Maringá

Colégio abre consulta sobre migração para modelo cívico-militar

Desde as 11 horas de ontem, a comunidade participa de uma consulta pública para definir se o Colégio Estadual Duque de Caxias, em Maringá, deverá migrar para o modelo cívico-militar. A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEED) lançou edital autorizando a realização do processo em mais 16 instituições de ensino do Paraná. A pesquisa encerra às 21 horas de hoje.

“Foram escolas que pediram para mudar o modelo tradicional e adotar o cívico-militar. Todas as comunidades escolares envolvidas nesta etapa, os pais, alunos, professores, diretores e demais profissionais da Educação, já foram avisadas antecipadamente pelos núcleos e pela secretaria do início da consulta”, explicou Adriana Kampa, diretora de Gestão e Planejamento da secretaria.

Cerca de 10 mil pessoas poderão votar. Estão aptos os professores, funcionários, pais de alunos matriculados na instituição e alunos maiores de 18 anos. Basta comparecer ao Colégio com documento pessoal e a própria caneta para assinatura. Para ter validade, mais de 50% das pessoas aptas devem participar.
Municípios da região que têm colégios com consulta pública aberta são: Sarandi, Colégio Estadual Vereador Luiz Zanchim e Londrina, Colégio Estadual Professora Vani Cruz Viessi.

UEM
A Coordenadoria de Apoio à Educação Básica (CAE) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) inicia nesta quinta-feira (12), às 14 horas, o ciclo de palestras ‘O Estado, o desmonte do serviço público e as consequências para a escola pública’. O objetivo é explicar o modelo cívico-militar. A modalidade funcionará com gestão compartilhada entre militares e civis em escolas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e no ensino médio.

As aulas continuarão sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto os militares serão responsáveis pela infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares. Haverá um diretor-geral e um diretor-auxiliar civis, além de um diretor cívico-militar e de dois a quatro monitores militares, conforme o tamanho da escola.

O tema desta quinta-feira será ‘Escolas cívico-militares no estado do Paraná: um debate necessário’, com o palestrante: José Antônio Martins, do Departamento de Filosofia da UEM. O link para participação é o youtube.com/watch?v=8efB8ea9FeE. No dia 19 o tema será ‘O Estado, o desmonte do serviço público e os desdobramentos na educação’, com Pedro Jorge de Freitas, Departamento de Ciências Sociais; e dia 25 ‘As implicações da militarização para a gestão das escolas públicas estaduais’. A palestrante: Michele Fernandes Lima, Departamento de Pedagogia da Unicentro.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS