Policial

Preso em Paiçandu suspeito de matar adolescente em festa clandestina

Ele havia se apresentado mas foi solto por conta da legislação eleitoral e dias depois foi detido e liberado novamente pela mesma razão.

Mas a eleição passou, a permissão para prender só se for em flagrante não vigora mais e desde a última segunda-feira Luiz Gustavo Xavier, de 20 anos, passou a ser considerado foragido da polícia. Quarta-feira à tarde ele foi preso na casa de um amigo em Paiçandu, onde estava escondido segundo policiais. Mas o advogado  José Carlos Ragioto disse após a prisão que seu cliente iria se apresentar.

Xavier é citado como principal suspeito pela morte da adolescente Ingrid Vitória, que levou um tiro de bala perdida quando saiu da casa do avô, onde tinha ido passar o fim de semana, para ver o que estava ocorrendo no local conhecido como “Fim do Mundo”. Estava acontecendo no local, proximidades do Aeroporto de Maringá, uma festa clandestina e ela chegou lá exatamente no momento em que o suspeito tentava acertar um desafeto. Ingrid,  que não tinha nada a ver com a briga,  foi atingida na cabeça.

Apontado por testemunhas oculares como autor dos disparos, Luiz Gustavo Xavier , que tinha mandado de prisão em aberto, foi localizado após denúncia anônima e preso por uma equipe da Polícia Militar. Deve  aguardar preso o pronunciamento da Justiça.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS