Coluna Francês Press Noticias Gerais

Francês Press

O DER que teve recentes condenações por organização criminosa publicou ontem os três últimos editais para contratar de empresas que fiscalizarão as novas concessionarias do pedágio nas rodovias do Paraná. Até parece script de um filme que já vimos e não foi bom.

Terceirizando a fiscalização de obras o Estado lava as mãos, não poderá ser responsabilizado em caso de descumprimento. Mais dinheiro vai jorrar dos cofres públicos, cerca de R$ 40 milhões… empresas fiscalizarão empresas…

Os motoristas paranaenses que pagam pedágio caro em 31 praças de arrecadação do chamado Anel de Integração – também conhecido como Anel de Corrupção – podem preparar os bolsos. Antes do fim do governo Ratinho o número das praças de cobrança aumentará.

Elas vão ser plantadas também nas estaduais PR-092 (Norte Pioneiro), PR-323 (Noroeste), e nas federais BRs 163, 153 e 476, aumentando de 2,5 mil para 4,1 mil os quilômetros de trechos pedagiados. O leitor da coluna lembra que há anos dizemos que o governo deixava piorar a PR-323 para justificar como “solução” entrega-la ao pedágio. Dito e feito!

Essa de que o distanciamento de 1,5, 2 metros evita o contágio pelo coronavírus é furada! Estudo na Universidade de Oxford (vale mais quando é de fora!) mostra que brincam com a morte os que festam em eventos, bares e restaurantes “seguros”!

Segundo os cientistas, conforme a ventilação, o uso ou não de máscaras, as pessoas podem impulsionar gotículas (espirrando, tossindo, falando alto, cantando) que podem conter a Covid-19 a distâncias de até 8 metros!

O mês que começa deve ser decisivo para as vacinas mais esperadas do planeta. Das mais de 100 vacinas em desenvolvimento, nove estão na fase final dos testes, aplicadas e esperando as reações de milhares de cobaias humanas. Essa corrida científica desabalada – pode anotar – vai resultar em algumas reações inesperadas que só conheceremos no futuro.

O Instituto Butantan prevê a entrega de 45 milhões de doses da vacina coronavac ao SUS já no mês de dezembro. Outras 60 milhões até março e 100 milhões em maio do ano que vem.

Com essa previsão é de se supor que o governo já esteja providenciando a preparação de estrutura para desencadear uma campanha nacional de vacinação. Cada dia de atraso, e nisso nossa burocracia governamental é imbatível, pode resultar em centenas de mortes.

Haveria, mas neste ano não houve a campanha do dia 29, último sábado, Dia Nacional de Combate ao Fumo. O tabagismo põe o coronavírus no bolso: principal causa de morte evitável no planeta os problemas que provoca matam cerca de 200 mil brasileiros por ano, 4,9 milhões no mundo.

Legal só por que paga impostos o cigarro não tem quantidade segura para consumo. Mata até quem fica próximo dos fumantes e seu vicio com mais de 4.700 substâncias tóxicas, cancerígenas.

Os problemas decorrentes do tabagismo são muitos. Mas os principais que colaboram com os agentes funerários são infarto do miocárdio, enfisema pulmonar, derrame, câncer de pulmão, traqueia, laringe e brônquio; impotência sexual no homem, infertilidade da mulher, hipertensão e diabetes. Prejudica até bebê antes de nascer, quando a mãe é fumante!

Hoje é dia de choro e ranger de dentes para os políticos paranaenses que deixaram podres para trás. O presidente do Tribunal de Contas, Nestor Baptista, entrega do presidente do Tribunal Regional Eleitoral a lista dos que têm contas pendentes, rejeitadas ou condenações impeditivas.

Muitas das contas de prefeitos e ex-prefeitos estão pendentes como recurso, manobra de postergação das câmaras de vereadores, já que se fossem a plenário acabariam rejeitadas, inabilitando os sujeitos para concorrer à próxima eleição.

O TC alertou vereadores contra essa artimanha dos legislativos municipais. Só que não foi ouvido, outros não quiseram ouvir. Agora envia os nomes para que o TRE coloque na lista dos inelegíveis.

Na opinião de um servidor maringaense que prefere não ser identificado, foi “complicada” a morte de um técnico de Enfermagem da UPA Zona Norte, Luiz Carlos de Azevedo, no último domingo. Ele faleceu vítima da Covid-19 que também levou a óbito um irmão e o pai dele. Não se sabe se a vítima era filiada ao sindicato municipal da categoria, o Sismmar.

O Tribunal de Justiça do Paraná corrige parcialmente a injustiça cometida contra um rapaz de 28 anos preso desde 2016 por estupro e assalto. Detido por guardas municipais, reconhecido pela vítima, só agora por iniciativa da Defensoria Pública foi realizado o exame do material colhido da conjunção carnal.

Provado que o sêmen não é do rapaz as autoridades verificam outras “inconsistências”, falta de provas que nada valeram durante o flagrante. Na ocasião ele foi detido a 2,4 quilômetros do local do ataque, não vestia as roupas denunciadas pela vitima, nem tinha consigo os produtos roubados, celular, cigarros e bolsa.

PUBLICIDADES E PARCEIROS