Maringá

Mais de 20 escorpiões são encontrados em uma rua de Maringá

Durante esta semana, vários moradores do Jardim Colina Verde I, em Maringá, assustaram com a quantidade de escorpiões que encontraram em um único lugar, na Rua Emília Francisca Xavier da Silva. Segundo relatos, foram pelo menos 20 escorpiões amarelos que apareceram em casas diferentes.

A comunidade conta que há terrenos vazios entre as casas com mato alto e até entulhos de construção civil; e esse possa ser o local de concentração do peçonhento. Reforça ainda que o bairro é habitado por famílias com crianças pequenas, aumentando o risco de picadas

Grande parte dos reclamantes disse que já entrou em contato com a Ouvidoria 156 da Prefeitura de Maringá e tem dificuldade para receber uma resposta satisfatória. Eles mantém um grupo de WhatsApp para dividirem as experiências nada agradáveis com os bichos. Por sua vez, a Prefeitura informou que não tem registro de ataques de escorpiões no Jardim Colina Verde I e que, as equipes de epidemiologia estão trabalhando e averiguam quando há denúncia.

ORIENTAÇÕES
A Secretaria de Saúde de Maringá alerta para que a população reforce os cuidados com os escorpiões. Altas temperaturas e os períodos chuvosos favorecem o aparecimento do animal que, em busca abrigo em lugares secos, entra em residências e estabelecimentos comerciais por ralos e soleiras.

É importante colocar barreiras nas portas e janelas e utilizar telas de proteção nos ralos e tampas. Essas são consideradas medidas simples, mas eficazes para a prevenção. A constante limpeza do quintal e não utilização de venenos, o que não elimina e apenas desaloja o escorpião, também são importantes.

Durante a noite a atenção deve ser redobrada porque os escorpiões têm hábitos noturno. De acordo com a secretaria, cada morador é responsável pelo imóvel onde mora; enquanto as áreas públicas são de responsabilidade da Saúde, por meio da atuação do Plano Municipal de Controle de Escorpião.
Por fim, se encontrar um escorpião entre em contato com a Ouvidoria da Saúde pelo telefone 160 ou Geral por meio do número 156.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS