Maringá, 21 de Novembro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
10.05.2018
Maringá comemora 71 anos
O tronco robusto e imponente e as raízes profundas, de milhares de árvores que fazem sombra às ruas e avenidas de Maringá, traduzem a força e a coragem de uma cidade que chega aos seus 71 anos, com ares de metrópole. A população de 406.693 hab (IBGE 2017) se orgulha dos indicadores de qualidade de vida.

Entre as cem maiores cidades do país, é considerada a melhor para se viver, pela consultoria Macroplan (2017). Ocupa a quinta posição no ranking de saneamento básico, mais de 90% dos maringaenses têm água tratada e rede de esgoto. O PIB per capita é de R$ 36 mil, e quase 200 mil trabalhadores. Cerca de 30 mil empresas são responsáveis pela geração de emprego e renda. A cidade transformou-se ao longo de sete décadas, em um polo regional de serviços, educação, saúde, indústria e agroindústria e comércio.

O estilo de vida saudável dos moradores da Cidade Canção é referência nacional. Afinal, o que não faltam por aqui são áreas de lazer para a prática de atividade física. O Parque do Ingá é a “menina dos olhos”. A área fica no centro da cidade, com vegetação de mata nativa e pistas para corrida e caminhada, além de uma academia para a melhor idade. O Bosque II, o Parque das Grevíleas, o Parque do Japão e o Alfredo Nyfler, são visitados o ano inteiro. Nos finais de tarde e começo da manhã, muita gente aproveita para correr, caminhar e pedalar. E até o Horto Florestal, que segue fechado para manutenção é aguardado com expectativa pela população.

Recentemente a prefeitura deu início á revitalização de praças e a criação de novos espaços de lazer nos bairros. Espaços que eram ocupados por mato, estão recebendo reformas para melhorar a qualidade de vida de quem mora longe do centro. Dona Alzira Morelatto se orgulha da cidade onde vivi, ela é moradora do Jardim Imperial II, que fica perto da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Com 71 anos de idade, também, Dona Alzira não se cansa de falar sobre o estilo de vida que leva na aposentadoria; “faço caminhadas no gramado da UEM, e ainda só compro verduras e legumes na horta comunitária do bairro”, diz.

A alta qualidade de vida na cidade é graças aos indicadores de saúde. A taxa de mortalidade infantil está abaixo da taxa brasileira (IBGE). A população das cidades vizinhas é servida por cerca de 200 postos e estabelecimentos privados, 33 municipais e três estaduais. A Universidade Estadual de Maringá desenvolve uma série de pesquisas e serviços na área da saúde que promovem o bem-estar da população. A Universidade para a Terceira Idade é referência em cuidados com a população que está envelhecendo. Além disso, A UEM é um centro cultural aberto á comunidade o ano inteiro. São aulas de música, de artes plásticas, de línguas estrangeiras e de atividade física. Os cursos e congressos realizados em todo o período aproximam a população da ciência e seus benefícios.

A vocação de polo universitário se consolida a cada ano. São mais de 10 Centros de Ensino Superior, presencial e à distância. Estudantes de todo o país tentam ingressar nas vagas oferecidas, atraídos pela qualidade no ensino e a cidade bem planejada. Os cursos de medicina, arquitetura, engenharia, direito e odontologia são os mais procurados. E até as modalidades de intercâmbio são disputadas em todas as áreas.
DESFILE DE ANIVERSÁRIO
Aos 71 anos, a jovem cidade se preocupa com o vigor de seus moradores em todos os sentidos. Na próxima segunda-feira, 14 de maio, será comemorado o aniversário da cidade que foi fundada no dia 10 de maio de 1947. O desfile de abertura, às 9h na Avenida XV de Novembro, terá como tema os Jogos Universitários Brasileiros (Jubs), maior competição da América Latina, que será realizada em novembro, com a participação de 5 mil atletas, pelo município.

O atletismo é outra marca da cidade canção. A Prova Rústica Tiradentes deste ano reuniu cerca de 6 mil atletas, um evento esperado o ano todo, em comemoração a Tiradentes. Os corredores em diversas categorias recebem incentivos para participarem da prova. A preocupação com a saúde e o lazer chamam a atenção de moradores de todas as idades. O estudante André Felipe Elias, de 29 anos, já morou em outras cidades, mas não troca Maringá por nada. “É uma cidade hospitaleira, gosto do verde que a gente vê por todo o lado”, conta.

HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO
A fundação oficial de Maringá e data em que a cidade comemora seu aniversário é 10 de maio de 1947, quando a Companhia de Terras Norte do Paraná (que foi adquirida por investidores brasileiros nos anos 1940 e foi rebatizada como Companhia Melhoramentos Norte do Paraná em 1951) abriu um escritório na cidade, no cruzamento entre a avenida Duque de Caxias e a rua Joubert de Carvalho (a construção existe até hoje).

Foi nessa data que a Companhia iniciou a venda dos lotes na região do Maringá Novo.
A primeira residência construída no Maringá Novo ficava na Av. Brasil, entre as avenidas Getúlio Vargas e Duque de Caxias, e pertencia ao gerente da Companhia, Alfredo Werner Nyffeler. Construída em madeira, a casa atualmente encontra-se no campus da UEM (Universidade Estadual de Maringá), para onde foi transferida em 1984, e atualmente abriga o Museu da Bacia do Paraná.

Na década de 1950, Maringá pulou de 40.000 habitantes para 100.000, sobressaindo a Vila Operária e o Maringá Velho como regiões mais prósperas, vindo em seguidas as zonas 1, 7 e 6. Nesse contexto destacavam-se no perímetro urbano as casas comerciais, serrarias, as máquinas de café e as cerealistas.

No irromper dos anos 1960, Maringá registra expansão tanto vertical quanto horizontal, solidificando a posição de centro regional. São erigidos nessa fase edifícios como o Três Marias, Maria Tereza e Maringá, atestando ares de metrópole a cidade. Novos loteamentos aparecem, por exemplo o Jardim Alvorada, a Vila Morangueira, o Mandacaru e o Jardim Universitário, ampliando a zona urbana do município. Na esteira do progresso brotam instituições seminais ao desenvolvimento sócio-econômico, caso da COCAMAR e da UEM.

A fim de extravasar tanta energia acumulada por uma população crescente e laboriosa, criam-se clubes sociais (Maringá Clube, Country Clube), o Parque do Ingá, o Parque Alfredo Nyffeler, o Parque do Japão, o Bosque das Grevíleas, entre outros atrativos de lazer. O esporte também oferta equipamentos referenciais, destacando-se o Estádio Willie Davids e o Ginásio Chico Netto.

Se atualmente Maringá apresenta elevados índices de qualidade de vida, deve isso ao seu povo, em todos os tempos históricos, pois soube escolher os governantes e trabalhou noite e dia para a cidade ser o que é. Portanto, o maior patrimônio maringaense é sua gente, acima de qualquer bem material ou imaterial. (fonte Prefeitura de Maringá)
FUTURO
O grande desafio para os próximos 29 anos, quando Maringá completará um século de vida, será a composição de uma metrópole com indicadores positivos. Atualmente, de acordo com levantamento do Observatório das Metrópoles da UEM, as pequenas cidades que compõem o eixo metropolitano, já somam a Maringá uma população de 800 mil habitantes. Mas são municípios com muitos problemas, com Índices de Desenvolvimento Social abaixo do recomendado. Sarandi, que fica ao lado de Maringá, tem problemas de criminalidade, falta de escolas e postos de saúde.

É preciso adotar políticas públicas de inclusão social nestas cidades, caso contrário, Maringá pode perder a posição de cidade “tranquila” e passar a enfrentar os grandes problemas das grandes metrópoles do país. Um estudo recente do Observatório com a participação de vários pesquisadores, verificou que o grau de escolaridade em nível superior, se concentra apenas no centro, e que os recursos que deveriam ser investidos em políticas públicas nos municípios da região metropolitana, não são explorados por deficiências no sistema de gestão: “Faltam projetos e gestores com essa preocupação”, analisam os pesquisadores.

Edí Oliveira
Foto - Reprodução
 
21.11.2018
Palmeiras pode ser campeão antecipado
21.11.2018
Projeto da pista emborrachada do Parque do Ingá
21.11.2018
Falando sobre Aids
21.11.2018
Idoso desaparecido é encontrado morto
21.11.2018
Moro anuncia delegados paranaenses para PF e DRCI
21.11.2018
Começa a Festa Literária Internacional de Maringá
20.11.2018
Hospital Universitário precisa contratar 38 médicos
20.11.2018
Defesa Civil de Maringá eleita a melhor do Estado
20.11.2018
Moro coordenará grupo de combate à corrupção
20.11.2018
PRF registra 15 mortes na Operação República no Paraná
20.11.2018
Acidente na avenida Colombo faz mais uma vítima fatal
19.11.2018
Filhas saem em defesa de Silvio Santos
19.11.2018
Problema com ambulâncias no HU
19.11.2018
Festa Literária de Maringá começa quarta-feira
19.11.2018
SRM promove 10ª Agrocampo
19.11.2018
Hospital do Câncer precisa de doadores de sangue
19.11.2018
Prefeitura cobra do DER adequações para fechar cruzamentos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual