Variedades

Vozes da experiência

Somos do time dos não tão jovens, que depois de seis ou mais décadas na atual existência, constituímos o que se convencionou chamar de terceira idade, ou melhor idade, segundo alguns, mas há controvérsias nessa segunda definição.

Muitos nos consideram experientes e nossas vozes soam como conselhos, sobretudo aos mais jovens, embora nem todos nos respeitem a ponto de considerar tais conselhos e algumas vezes nos ofendem com a maior discriminação que podemos sofrer, a de sermos chamados de velhos gagás, o simplesmente velhos, o que é diferente de idoso.

Idoso é um jovem que deu certo, rebatemos alguns de nós. Eu sou e você nem sabe se será, pois não há certeza que chegará onde cheguei, dizem outros, com um o tom de mágoa.

Pessoalmente tive uma experiência desagradável com um jovem político de pouco mais de 30 anos, em que coloquei uma alta expectativa de que seria um ‘novo Humberto Henrique’ na câmara de Maringá. Aqui faço um parêntese para destacar que Humberto Henrique foi o melhor vereador que conheci nos 20 anos que acompanho as atividades do legislativo maringaense (e era do PT).

A esse jovem, o que eu pensava seria tão bom quanto Humberto, após uma grande decepção fiz uma pergunta via postagem, pois o diálogo pessoal ficou impossível: Imagine uma pessoa com 34 anos de idade e compare com uma criança que acaba de nascer. Quem tem mais experiência de vida? Óbvio que a experiência de quem tem 34 anos é incalculável diante daquele ser, sem qualquer experiência, ao menos na atual existência, pois sabemos que todos somos Espíritos milenares, e nascemos com a bagagem de outras existências, mas pela bênção do esquecimento, começamos aparentemente do zero, embora os conhecimentos estejam alí, latentes, e isso explica crianças com talentos para música, por exemplo, que nos surpreendem.

Pois 34 anos era a minha idade, quanto esse jovem político nasceu, logo posso dizer que tenho muito mais experiência, na atual encarnação, que ele, que dificilmente me alcançará, pelo menos enquanto eu estiver ‘presencialmente’, na disputa. Hoje vendo o horário político, assistindo aos debates, lembro de uma frase de um baiano: ‘sabe nada inocente’.

Justificando um pouco mais o título do artigo, reproduzo para reflexão de todos nós, jovens e não tão jovem assim, postagem que li, com o título 32 conselhos de um homem de 80 anos, de autor desconhecido:

1. Evite fazer observações sarcásticas.2. Se entrar em uma briga, bata primeiro e bata com força.3. Nunca dê um aperto de mão sentado.4. A inveja de um amigo é pior que o ódio de um inimigo.5. Escute o que as pessoas têm a dizer. Não interrompa; deixe-as falar.

6. Guarde segredos.7. Não cultive medo por ninguém. Todo homem pode morrer.8. Seja corajoso. Mesmo se não for, ao menos finja ser. Ninguém consegue perceber a diferença.9. Cuidado com as pessoas que não tem nada a perder.

10. Escolha a companheira da sua vida com cuidado. A partir dessa decisão, virão 80% de toda a sua felicidade ou miséria. 11. Se a casa do seu vizinho está em chamas, a sua também está em perigo. 12. Nunca elogie a si mesmo; se houver elogios, que venham dos outros.

13. Seja um bom perdedor.14. Não deseje colher frutos daquilo que nunca plantou.15. Quando aflito: respire fundo e distancie-se.16. Dê às pessoas uma segunda chance, mas nunca uma terceira.

17. Cuidado ao queimar pontes. Você nunca sabe quantas vezes precisará atravessar o mesmo rio. 18. Lembre-se de que 70% do sucesso em qualquer área se baseia na capacidade de lidar com pessoas.19. Defenda os menores. Proteja os indefesos.

20. Assuma o controle da sua vida. Não deixe que outra pessoa faça escolhas por você. 21. Visite amigos e parentes quando estiverem no hospital; você só precisa ficar alguns minutos. 22. A maior riqueza é a saúde.23. Pense duas vezes antes de sobrecarregar um amigo com um segredo.

24. Mantenha um bloco de anotações e um lápis em sua mesa de cabeceira. Ideias que valem milhões de reais surgem de madrugada.25. Mostre respeito por todos que trabalham para viver. Não importa o quão simples seja a profissão.

26. Vista-se adequadamente aos padrões da época.27. Elogie a refeição quando for hóspede na casa de alguém.28. Não permita que o telefone interrompa momentos importantes.

29. A menos que ela seja da sua família, sempre cumprimente uma mulher comprometida com um leve aperto de mão.30. Não demore onde não é bem recebido.31. Todo mundo “gosta” de ver você crescer profissionalmente, até começar a superá-los.32. Ouça os mais velhos.

Sábios conselhos e quero destacar os de número seis (guarde segredos; e o dezessete (cuidado ao queimar pontes. Você nunca sabe quantas vezes precisará atravessar o mesmo rio). Pois eu não guardei um segredo e o confiei a quem não devia e fui traído. Mas o sujeito tem queimado tantas pontes, que logo ficará na outra margem do rio. Ouçamos as vozes da experiência.

(*)Akino Maringá, colaborador do Blog do Rigon
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS