Maringá, 16 de Agosto de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
15.01.2018
Manifestações ocorrem sem violência
Cerca de 2 mil pessoas participaram na manhã de sábado (13), de dois atos na Câmara Municipal e na Catedral de Maringá com posicionamentos diferentes sobre a candidatura de Lula à presidência do Brasil.

Diante da preocupação com possíveis confrontos entre os grupos divergentes, centenas de policiais militares e guardas municipais realizaram uma operação em toda a região central da Cidade a fim de evitar brigas e trocas de ofensas. A partir de cordão de isolamento de aproximadamente 400 metros, a situação do ato foi considerada tranquila pela PM.

Ao longo da semana, diversas reuniões foram feitas pelas autoridades da segurança pública de Maringá para que o direito ao protesto de ambos os lados fossem garantidos de maneira ordeira e pacífica. Integrantes e apoiadores de entidades que defendem a possibilidade de Lula concorrer ao terceiro mandato presidencial permaneceram no interior da Câmara a o lançamento do “Comitê em Defesa da Democracia e da Candidatura do Lula”. Do lado de fora, contrários ao petista e favoráveis ao juiz Sérgio Moro também marcaram presença.

Convocado por meio da Frente Brasil Popular (FBP), que reúne militantes e integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), União Nacional dos Estudantes (Une), da Central Única dos Trabalhadores (CUT), entre outras instituições, aproximadamente 500 pessoas, segundo a organização e 400 segundo a PM, compareceram ao ato de lançamento do Comitê a partir das 9 horas. Por motivos de segurança, a entrada do grupo foi organizada a partir da Avenida Cerro Azul, com ruas fechadas pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e a Polícia Militar. Em virtude de a Câmara possuir espaço para cerca de 300 pessoas sentadas, diversos defensores do ex-presidente permaneceram de pé e até do lado de fora da Casa de Leis.

Durante o ato, figuras do Partido dos Trabalhadores de Maringá como os vereadores Carlos Mariucci e Mário Verri utilizaram do tempo de fala para informar sobre a importância do Comitê maringaense. A iniciativa foi deliberada pela Frente Brasil Popular nacional, para que todas as cidades do País de porte médio ou grande promovessem grupos locais para organização de protestos e mobilizações contra uma nova condenação de Lula. Em aproximadamente 150 municípios de todos os estados, nesse sábado foi realizado o “Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato”.

O projeto ocorre em virtude da proximidade com o segundo e mais importante julgamento referente a possíveis crimes cometidos pelo Chefe de Estado brasileiro entre os anos de 2003 e 2010. No próximo dia 24 ocorre o julgamento de apelação criminal na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS). Através do Comitê de Maringá, centenas de pessoas trabalharam para angariar recursos a fim de fretar ônibus para uma manifestação nacional na capital gaúcha para pressionar o judiciário pela absolvição de Lula. Segundo a executiva nacional do PT, 200 caravanas estão confirmadas para o Rio Grande do Sul.

Caso se confirme a segunda condenação para o caso, há a possibilidade de que o pré-candidato pelo PT fique inelegível. Apesar da necessidade da execução provisória da pena ser feita após o julgamento de todos os recursos do segundo grau, em dezembro de 2017, durante discussão sobre a Lei da Ficha Limpa, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) garantiram que se a decisão do TRF4 for a mesma do resultado do julgamento em primeira instância, em Curitiba, Lula não poderá participar do pleito de outubro. Com isso, faixas e cartazes fixadas na Câmara de Maringá afirmavam que “eleições sem Lula é fraude”.

Anti-Lula
Convocados pelo Patriotas de Maringá e o Movimento Brasil Livre (MBL), cerca de 1,5 mil manifestantes, segundo a PM, contrários ao ex-presidente compareceram ao contra-protesto mobilizado pelas redes sociais ao longo da semana. Como forma de lutar pela condenação de Lula e em defesa do juiz Sérgio Moro, responsável pelo parecer do primeiro revés do petista na Operação Lava Jato, os manifestantes vestidos majoritariamente de camisas amarelas com a bandeira do Brasil permaneceram alocados no estacionamento da Catedral, de frente para a Câmara. Cercados por policiais, o grupo ficou impedido de se aproximar do prédio.

Com caminhão de som, bandeiras do Brasil e até um guindaste para içar a foto de Moro, os manifestantes bradaram palavras de ordem contra o Partido dos Trabalhadores e pela prisão de Lula. Até o início do ato, em que as centenas de pessoas chegavam, tido como o momento mais propício para a possibilidade de distúrbios segundo a Polícia Militar, não houve qualquer confronto ou até mesmo troca de ofensas entre os grupos.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
14.08.2018
Ações em prol do meio ambiente têm bons resultados
14.08.2018
Vagas em creches não atendem demanda
13.08.2018
Aretha Franklin gravemente doente
13.08.2018
Transporte Coletivo - CPI é vitrine eleitoral
13.08.2018
Antes de compartilhar
13.08.2018
Corinthians perde e complica o Santos
13.08.2018
Estimativa para inflação sobe para 4,15%
13.08.2018
Trio executa homem com doze facadas
13.08.2018
Contorno Sul deve receber melhorias em setembro
10.08.2018
Palmeiras vence Cerro Porteño
10.08.2018
Elevador da catedral de Maringá fica pronto este mês
10.08.2018
Bota Fora nos bairros
10.08.2018
321 mortes confirmadas por terremoto na Indonésia
10.08.2018
PM prende casal de traficantes
09.08.2018
Cruzeiro vence Fla no Maracanã
09.08.2018
Corinthians perde no Chile
09.08.2018
STF aprova reajuste de salário de ministros em 16%
09.08.2018
Prefeitura quer transferir antenas irregulares
09.08.2018
TJ veta solicitação da Prefeitura em processo contra Sanepar
09.08.2018
Jovem motociclista morre atropelado
08.08.2018
Estudo reelege Maringá a melhor cidade brasileira
08.08.2018
Começa a liberação de saques do PIS/Pasep
08.08.2018
Motociclista morre em colisão no Contorno Norte
07.08.2018
Pink passa mal em turnê na Austrália
07.08.2018
Transferências movimentam quase R$ 1 bi
07.08.2018
Procon inicia fiscalização do Dia dos Pais
07.08.2018
Liminar autoriza supermercado abrir aos domingos e feriados
07.08.2018
Sanções dos EUA contra o Irã passam a valer
07.08.2018
Atropelador é agredido e amarrado por populares
06.08.2018
Felipão fala em final de Libertadores
06.08.2018
Amusep promove encontro
06.08.2018
São Paulo vence e lidera
06.08.2018
Cultura Unijore: Pelas calçadas...
06.08.2018
Vacinação contra sarampo e pólio começa nesta segunda
06.08.2018
Partidos lançam 13 candidatos à Presidência
06.08.2018
Vereador morre em colisão na BR-376
04.08.2018
Defesa Civil registra diversos atendimentos em dia de chuva
04.08.2018
Podemos lança Álvaro Dias como candidato
04.08.2018
Homem esfaqueia mulher no rosto
03.08.2018
São Paulo perde para Cólon
03.08.2018
Prefeitura suspende licitação na área de TI
03.08.2018
Jovem é executado a tiros no Tarumã
03.08.2018
Audiências para discutir descriminalização do aborto
03.08.2018
Bota Fora nos bairros
03.08.2018
Devolução de dinheiro gera desconforto entre vereadores e Prefeitura
02.08.2018
Corinthians vence a Chape
02.08.2018
Começa a 21ª Expoflor
02.08.2018
Menos da metade dos ambulantes solicitam licença
02.08.2018
Saúde confirma mais dois óbitos por gripe
02.08.2018
BC mantém juros básicos em 6,5% ao ano
02.08.2018
Ex-secretário é condenado por corrupção
01.08.2018
Romero é a aposta contra Chape
01.08.2018
Abertas inscrições para o desfile de sete de setembro
01.08.2018
Mais de 90% dos deputados tentarão a reeleição
01.08.2018
Motorista morre em colisão de caminhões
01.08.2018
4º BPM divulga indicadores criminais do 2º trimestre
31.07.2018
Silvio Santos proíbe atriz de participar do Faustão
31.07.2018
STF discute reajuste de salário de ministros
31.07.2018
Igreja Católica convoca para a "Vigília pela Vida"
31.07.2018
Projeto busca penas alternativas
31.07.2018
Correios do Paraná anunciam greve
30.07.2018
Júri condena Sandra Becker
30.07.2018
Corinthians goleia o Vasco
30.07.2018
Guarda Municipal vai receber 50 pistolas
30.07.2018
Construção do Hospital da Criança vai parar no Ministério Público
30.07.2018
Mercado financeiro espera por manutenção da Selic
30.07.2018
Food trucks de Maringá precisam ser regularizados
27.07.2018
Começa a instalação de empresas no Parque Industrial
27.07.2018
Aumenta o número de mortes por gripe em Maringá
27.07.2018
Grêmio vence o São Paulo
27.07.2018
Eclipse total da Lua ocorre hoje
27.07.2018
Dupla executa jovem com 20 tiros
27.07.2018
Maringá já registou mais de 155 mil multas de trânsito em 2018
26.07.2018
PC apresenta envolvido na morte de farmacêutico
26.07.2018
Palmeiras demite Roger Machado
26.07.2018
Corinthians bate o Cruzeiro
26.07.2018
Secretaria de Saúde reforça ações contra o suicídio
25.07.2018
Brasileiro vence o Oscar dos quadrinhos
25.07.2018
Obra na Avenida Alexandre Rasgulaeff
25.07.2018
Governo vai cortar R$ 5 bi em benefícios irregulares do INSS
25.07.2018
Quadrilha assalta transportadora na Colombo
25.07.2018
AMUSEP e RCD promovem Fórum de Cidades Digitais
24.07.2018
Saúde atende mais de 223 mil usuários por mês
24.07.2018
Prazo final para inscrição no Fies
24.07.2018
Maringá perde 515 postos de trabalho em junho
24.07.2018
Vestibular de inverno da UEM registra 13,6% de desistência
24.07.2018
Maringá é a segunda em número de ataques a instituições financeiras
24.07.2018
Jovem tomba morto com dois tiros nos olhos
22.07.2018
Flamengo segue líder
22.07.2018
Vestibular da UEM movimenta a economia de Maringá
22.07.2018
Veículos do transporte escolar serão vistoriados
22.07.2018
Ação orienta e notifica 60 vendedores irregulares em Maringá
22.07.2018
Eleições presidenciais já têm quatro candidatos
22.07.2018
Criminoso é baleado em tentativa de assalto
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual