Maringá

Comunidade define colégios que receberão modelo cívico-militar

A comunidade votou em consulta pública e definiu as escolas que fazem parte do Núcleo Regional de Educação de Maringá que poderão receber o modelo cívico-militar. A mudança foi aprovada para os colégios: Alberto Jackson Byington Júnior, Thomas Edison de Andrade Vieira, Vinicius de Morais e Ipiranga. Os pais, estudantes e professores não aprovaram o novo sistema no Colégio Brasílio Itiberê.

Ao contrário do 4° Colégio da Polícia Militar (4CPM) que abre o processo de seleção de vagas dando oportunidades direta para filhos de militares, os novos colégios no sistema cívico-militar não passarão por esse processo. A afirmação é do secretário Estadual de Educação, Renato Feder. Segundo ele, será uma escola para toda comunidade e haverá outros critérios em caso de falta de vagas.

“Na Educação Pública, quando fazemos seleção, é uma espécie de ‘favorecimento’ para estudantes com mais condições, uma infraestrutura melhor para estudar, então não teremos seleção. Em casos específicos, adotaremos outros critérios de seleção, como irmãos na escola e, em último caso, sorteio”, explicou em entrevista para a Rádio CBN Maringá.

Em Sarandi, a escola Cora Coralina também terá mudanças a partir de 2021. Assim como a Vercindes Gerotto dos Reis, em Paiçandu; Pedro Viriato Parigot de Souza, Marialva; Serafim França, em Astorga; Cecília Meireles, em Colorado; e São Vicente Palotti, na cidade de Mandaguari.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS