Noticias Gerais

Sementes da China têm fungos, bactérias e ácaros

Após análises feitas pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) apontam que tais sementes são perigosas, pois podem atingir lavouras brasileiras com a disseminação de fungos, bactérias e ácaros. Além disso, as autoridades sanitárias divulgaram que os pacotes podem conter pragas quarentenárias (que não existem no Brasil). As análises feitas por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (RS) em sementes enviadas pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, identificaram a presença de ácaro vivo em uma amostra; de três fungos diferentes em 25 amostras; de bactéria em duas amostras e possibilidade de pragas quarentenárias em quatro amostras (como plantas daninhas).

No Paraná, para onde foi enviado o maior número dessa sementes a Adapar está monitorando desde o início de setembro, os casos de recebimento de pacotes de sementes em várias cidades do Estado, originários de países asiáticos, principalmente da China. Em Maringá um agricultor recebeu os envelopes pelo correio e plantou as sementes no quintal de casa para ver no que dava. O resultado foi uma planta estranha, que ele remeteu à Adapar. O gerente do órgão, Renato Rezende Young Blood advertiu que as sementes produzem um tipo de planta capaz de causar prejuízos à agricultura e ao meio ambiente.

Os pacotes de sementes importadas continuam chegando para agricultores de vários estados brasileiros. As autoridades sanitárias, que tratam a questão também como caso de polícia, recomendam que os envelopes não devem ser abertos. Os destinatários deverão remetê-los para os órgãos competentes, no caso do Paraná, a Adapar, em Curitiba. O telefone da Adapar, pelos quais devem ser feitas as denúncias é o (41) 3313-4000.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS