e drogas.

Os itens foram enviados para quatro presos da Casa de Custódia de Maringá . Mas as correspondências não passaram pelo raio-x da unidade, já que policiais femininas perceberam logo as alterações de contrastes das imagens geradas pelo aparelho .

Abertas as correspondências, agentes do Depen descobriram que dentro dos sabonetes e barras de sabão havia algo de muito estranho. Lá estavam, por exemplo, relógios que permitem a pessoa acessar internet; cartões de memória, chips de celular, 40 gramas de haxixe, 26 gramas de maconha e 16 gramas de cocaína.
Segundo nota do Depen , “todos os artefatos e as substâncias entorpecentes foram encaminhados à Delegacia de Polícia, onde foram registradas as ocorrências para a atribuição das responsabilidades criminais respectivas.

Além disso, os presos que receberiam os ilícitos terão suas condutas avaliadas pelo Conselho Disciplinar da Unidade como autores imediatos da tentativa de burlar a segurança, assim como os visitantes sofrerão as sanções administrativas adequadas em decorrência de seus atos”.

Redação JP
Foto – Depen

PUBLICIDADES E PARCEIROS