Maringá

Relatório final da CPI da Saúde deverá ter 150 páginas

A CPI da Saúde, instaurada na Câmara Municipal, avaliou os gastos da Saúde nos últimos 12 meses e partiu da declaração do secretário Jair Biatto onde sugeriu que o município pagaria três vezes mais por alguns produtos. Sobre esse pronunciamento, os integrantes já disseram ter sido uma “fala infeliz”. Porém, o trabalho apontou gastos com horas extras e a compra de dois medicamentos que gerou gastos de R$ 400 mil.

Foram ouvidos dois secretários, um vereador, o presidente do Conselho Municipal de Saúde e um empresário. Além disso relatório foram solicitados e documentos analisados. Expectativa é que o resultado saia na próxima semana, sem prorrogação do prazo de 90 dias.

Quanto as horas extras, Biatto explicou que é uma situação controlada. O Ministério Público acompanha o desenrolar da CPI e apura o caso. (

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS