Esportes

NBA e jogadores lamentam morte do ator de ‘Pantera Negra’

Na mesma semana de protesto contra o racismo, que adiou jogos da NBA, Chadwick Boseman, o protagonista de “Pantera Negra” morreu em casa, não resistindo a um câncer de cólon, aos 43 anos.

A triste coincidência levou alguns jogadores do basquete profissional americano a se manifestarem no twitter, em pesar pela morte do ator.

Dois deles foram Kevin Love, do Cleveland Cavaliers, e Michael Thomas, do New Orleans Saints.

Love se mostrou incrédulo: Chadwick Boseman?????????????? Não pode ser…

Já Thomas postou uma foto de Boseman ao lado do ex-jogador Kobe Bryant, que morreu em acidente de helicóptero em 26 de janeiro último, e comentou: 2020 tem sido maluco.

A própria NBA também postou uma mensagem lamentando a morte de Boseman.

“A NBA lamenta a perda de Chadwick Boseman, um grande amigo da família da NBA”.

No All-Star Game da NBA em 2018, em Los Angeles, o armador do Indiana Pacers Victor Oladipo participou do concurso de enterradas usando a máscara do Pantera Negra.

O personagem interpretado por Boseman acabou se tornando um símbolo da igualdade racial. Ele traz o conceito de que cada ser humano, independentemente de raça ou etnia, carrega em sua essência um potencial de herói.

A missão do Pantera Negra é defender a união dos povos em torno de uma nação.

De certa maneira, é isso que faz cada um dos que se revoltam com a intolerância contra negros nos Estados Unidos, que, na última semana levou Jacob Blake a ser baleado 7 vezes à queima-roupa, em ação da polícia, estando desarmado.

“Mudanças não acontecem apenas com a fala. Acontece com a ação e precisam acontecer”, foi uma das frases de Lebron James para apoiar o boicote dos jogadores contra a ação de policiais americanos.

No próprio filme, o protagonista fala uma frase que resume o momento. E que eterniza o papel de Chadwick para um símbolo que vai além de seu personagem.

“Devemos encontrar uma maneira de cuidar uns dos outros, como se fossemos uma só tribo”.

Os jogadores da NBA e os que combatem o racismo assinariam embaixo.

Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS