Policial

Empresário que matou o ex-sócio vai a júri popular em Maringá

A briga física entre Hemerson e André foi registrada por uma câmera de segurança

Hemerson Alaor Simoni Queiroz , acusado de matar o ex-sócio em julho de 2019, está preso e responde por homicídio qualificado. Depois de bater boca e entrar em luta corporal com André Rodrigo Tiago , Hemerson tocaiou o desafeto em frente a casa dele no Jardim Oásis na manhã do dia 5 e o executou com seis tiros. Na ocasião o homicida disparou 15 tiros de pistola 9 milímetros e acertou seis na vítima, que morreu na hora.

O crime teria sido originado por desavenças comerciais entre os dois empresários que atuavam no ramo de reposição de mercadorias em supermercados. Eles haviam desfeito a sociedade mas os dois continuaram no mesmo ramo. Testemunhas disseram na época do crime que os dois eram amigos mas a disputa por clientes acabou tornando-os inimigos.

Consta do processo que três dias antes do crime, Hemerson teria ido até um supermercado em Cianorte para bagunçar as mercadorias que haviam sido organizadas pela empresa do ex-sócio. Por causa disso, os dois discutiram via celular e ao se encontrarem em Maringá, saíram no braço. O desfecho da briga foi o assassinato ocorrido quando a vítima saia da sua casa no Jardim Oásis para o trabalho. Esta semana o juiz Cláudio Camargo dos Santos, da 1ª Vara Criminal de Maringá, determinou que Hemerson seja julgado em júri popular no fórum local.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS