Maringá, 17 de Agosto de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
19.01.2018
Saúde alerta sobre sífilis e hanseníase
A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Saúde, amplia o alerta para os cuidados que a população deve tomar contra a sífilis e a hanseníase.

Como forma de conscientizar os maringaenses sobre as formas de prevenção, os sintomas e o tratamento desenvolvido pelo Sistema Único de Saúde, a partir do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), orientação é que exames sejam feitos periodicamente. Aproximadamente 100 casos de sífilis foram detectados em 2017, enquanto a hanseníase, nos últimos dois anos, afetaram a vida de 18 pessoas.

Com maior foco no começo do ano, a iniciativa de orientar a testagem para as doenças diariamente de forma gratuita visa que a população compreenda a necessidade de que cuidados específicos devem ser tomados.

As recomendações variam desde o uso de preservativos em relações sexuais, contra a sífilis, até a necessidade de manter ambientes abertos e com boa ventilação, como no caso da hanseníase. Ao mesmo tempo em que a prevenção é recomendada, há também o objetivo de esclarecer a importância dos exames para que, em caso de contaminação, o tratamento se inicie o quanto antes, fato que amplia a possibilidade de cura sem qualquer tipo de sequela.

Sífilis
A sífilis é enquadrada como uma doença sexualmente transmissível (DST) provocada com uma bactéria que causa sintomas como uma úlcera, formas de lesões superficiais na pele, que se não tratadas podem avançar e se desenvolver para feridas mais profundas e perigosas. Considerada como “rara” pelo Ministério da Saúde, do Governo Federal, aproximadamente 150 mil brasileiros são diagnosticados com o vírus a cada ano.

Apesar da propagação ser feita principalmente pelo contato sexual desprotegido, outras formas de transmissão também são frequentemente identificadas no País.

A sífilis transmitida de uma pessoa a outra durante o sexo sem preservativos masculino ou feminino resulta no aparecimento de pequenas feridas nos órgãos sexuais ou ínguas nas virilhas entre sete a 20 dias após a prática sexual. Apesar de não coçar, arder, doer ou até mesmo apresentar pus, as feridas indicam quem o tratamento deve ser feito independentemente de em poucos dias estarem totalmente cicatrizadas ou até mesmo desaparecidas repentinamente.

Segundo o Ministério da Saúde, apesar do sumiço, isto não indica cura.
Se medicamentos não forem aplicados, aliado a outras práticas, o vírus permanece no organismo do indivíduo, fato que pode culminar no desenvolvimento e no reaparecimento tempos mais tardes, com sintomas ainda mais graves. A sífilis congênita, por exemplo, ocorre a partir do momento em que uma mulher grávida está infectada pela bactéria e pela ausência de tratamento adequado, o vírus é passado ao feto durante o desenvolvimento.

Nestas situações, mais graves que a doença comum, pode causar má-formação do feto, aborto ou a morte do bebê pouco tempo após o nascimento.

Caso a infecção não seja grave, ainda há a possibilidade da criança nos primeiros meses de vida desenvolver pneumonia, dentes deformados, cegueira, surdez, problemas nos ossos, limitações mentais e principalmente feridas pelo corpo. Sendo assim, também é extremamente recomendado que exames de sangue sejam feitos no primeiro trimestre de gravidez e outro no terceiro trimestre, semanas antes da previsão do parto.

Em ambos os casos a Secretaria Municipal de Saúde orienta a população para o teste rápido de sangue a fim de detectar a existência da doença. No CTA, localizado na Rua Tabaetê, esquina com a Rua Assunção, Jardim Novo Horizonte, o local oferece o teste de segunda a quinta-feira das 7h30 às 16h. Nas mais de 30 UBS’s, os exames são feitos durante o horário de funcionamento de cada local. De forma gratuita e indolor, o resultado é divulgado de forma sigilosa em aproximadamente 30 minutos.

Se o teste der positivo, o paciente é encaminhado para exames complementares, a fim de confirmar o diagnóstico inicial. Nestas situações, será indicado o tratamento com injeções de medicamentos, além de orientações como a impossibilidade de sexo sem preservativos.

Há a possibilidade dos parceiros sexuais também participarem do tratamento, como uma garantia de não-transmissão. Se diagnosticada ainda no início, antes dos avanços de estágios, o vírus não causa maiores danos à saúde do paciente.

Hanseníase
A hanseníase era popularmente conhecida nas últimas décadas como lepra, uma doença infecciosa causada por uma bactéria transmitida pelo ar. Apesar de a transmissão não ocorrer pelo contato com a pele e aproximadamente 90% da população brasileira estar totalmente imunizada contra o vírus, em 2016 o Ministério da Saúde constatou quase 30 mil novos casos. Como forma de buscar a redução para níveis ainda mais seguros, diversas entidades públicas e privadas desenvolvem campanhas nacionais de combate a hanseníase.

Neste mês, sob liderança da Sociedade Brasileira de Hansenologia e o Conselho Federal de Medicina (CFM), entre outras instituições, teve início a campanha Janeiro Roxo, como forma de conscientizar a população no geral sobre a ainda existente lepra e as formas de prevenção e tratamento.

A doença crônica e infectocontagiosa atinge primeiramente a pele e posteriormente nervos periféricos. Com isso, situações como a perda da sensibilidade nas mãos ou nos pés são os primeiros sinais de que a pessoa pode estar infectada.

Apesar da Prefeitura de Maringá não desenvolver campanhas específicas sobre o Janeiro Roxo, a Secretaria de Saúde oferece exames gratuitos para a detecção da doença e, em caso de confirmação, os tratamentos e orientações são disponibilizados pelas Unidades Básicas de Saúde de forma rápida para que em poucos meses o vírus seja controlado e o paciente não sofra com as sequelas. De acordo com a enfermeira Valéria Morais, além dos testes, o mais importante é que cada indivíduo se atente para alterações na pele. “É importante ficar atento. Se aparecer alguma mancha suspeita na pele, a pessoa precisa procurar a unidade o mais rápido possível”, garante em nota. Em Maringá, entre 2016 e 2017 foram registrados 18 casos confirmados da doença. Apesar do índice baixo, as orientações contra a hanseníase, bem como a sífilis, devem ser feitas anualmente.

Matheus Gomes
Foto - PMM
 
16.08.2018
Porquê as mulheres estão morrendo?
16.08.2018
Flamengo vence Grêmio e avança
16.08.2018
Corinthians vence a Chape
16.08.2018
Hospital Psiquiátrico de Maringá tem projeto aprovado pelo MS
16.08.2018
TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições
16.08.2018
Pedestre é a 30ª vítima fatal de acidente
14.08.2018
Ações em prol do meio ambiente têm bons resultados
14.08.2018
Vagas em creches não atendem demanda
13.08.2018
Aretha Franklin gravemente doente
13.08.2018
Transporte Coletivo - CPI é vitrine eleitoral
13.08.2018
Antes de compartilhar
13.08.2018
Corinthians perde e complica o Santos
13.08.2018
Estimativa para inflação sobe para 4,15%
13.08.2018
Trio executa homem com doze facadas
13.08.2018
Contorno Sul deve receber melhorias em setembro
10.08.2018
Palmeiras vence Cerro Porteño
10.08.2018
Elevador da catedral de Maringá fica pronto este mês
10.08.2018
Bota Fora nos bairros
10.08.2018
321 mortes confirmadas por terremoto na Indonésia
10.08.2018
PM prende casal de traficantes
09.08.2018
Cruzeiro vence Fla no Maracanã
09.08.2018
Corinthians perde no Chile
09.08.2018
STF aprova reajuste de salário de ministros em 16%
09.08.2018
Prefeitura quer transferir antenas irregulares
09.08.2018
TJ veta solicitação da Prefeitura em processo contra Sanepar
09.08.2018
Jovem motociclista morre atropelado
08.08.2018
Estudo reelege Maringá a melhor cidade brasileira
08.08.2018
Começa a liberação de saques do PIS/Pasep
08.08.2018
Motociclista morre em colisão no Contorno Norte
07.08.2018
Pink passa mal em turnê na Austrália
07.08.2018
Transferências movimentam quase R$ 1 bi
07.08.2018
Procon inicia fiscalização do Dia dos Pais
07.08.2018
Liminar autoriza supermercado abrir aos domingos e feriados
07.08.2018
Sanções dos EUA contra o Irã passam a valer
07.08.2018
Atropelador é agredido e amarrado por populares
06.08.2018
Felipão fala em final de Libertadores
06.08.2018
Amusep promove encontro
06.08.2018
São Paulo vence e lidera
06.08.2018
Cultura Unijore: Pelas calçadas...
06.08.2018
Vacinação contra sarampo e pólio começa nesta segunda
06.08.2018
Partidos lançam 13 candidatos à Presidência
06.08.2018
Vereador morre em colisão na BR-376
04.08.2018
Defesa Civil registra diversos atendimentos em dia de chuva
04.08.2018
Podemos lança Álvaro Dias como candidato
04.08.2018
Homem esfaqueia mulher no rosto
03.08.2018
São Paulo perde para Cólon
03.08.2018
Prefeitura suspende licitação na área de TI
03.08.2018
Jovem é executado a tiros no Tarumã
03.08.2018
Audiências para discutir descriminalização do aborto
03.08.2018
Bota Fora nos bairros
03.08.2018
Devolução de dinheiro gera desconforto entre vereadores e Prefeitura
02.08.2018
Corinthians vence a Chape
02.08.2018
Começa a 21ª Expoflor
02.08.2018
Menos da metade dos ambulantes solicitam licença
02.08.2018
Saúde confirma mais dois óbitos por gripe
02.08.2018
BC mantém juros básicos em 6,5% ao ano
02.08.2018
Ex-secretário é condenado por corrupção
01.08.2018
Romero é a aposta contra Chape
01.08.2018
Abertas inscrições para o desfile de sete de setembro
01.08.2018
Mais de 90% dos deputados tentarão a reeleição
01.08.2018
Motorista morre em colisão de caminhões
01.08.2018
4º BPM divulga indicadores criminais do 2º trimestre
31.07.2018
Silvio Santos proíbe atriz de participar do Faustão
31.07.2018
STF discute reajuste de salário de ministros
31.07.2018
Igreja Católica convoca para a "Vigília pela Vida"
31.07.2018
Projeto busca penas alternativas
31.07.2018
Correios do Paraná anunciam greve
30.07.2018
Júri condena Sandra Becker
30.07.2018
Corinthians goleia o Vasco
30.07.2018
Guarda Municipal vai receber 50 pistolas
30.07.2018
Construção do Hospital da Criança vai parar no Ministério Público
30.07.2018
Mercado financeiro espera por manutenção da Selic
30.07.2018
Food trucks de Maringá precisam ser regularizados
27.07.2018
Começa a instalação de empresas no Parque Industrial
27.07.2018
Aumenta o número de mortes por gripe em Maringá
27.07.2018
Grêmio vence o São Paulo
27.07.2018
Eclipse total da Lua ocorre hoje
27.07.2018
Dupla executa jovem com 20 tiros
27.07.2018
Maringá já registou mais de 155 mil multas de trânsito em 2018
26.07.2018
PC apresenta envolvido na morte de farmacêutico
26.07.2018
Palmeiras demite Roger Machado
26.07.2018
Corinthians bate o Cruzeiro
26.07.2018
Secretaria de Saúde reforça ações contra o suicídio
25.07.2018
Brasileiro vence o Oscar dos quadrinhos
25.07.2018
Obra na Avenida Alexandre Rasgulaeff
25.07.2018
Governo vai cortar R$ 5 bi em benefícios irregulares do INSS
25.07.2018
Quadrilha assalta transportadora na Colombo
25.07.2018
AMUSEP e RCD promovem Fórum de Cidades Digitais
24.07.2018
Saúde atende mais de 223 mil usuários por mês
24.07.2018
Prazo final para inscrição no Fies
24.07.2018
Maringá perde 515 postos de trabalho em junho
24.07.2018
Vestibular de inverno da UEM registra 13,6% de desistência
24.07.2018
Maringá é a segunda em número de ataques a instituições financeiras
24.07.2018
Jovem tomba morto com dois tiros nos olhos
22.07.2018
Flamengo segue líder
22.07.2018
Vestibular da UEM movimenta a economia de Maringá
22.07.2018
Veículos do transporte escolar serão vistoriados
22.07.2018
Ação orienta e notifica 60 vendedores irregulares em Maringá
22.07.2018
Eleições presidenciais já têm quatro candidatos
22.07.2018
Criminoso é baleado em tentativa de assalto
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual