Maringá

Com recurso desde 2018, reforma de biblioteca do Alvorada não sairá este ano

Por meio de um convênio assinado em julho de 2018, a então Secretaria Estadual de Cultura repassou R$ 653 mil à Prefeitura de Maringá. O dinheiro, R$ 687 mil, seria para reformar a Biblioteca Municipal do Jardim Alvorada. A prefeitura pagaria o diferença do valor. Entretanto, a obra não começou a ser feita e só deve ser realizada a partir do ano que vem.

A rádio CBN Maringá fez uma apuração ao longo dos últimos dias e a partir de dados disponíveis no Portal da Transparência do Executivo. Constatando que o prazo inicial do convênio foi encerrado em julho deste ano. Para não ter de devolver os recursos, o município conseguiu um aditivo. A nova data, agora, é julho de 2021.

De acordo com a apuração da reportagem, a Biblioteca Pioneiro Nilo Gravena tem uma série de problemas. Um dos principais é no forro. Quando chove, cai água dentro do local. Aí os livros têm de ser cobertos com lona. Em 2019, uma tomada de preços foi feita pela Prefeitura de Maringá para a contratação de uma empresa. A vencedora seria a responsável por desenvolver os projetos preliminares para ampliação e reforma.

O contrato chegou a ser assinado. Como não foi cumprido, houve a rescisão por parte do Executivo ainda no ano passado. Aí, sem projetos definidos, a reforma não teve início. Em razão do impasse, o município decidiu se encarregar de fazer os projetos e a obra, o que não aconteceu até o momento.

Dentro da Secretaria Municipal de Cultura, houve uma preocupação quanto a perder o convênio. A CBN teve acesso a documentos internos mostrando a mobilização para obter um aval por parte da Secretaria de Obras Públicas e dar início ao menos aos chamados ante-projetos. A resposta foi a de que há 64 demandas à frente dessa. Além disso, um dos documentos indica que houve redução de servidores na Semop, dificultando os trabalhos.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura informou que o Executivo decidiu elaborar os projetos preliminares de forma interna após o problema com a empresa contratada anteriormente. Além disso, “como existem outras obras prioritárias, foi assinado um aditivo com o Governo do Estado estabelecendo o prazo de julho de 2021 para a elaboração dos projetos preliminares e início das obras”.

A Biblioteca do Jardim Alvorada está em uma região com 70 mil moradores. Há em torno de 18 mil livros no acervo. 14 mil leitores passaram por lá em 2019, quando 7.230 volumes foram emprestados. Os R$ 653 mil seriam para ampliar e resolver problemas da biblioteca municipal.

Victor Simião, rádio CBN Maringá
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS