Esportes

Maradona deixa hospital na Argentina

Depois de dez dias internado, Diego Maradona recebeu alta hospitalar na tarde desta quarta-feira (11). O eterno camisa 10 da seleção argentina havia passado por um procedimento em La Plata, na província de Buenos Aires, para a drenagem de um hematoma do lado esquerdo do cérebro.

Assim como na internação — primeiro no hospital para o que seriam exames de rotina e depois na Clínica Olivos, aí sim já com o acúmulo de sangue na cabeça descoberto — os fãs do craque estiveram presentes. Maradona saiu de ambulância direto para uma clínica de reabilitação.

Na sua nova casa, o campeão do mundo em 1986 irá tratar da dependência de álcool e remédios. Logo depois de completar 60 anos, o craque se mostrou abatido, com quadro de anemia e desidratação e, por isso, foi levado para o hospital. Quando internado, inclusive, ele chegou a sofrer com crise de abstinência.

“Diego está inteiro, querendo se reabilitar. O que é preciso agora é a união da família e estar rodeado de profissionais de saúde. Acredito que é um milagre que se tenha detectado esse derrame na cabeça, poderia ter lhe custado a vida”, disse Marias Morla, advogado do craque, que revelou o plano dos médicos de mudar Maradona para uma casa em condomínio fechado localizado ao norte da capital argentina, perto de onde residem suas filhas mais velhas, Dalma e Giannina.

Segundo o neurocirurgião Leopoldo Luque, médico pessoal de Maradona, a combinação de bebidas alcoólicas e drogas psicotrópicas que o astro toma habitualmente desequilibrou seu corpo e determinou sua hospitalização no último dia 2. Uma tomografia computadorizada detectou um edema craniano, que na maioria dos casos é causado por uma queda.

Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS