Maringá

Greve no transporte coletivo está suspensa

Na manhã de ontem, de acordo com as empresas Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) e Cidade Verde, os ônibus saíram sem nenhum problema das garagens para as operações por Maringá, Sarandi e Paiçandu. Tudo isso aconteceu mediante o acompanhamento de um oficial de justiça no local. Todavia, as companhias lembram que, com a redução da frota, é difícil evitar atrasos.

Dessa forma, a imagem no Terminal Intermodal voltou a ser parecida com o habitual. Tem mais veículos circulando e pessoas no espaço. Mesmo com alguns atrasos as viagens estão acontecendo.

O cenário da greve mudou no início da tarde de ontem, com a decisão da suspensão da paralisação parcial do transporte por oito dias, mantendo-se no período o estado de greve.

O anúncio foi feito à categoria pelo Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar), após conversas com os trabalhadores. A decisão pela suspensão da greve, até a próxima terça-feira (29), foi tomada com base em três motivos principais: a consulta da Prefeitura de Maringá ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), sobre a possibilidade de algum tipo de aporte em socorro ao transporte coletivo. Esse assunto foi discutido entre o Sinttromar e o prefeito Ulisses Maia na reunião de sexta-feira passada; a decisão do Judiciário a respeito do dissídio coletivo, o que pode sair até sexta-feira (25).

Como não houve acordo na audiência de conciliação, no último dia 18, caberá ao Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT9) a decisão sobre o dissídio; e o bom senso. Com a pausa na greve, o Sinttromar demonstra tanto ao Judiciário quanto ao Executivo (Prefeitura) o interesse pelo diálogo como meio de resolver um passivo criado pelas empresas, que se recusam inclusive a conceder a reposição da inflação.

Redação JP
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS